segunda-feira, 15 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

CENÁRIO PREOCUPA

Incêndios no Amazonas aumentam 110% em junho de 2024, aponta o Inpe

Entre 1º e 24 de junho de 2024, foram identificados 196 focos, enquanto no mesmo período de 2023, o número foi de 93.
COMPARTILHE
multa ambiental por queimadas na amazônia
O MP-AM pretende responsabilizar, nas esferas cível, criminal e administrativa, aqueles que, de maneira criminosa, desencadeiam incêndios no estado. (Foto: Divulgação)

Segundo dados do Programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Amazonas registrou um aumento de 110% nos focos de incêndio em junho de 2024 em comparação com o mesmo mês do ano anterior.

Entre 1º e 24 de junho de 2024, foram identificados 196 focos, enquanto no mesmo período de 2023, o número foi de 93.

De janeiro a maio, o estado também apresentou números de incêndios acima da média, o que indica que 2024 pode superar os altos índices de 2023, quando quase 20 mil queimadas foram registradas, o segundo maior número desde 1998.

Em resposta ao aumento dos incêndios, o Governo do Amazonas lançou a operação ‘Aceiro’ no início de junho de 2024. A operação mobiliza 60 militares do Corpo de Bombeiros, equipados com proteção e veículos, para 12 municípios no sul do estado.

A ação é composta por seis fases e será realizada durante todo o verão amazônico, a estação mais crítica para incêndios.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Nesta primeira fase, a operação está focada nos municípios de Humaitá, Apuí, Lábrea, Boca do Acre, Manicoré, Novo Aripuanã, Maués, Canutama, Tapauá, Careiro, Manaquiri e Autazes, que são particularmente vulneráveis devido a fatores climáticos e atividades humanas como desmatamento e queimadas para limpeza de áreas agrícolas.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COMPARTILHE