fbpx

quinta, 06 de maio de 2021

Arthur Lira critica instalação da CPI da Covid para ‘politizar’ pandemia

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que a politização da pandemia tem afastado o apoio internacional às ações do país no combate à Covivd-19.

26 de abril de 2021

Compartilhe

Lira indicou que, na Câmara, o foco é a aprovação das reformas administrativa e tributária (Foto: Agência Senado)

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), criticou o uso da CPI da pandemia como palanque político no Senado Federal. Segundo ele, enquanto o país deveria estar desenvolvendo políticas para o enfrentamento da crise causada pelo vírus, os senadores “paralisam uma das casas” legislativas e os poderes brigam entre si.

O comentário foi feito em entrevista à rádio Jovem Pan sobre as tratativas para as reformas tributária e administrativa, enquanto Lira tentava esclarecer os altos números de funcionários do Congresso Nacional infectados e mortos pela Covid-19.

Ao citar o exemplo do pico da doença vivenciado na Índia, Lira disse que o mundo avalia esses problemas com “dois pesos e duas medidas”, pois os números de mortos pela Covid-19 por habitante no Brasil eram superiores, mas a guerra política afastou a ajuda mundial aos brasileiros.

“Nós temos 210 milhões de habitantes. Chegou a morrer 4 mil pessoas por dia e não sensibilizou. Na Índia tem 1,4 bilhão de habitantes em números oficiais estão morrendo 2,8 mil pessoas por dia e já está sensibilizando países como os Estados Unidos para o fornecimento de vacinas e IFAs para lá”, argumentou o deputado.

“Na realidade, todo o contexto do Brasil é que nós estamos brigando com nós mesmos. Politizamos demais a crise. Nós agora estamos às vésperas de uma instalação de uma CPI. Eu continuo na mesma posição: não seria o momento de todos nós estarmos focados em encontrar soluções? […] ao invés de estarmos agora paralisando uma das casas para encontrar culpados?”, questionou Lira.

Aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Lira tem buscado focar em outras pautas de interesse do governo e afirmou na entrevista que o relatório da reforma tributária deverá ser entregue até a próxima segunda-feira (03).

Por redação

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Tribunal de Justiça escolhe dois novos desembargadores na terça-feira

O Pleno do TJAM vai escolher entre 15 juízes. Na pauta, também está prevista a remoção de magistrados entre comarcas do interior do Amazonas.

6 de maio de 2021

TCE suspende contrato de R$ 3 mi para locação de carros de luxo em Coari

O contrato previa pagamento superior a R$ 3 milhões. por ano, à empresa Adminsitradora de Bens Good LTDA, que alugaria carros blindados para serem usados na prefeitura.

6 de maio de 2021

Pazuello recebe Onyx após pedir mudança na data para depor na CPI da Covid

O encontro entre os dois não consta na agenda oficial do ministro da Secretaria-Geral da Presidência que, no horário, indicava outra reunião no Palácio do Planalto.

6 de maio de 2021

Tasso quer ouvir Abin sobre guerra química citada pelo presidente

Senador pelo Ceará solicitou a presença de um representante da Agência Nacional de Inteligência para falar sobre guerra química empreendida pela China, segundo o presidente

6 de maio de 2021

PT não chega a acordo sobre ‘embarque’ no governo Wilson Lima

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

6 de maio de 2021

Estado vai pagar R$ 300 às famílias afetadas pela enchente no AM

Cartão Auxílio Estadual vai garantir benefício provisório no valor de R$ 300, em parcela única, a aproximadamente 100 mil famílias atingidas pela cheia dos rios no Amazonas.

6 de maio de 2021

Corrupção colaborou para o caos no sistema de saúde, diz Queiroga

O ministro, Marcelo Queiroga, disse que o desvio de recursos federais para estados e municípios pode ter colaborado para o colapso, mas MS não tem investigações.

6 de maio de 2021

‘Presidente foi irresponsável ao prescrever cloroquina’, diz senador

O senador Otto Alencar, que também é médico, afirmou que a 'ciência não pode se render aos leigos' e espera que o ministro Marcelo Queiroga tenha autonomia.

6 de maio de 2021