fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

Sobre IPI, Omar diz que o momento não é mais de ‘esticar a corda’

Senador Omar Aziz classificou a redução como 'equívoco muito grande' e afirmou que o momento é de 'ter uma política em que ninguém possa ser melhor do que ninguém'.

11 de maio de 2022

Compartilhe

Para Omar, IPI e Imposto de Importação protegem a indústria nacional (Foto: Reprodução)

O senador Omar Aziz (PSD) utilizou a reunião que ocorreu nesta quarta-feira (11) em Brasília, em defesa da Zona Franca de Manaus (ZFM), para criticar a política econômica adotada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Omar disse que a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) criou um ambiente hostil entre as indústrias do Amazonas e dos demais estados. Para ele, o momento é de ter uma política econômica em que ‘ninguém possa ser melhor do que ninguém’, e que garanta espaço para todo mundo trabalhar.

“Chegou o momento que não precisamos ficar esticando a corda entre ZFM e Brasil. Vai chegar o momento que ninguém vai ter condição de trabalhar”, afirmou.

Críticas a Guedes

Em sua fala, Omar também defendeu a ideia de que a redução do IPI, determinada por meio de decreto presidencial, não só prejudica as indústrias instaladas na ZFM, como também podem representar o fim de toda a indústria nacional.

Na opinião de Omar, o tributo, juntamente com o Imposto de Importação (II) é o que protege o segmento industrial brasileiro da concorrência com os países asiáticos.

“Essa política que o ministro Paulo Guedes tenta colocar, de importação, achando que a gente tem que trabalha só com commodities, eu acho um equívoco muito grande. Com impostos, uma série de encargos que o Brasil tem, e com a logística que esse país tem, eu não sei se trazer um produto da China, sem essa proteção que nós temos hoje,não sei se vai ser negócio ter indústria no Brasil”, defendeu.

Além disso, o senador amazonense afirmou que a inclusão de produtos fabricados no Polo Industrial de Manaus (PIM) na lista de itens que teriam o IPI reduzido deixou a bancada federal do Estado de surpresa, já que, durante toda a tratativa feita entre parlamentares e o ministério da Economia, Paulo Guedes garantiu que iria manter o tratamento tributário diferenciado do modelo ZFM – promessa que foi reiteradamente quebrada nas publicações dos decretos.

“Participei de todas as interlocuções com o ministro Paulo Guedes. Desde o primeiro momento, desde o ano passado, quando começou a sinalização da redução do IPI. Em todas as vezes a receptividade do Ministro Paulo Guedes era muito boa. O tempo todo, o ministro Paulo Guedes garantia pra gente [que iria manter] a excepcionalidade da Zona Franca nos decretos.”, lembrou o senador.

“Não vejo a política econômica do país indo pro lugar correto. Não é através da destruição de um estado todo, que nós vamos conseguir [avançar], completou.

Texto: Lucas Raposo

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Audiovisual contrata 40% a menos com fim de editais e pandemia

Estudo Tela Amazônia identificou que a maioria das produtoras de audiovisual no Amazonas atua há dez anos no mercado e 98,4% estão formalizadas.

27 de maio de 2022

Bolsonaro recua de reajuste para policiais e sugere 5% para todos os servidores

Chefe do Executivo busca garantir o apoio de servidores federais à sua reeleição, mas afirma que tem enfrentado dificuldade para abrir espaço no Orçamento.

27 de maio de 2022

Plano de saúde individual vai subir 15%, a maior alta em 22 anos

Percentual deve impactar cerca de 8,9 milhões de consumidores de planos individuais de saúde no Brasil. Reajuste não vale para planos coletivos empresariais e por adesão.

27 de maio de 2022

Manejo florestal sustentável é aposta para diversificação econômica do AM

O Estado está preparando uma política de governo para o tema. O planejamento estratégico, orientado por Wilson Lima, vislumbra novos vetores que gerem emprego e renda.

27 de maio de 2022

‘Catastrófico’, cita Sefaz sobre projeto que unifica ICMS em 17%

Secretário da Sefaz afirma que caso projeto de unificação do ICMS em 17% seja sancionado, arrecadação estadual terá perda de R$ 1 bilhão ao ano, afetando serviços à população

27 de maio de 2022

Com R$ 195 bilhões, Receita bate recorde de arrecadação em abril

No quadrimestre (de janeiro a abril de 2022), a arrecadação da Receita Federal alcançou o valor de R$ 743,2 bilhões, o que representa um acréscimo de 11,05% pelo IPCA.

26 de maio de 2022

Redução do ICMS: Bolsonaro sinaliza veto a compensação para estados

Bolsonaro disse que compensação, prevista em projeto aprovado na Câmara que limita ICMS da energia e de combustíveis, "não tem cabimento" e que poderá vetar o dispositivo.

26 de maio de 2022

Criticado até por bolsonarista, salário mínimo de R$ 1.212 é aprovado

Valor já está em vigor desde o primeiro dia do ano, quando Bolsonaro editou a medida provisória. A proposta, no entanto, precisava ser confirmada pelo Congresso Nacional.

26 de maio de 2022