fbpx

sexta, 23 de julho de 2021

Sem demanda, transportadores reivindicam desoneração tributária

Categoria sofre pela menor produção industrial decorrente da falta de insumos; pelo aumento no preço dos combustíveis e maior tributação. Setor ameaça realizar manifestação.

10 de julho de 2021

Compartilhe

Transportadores reivindicam desoneração tributária. (Foto: Reprodução)

Pressionados pelos constantes aumentos no preço dos combustíveis, pela oneração nos tributos estaduais e pela menor demanda de fretes, transportadores autônomos de cargas ameaçam realizar manifestação, na próxima semana. A categoria reivindica apoio do poder público com foco na desoneração dos tributos por parte do governo do estado.

O presidente do Sindicato dos Caminhoneiros e Carreteiros Autônomos de Cargas do Estado do Amazonas (Sindccaceam), Antonio Sérgio da Silva, explica que somado aos reajustes nos preços da gasolina e do diesel, a categoria enfrenta dificuldades pela redução expressiva na demanda de fretes.

Silva afirma que a diminuição no volume produzido pelas fábricas do Polo Industrial de Manaus (PIM), por falta de componentes, afeta os transportadores, que dependem de cargas para efetivar o transporte.

Outro agravante, segundo ele, está na elevação da cobrança dos tributos por item transportado, imposto pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), por meio da Resolução 6/2021, aprovada em março deste ano. O documento fixa os valores da base de cálculo do ICMS incidente sobre as operações com mercadorias ou serviços.

“Enfrentamos a baixa demanda de cargas, maiores preços dos combustíveis e oneração de quase 100% no valor da emissão do conhecimento eletrônico de cargas. O estado não pode criar regras que engessem o setor para obter maior arrecadação. Pagávamos R$138 por tonelada e agora, uma tonelada custa R$250”, reclamou.

Transportadores migram por trabalho

De acordo com Antonio Sérgio, em meio à baixa demanda de fretes, alguns caminhoneiros optam por migrar para outros estados como o Mato Grosso para transportar grãos.

“Alguns caminhoneiros deixaram o Amazonas em busca de trabalho. É uma alternativa, perigosa, mas há quem opte por esse meio para poder trabalhar”.

Sefaz esclarece

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz-AM) explica que não houve alteração na sistemática de definição da pauta de Preços Mínimos de Frete, que estava desatualizada há um ano e manteve os preços sem alteração.

“A novidade nos procedimentos adotados pela Sefaz/AM foi o retorno das operações do posto fiscal instalado na BR-174, que passou a controlar a emissão do conhecimento de transporte, com o respectivo recolhimento do valor devido ao Estado do Amazonas”, diz a nota.

“Esta obrigação íntegra o leque de deveres dos transportadores sejam empresas constituídas ou autônomos. Durante a interrupção das atividades presenciais da fiscalização da Sefaz/AM, muitos não estavam cumprindo a regra. Há cerca de um mês retornou o controle intensivo sobre a obrigação e impedimento do transporte por aqueles que não estejam regulares”, conclui a Sefaz.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

CNI: pandemia ainda afeta oferta e custo de matérias-primas da indústria

De acordo com pesquisa da Cofederação Nacional da Indústria, 68,3% das fábricas alegam que efeitos da pandemia de Covid-19 têm impactado a oferta de insumos para o setor.

23 de julho de 2021

Receita libera consulta a 3º lote de restituição do Imposto de Renda

De acordo com a Receita Federal, esse será o maior lote de restituição da história em número de contribuintes. Ao todo, 5.068.200 contribuintes receberão R$ 5,8 bilhões.

23 de julho de 2021

Seminário online discute bioeconomia e inovação na Amazônia

Evento será promovido pela AmazonProject e pelo Sebrae-AM e conta com uma intensa programação com master class, mini oficinas, apresentação de cases e painel de debates.

23 de julho de 2021

Amazonas Shopping inaugura 12 novos empreendimentos no 1º semestre

Até o final do ano, a expectativa é de inaugurar, no mínimo, mais cinco empreendimentos no Amazonas Shopping, entre lojas comerciais, de serviços e restaurantes.

23 de julho de 2021

Comércio espera faturar R$ 81,3 mi com vendas do Dia dos Pais

Caso a expectativa se confirme, o resultado poderá representar crescimento de 2,10% nas comercializações alusivas ao Dia dos Pais, em comparação a igual data do ano anterior.

23 de julho de 2021

Governo libera R$ 4,5 bilhões contingenciados do Orçamento 2021

A diminuição de diversas estimativas de gastos obrigatórios criou espaço no teto federal de gastos e fez o Ministério da Economia desbloquear todo o Orçamento de 2021.

22 de julho de 2021

Fluxo cambial semanal apresentou déficit de US$1,894 milhões

Na área do comércio exterior o saldo teve déficit de US$922 milhões, sendo contabilizadas importações de US$4,417 bilhões e exportações de US$3,495 bilhões.

22 de julho de 2021

Plataformas do Google movimentaram R$ 67 bilhões no Brasil em 2020

Esse aumento, segundo o Google, foi resultado da necessidade de empreendedores e organizações precisarem se reinventar para sobreviver em um momento de pandemia.

22 de julho de 2021