fbpx

quinta, 07 de julho de 2022

Restaurantes do AM têm ‘pior semestre de todos os tempos’, diz Abrasel

Indice Fipe e Alelo aponta que queda no consumo é decorrente de medidas de restrição contra a Covid-19. Para a Abrasel, próximos meses poderão registrar melhor desempenho.

18 de julho de 2021

Compartilhe

Em maio, Amazonas teve o terceiro pior índice de consumo em restaurantes. (Foto: Reprodução)

O Amazonas teve a terceira maior queda nacional (34,4%) no consumo em restaurantes, em maio, na comparação a igual mês de 2019. A informação é do levantamento realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com a Alelo, bandeira especializada em benefícios e despesas corporativas.

Conforme a pesquisa, a retração nas vendas dos restaurantes foi motivada pelas restrições decorrentes da pandemia da Covid-19. O índice Fipe e Alelo aponta que somente o Acre registrou crescimento no consumo. Os estados que tiveram as maiores reduções nas comercializações foram Rio de Janeiro (-37,6%) e Bahia (-37,1%).

O Índice de Consumo em Restaurantes (ICR) aponta a evolução do consumo de refeições prontas em estabelecimentos como restaurantes, bares, lanchonetes, padarias, além de serviços de entrega (delivery) e retirada em balcão/para viagem (pick-up).

‘Pior semestre de todos os tempos’

O presidente em exercício da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes seccional Amazonas (Abrasel-AM), Jean Fabrízio, avalia os resultados do primeiro semestre como negativo. Ele atribui a queda nas vendas às medidas de contenção à pandemia.

“Foi o pior semestre de todos os tempos por conta do Decreto estadual que impôs o toque de recolher, entre janeiro e março. Os restaurantes que operam no jantar foram prejudicados e só puderam voltar à ‘quase’ normalidade no funcionamento em abril. Ainda assim, os protocolos de distanciamento entre mesas e a capacidade de lotação de 50% do total comportado pelo estabelecimento, permanecem até hoje”, comenta.

Expectativa para o segundo semestre

Fabrízio acredita que com o avanço da vacinação contra a Covid-19 a situação volte à normalidade e gere melhores números até o final do ano. Em meio ao cenário de incerteza, o empresário não estimou número para o crescimento.

“Temos esperança de melhorias para o segundo semestre por conta do avanço na vacinação. Mas não temos como estimar um percentual de crescimento”.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Projeto quer zerar ICMS da cesta básica para conter aumento

Alexandre Silveira propõe autorizar os estados a zerarem a alíquota do ICMS incidente sobre os produtos alimentares que compõem a cesta básica nacional, com compensação

6 de julho de 2022

Com prato feito a R$ 31 e R$ 65 à la carte, almoçar fora de casa fica 17,4% mais caro

Pesquisa mostra que uma refeição completa - comida, bebida, sobremesa e café- custou R$ 40,64, em média, de fevereiro a abril no país. Até 2020, valor era de R$ 34,62.

6 de julho de 2022

Mega-Sena sorteia nesta quarta prêmio acumulado em R$ 55 milhões

As apostas podem ser feitas até as 18h (horário de Manaus), nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet. A aposta simples custa R$ 4,50.

6 de julho de 2022

Custo da cesta básica aumenta e salário mínimo não é o suficiente

O custo da cesta básica de alimentos aumentou em junho em nove das 17 capitais onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese)

6 de julho de 2022

Servidores do Banco Central anunciam fim de greve que durou três meses

O Sindicato Nacional de Funcionários do Banco Central informou que, apesar do fim da greve, novas atividades de mobilização e protesto estão sendo debatidas pela categoria.

5 de julho de 2022

Pequenos negócios geram renda de R$ 420 bilhões por ano

Os MEI geram R$ 11 bi todos os meses, o que significa R$ 140 bi por ano. As micro e pequenas empresas geram mensalmente R$ 23 bi, movimentando R$ 280 bi por ano.

5 de julho de 2022

Disney perderá direitos sobre Mickey e personagem cai em domínio público

Pela atual lei de propriedade intelectual dos EUA, personagens e outros trabalhos artísticos deixam de ser exclusividade de quem os criou depois de 95 anos de sua concepção.

5 de julho de 2022

ICMS menor derruba orçamentos da educação e da saúde, alerta Sefaz

Por conta dos repasses constitucionais, estado é obrigado a aplicar, anunalmente, 25% da receita de impostos para o orçamento da Educação e 12% para financiar a Saúde.

5 de julho de 2022