fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

Renda Fixa deve voltar a ser destaque para investidores em 2022

Renda fixa é um dos investimentos indicados para 2022 na avaliação do setor de ativos do banco Santander que leva em consideração a alta de juros, Inflação e as eleições.

14 de janeiro de 2022

Compartilhe

Renda Fixa lidera sugestão de investimentos de banco como opção de baixo risco (Foto: Divulgação/B3)

A expectativa do Santander para os investimentos em 2022 é de elevada volatilidade, em linha com o cenário de diminuição dos estímulos fiscais e monetários na economia global, de inflação que vem avançando de forma persistente no Brasil e no mundo, e de eleições presidenciais no País. “Porém oscilações podem gerar oportunidades para alocações táticas”, aponta Arley Matos da Silva Junior, Advisory de Investimentos do Santander.

A sugestão do banco para janeiro é que o investidor tenha uma carteira equilibrada, com produtos que permitam aproveitar oportunidades que possam surgir, combinada a estratégias defensivas, para minimizar os impactos das oscilações.

Em um ambiente de alta dos juros para fazer frente ao aumento dos preços – o Departamento Econômico do Santander estima que a Selic vai encerrar 2022 em 12,25% ao ano  –, duas classes de ativos são destaque nas Carteiras Modelo do Banco no primeiro mês do ano: a Renda Fixa e Ativos Internacionais.

“O patamar projetado para a Selic em 2022 indica um nível atrativo para investimentos em renda fixa pós-fixada”, diz Matos, que sugere, para a parcela de liquidez da carteira, Certificados de Depósito Bancários (CDBs) DI, Fundos DI ou o título público Tesouro Selic. O rendimento dos três produtos acompanha o movimento da taxa de juros. Já para a fatia da reserva financeira em que o investidor pode abrir mão da liquidez, a sugestão do especialista são LCIs e LCAs. As letras são isentas de Imposto de Renda para pessoa física, o que torna sua rentabilidade mais interessante.

Ainda nos produtos de Renda Fixa, mas na classe Inflação, que acompanha a variação do IPCA e paga uma taxa prefixada adicional, o especialista indica Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) ou Debêntures Incentivadas. O investidor pode encontrar emissões de empresas com boa qualidade de crédito e taxas atrativas.

Todos são produtos de crédito privado e, também, isentos de IR para pessoa física. Outra sugestão são Certificados de Operações Estruturadas (COEs) indexados ao IPCA, que pagam a variação do índice com algum multiplicador, ou seja, pagam mais de uma vez o que o índice apresentar de variação, contando ainda com a proteção do capital, em caso de cenário adverso.

Investimentos nesta classe buscam proteger parte da carteira da variação de preços. Porém, vale lembrar que as taxas se movimentam diariamente, ressalta o especialista. Assim, é preciso ficar atento às janelas de oportunidade que podem surgir e é importante contar com o apoio de um especialista para essas análises.

Outra classe que tende a ser um dos destaques nas recomendações deste ano é a de Ativos Internacionais. O objetivo desta classe é de explorar oportunidades no exterior, diversificando setores, acessando grandes empresas, ter parte da carteira com investimentos dolarizados, além de reduzir o risco de uma carteira concentrada em Ativos Locais. Entre os produtos desta classe, estão os Fundos Globais ou com temáticas no Exterior, as BDRs, que são recibos de ações de empresas estrangeiras negociadas no Brasil, ou ainda o COE, com opções nos mercados americano, europeu e até chinês, que permitem ao investidor diversificar a carteira no exterior, sem comprometer o capital investido ou com um retorno mínimo garantido.

Com informações da Assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Procurando emprego? Sine Manaus oferta 253 vagas nesta sexta–feira

O candidato que deseja concorrer a uma das vagas disponíveis, deve enviar mensagem para os números de WhatsApp disponibilizados na vaga pretendida, informando dado completos.

28 de janeiro de 2022

Defensoria Pública abre processo seletivo de estágio em Direito

As inscrições no Cadastro de Reserva da Defensoria Pública do Estado do Amazonas estão abertas para candidatos ao Estágio de Direito com bolsa de R$987 e auxílio transporte.

27 de janeiro de 2022

Secretários de Fazenda aprovam congelamento de ICMS dos combustíveis

Congelamento do preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF), base para cálculo do ICMS, tinha validade até 31 de janeiro. Com a decisão, valerá por mais 60 dias.

27 de janeiro de 2022

Jovem aprendiz colabora em média com 30% da renda das famílias, diz fórum

Fórum lançado nesta quinta, busca soluções para ampliar estágio e primeiro emprego no Brasil por meio de ações alinhadas com Estados e Municípios e ao Novo Ensino Médio.

27 de janeiro de 2022

Empresas podem acionar Justiça para liberar mercadorias na Receita

Mais empresas podem seguir a Moto Honda e acionar a Justiça para desembaraçar mercadorias fiscalizadas no operação padrão dos auditores fiscais, diz a Fieam.

27 de janeiro de 2022

Setor imobiliário deve frear reação devido Inflação e juros altos, em 2022

Conjuntura de 2022 com inflação e juros altos tem diferença em relação ao ano passado quando o mercado imobiliário reagiu bem apesar da pandemia, dizem especialistas.

27 de janeiro de 2022

Faturamento do PIM cresce 32% até novembro de 2021 e bate recorde

De acordo com dados da Suframa, o faturamento do Polo Industrial de Manaus acumulado de janeiro a novembro de 2021 atingiu volume recorde de quase R$ 145,59 bilhões.

27 de janeiro de 2022

5 milhões de m³/dia: consumo de gás natural atinge volume inédito no AM

Volume demandado em 2021 alcançou média de 5,2 milhões de m³/dia, alta de 5,5 % em comparação com o ano de 2020, segundo cálculos da Cigás.

27 de janeiro de 2022