fbpx

terça, 09 de agosto de 2022

Abrasel pede na justiça reparações por prejuízos durante a pandemia

Associação Brasileira de Bares e Restaurantes moveu ações em todos os estados e em 270 municípios, exigindo a reparação financeira para os estabelecimentos associados.

17 de junho de 2021

Compartilhe

Segundo Abrasel, mais de 300 mil estabelecimentos foram fechados na pandemia (Foto: Reprodução)

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) ingressou com ações civis públicas, em todas as cidades e estados onde tem associados, exigindo reparação financeira aos negócios do setor por prejuízos causados ao setor durante a pandemia da Covid-19 . De acordo com a Associação, a iniciativa se deu em função de “graves e comprováveis perdas registradas pelos negócios do setor neste período, consequência direta das medidas restritivas”.

“Enquanto houve setores que ganharam com a crise, fomos um dos mais prejudicados pelas medidas restritivas impostas. Não estamos discutindo o mérito destas iniciativas – se foram lícitas ou não – nem mesmo associando as ações na Justiça a qualquer prefeito ou governador em específico, nem à qualidade de suas decisões. Temos clareza de que as perdas provocadas no setor foram resultantes de atos do executivo municipal e estadual, portanto, cabe a estes a responsabilidade pela reparação” afirma o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci.

Prejuízos

Pelos números da Abrasel, mais de 300 mil estabelecimentos foram fechados em todo o Brasil. Já entre os que conseguiram sobreviver, 72% ainda opera com prejuízos.

Na justiça, a Abrasel moveu ações em todos os estados da federação e em 270 municípios, exigindo a reparação financeira para os estabelecimentos associados, uma limitação imposta pela própria legislação.

“Estamos trabalhando politicamente para que a ação seja estendida a todo o setor. Acreditamos que na medida em que expõe o problema e chama a atenção da sociedade para a importância dos bares e restaurantes, a campanha traz benefícios a toda a coletividade”, argumenta o presidente da Abrasel.

“Reparação cabe ao executivo”, defende Abrasel-AM

Já o presidente da Abrasel no Amazonas, Fábio Cunha, pontua que as medidas restritivas que foram impostas pelos governadores e prefeitos, causaram grande prejuízo ao setor da alimentação fora do lar.

“Nós não estamos discutindo o mérito destas ações, mas sim que fomos fechados e cabe ao executivo a reparação a esses danos causados por estas medidas que não estamos jugando se foram certas ou erradas. A reparação no momento é para os associados da Abrasel que temos os CNPJ e a legislação só permite que defendamos os associados, mas queremos que esta medida vá para o setor inteiro”, declara Cunha.

Ações individuais

De acordo com a Abrasel, com a causa coletiva ganha, o próximo passo será que cada estabelecimento ingresse com uma ação individual apresentando os cálculos de perdas comprováveis em função das medidas do poder público e pedindo a reparação correspondente.

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Suframa apresenta serviços automatizados para acompanhamento de projetos

Novos serviços automatizados fazem parte do planejamento da Autarquia que visa desburocratizar, agilizar e modernizar os procedimentos junto ao setor produtivo.

9 de agosto de 2022

Nova função no WhatsApp: veja como esconder que está online

Ao longo deste mês serão liberadas as funções de esconder o status online, sair silenciosamente de grupos e bloquear capturas de tela em mensagens de visualização única.

9 de agosto de 2022

Manaus é a única capital pesquisada a ter redução no valor da cesta básica

Das oito capitais pesquisadas, apenas Manaus registrou redução de 0,7% no valor da cesta de itens básicos de alimentação, segundo pesquisa Horus & Ibre FGV.

9 de agosto de 2022

Ação da Serasa oferece negociação de dívidas com parcelamento sem juros

Em parceria com 45 empresas, a ação Serasa Limpa Nome oferece condições de parcelamento inéditas durante todo o mês de agosto para mais de 80 milhões de dívidas.

9 de agosto de 2022

Produção industrial do Amazonas cai 1,6% em junho, aponta IBGE

Queda ocorre depois de um bom resultado observado em maio. Entre as 10 atividades industriais pesquisadas, apenas três tiveram aumento de produção, segundo números do IBGE.

9 de agosto de 2022

Vendas de imóveis somam quase R$ 700 mi entre janeiro e junho

No primeiro semestre desta ano, vendas de imóveis tiveram um aumento de 48% na comparação com o mesmo período de 2021, e somaram o montande de R$ R$ 689 milhões.

9 de agosto de 2022

Clientes já podem avaliar quais são os melhores bares e restaurantes do AM

Idealizado pela Abrasel-AM, ranking vai listar os melhores estabelecimentos do setor de alimentação fora do lar do estado, por meio da avaliação dos próprios consumidores.

9 de agosto de 2022

Moraes defere liminar da bancada do Amazonas em favor da ZFM

Com liminar do ministro do STF, Alexandre de Moraes, a Zona Franca de Manaus fica resguardada do novo decreto do Governo Bolsonaro que reduziu o IPI.

8 de agosto de 2022