fbpx

segunda, 23 de maio de 2022

Mulheres na indústria: qualificação alavanca participação feminina no setor

Entre 2017 e 2021, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) registrou aumento de 36% no número de matrículas de mulheres – de 651.797 para 888.778.

8 de março de 2022

Compartilhe

Além de buscar se qualificar mais, elas estão atentas às tendências do mercado (Foto: Reprodução)

A indústria é um setor em que, historicamente, prevaleceu mão de obra masculina. Nos últimos anos, a participação de mulheres pouco avançou: entre 2010 e 2020, foi de 23,4% para 24,2% do total de trabalhadores. A fim de acelerar essa mudança, as próprias empresas têm criado programas de equidade de gênero cujo pilar é a formação profissional.

O interesse de mulheres pelo setor e pelas profissões da indústria 4.0 tem crescido e pode ser o combustível para reverter as disparidades. Entre 2017 e 2021, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) registrou aumento de 36% no número de matrículas de mulheres – de 651.797 para 888.778. Especificamente na graduação tecnológica, ou tecnólogo, que são os cursos de maior nível de escolaridade e duração, o salto foi ainda maior, de 140%.

Além de buscar se qualificar mais para disputar as vagas, elas estão atentas às tendências do mercado de trabalho e às áreas que mais empregam. Entre os cursos que tiveram maior aumento no número de matrículas de mulheres estão os de Automação e Mecatrônica, Mineração, Logística e Tecnologia da Informação, áreas em crescimento e que respondem por altas taxas de empregabilidade.

Indústrias lançam programas de capacitação

Por outro lado, as empresas estão ávidas para aumentar o quadro de mulheres e alcançar metas de equidade de gênero, seguindo estratégias de Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG, na sigla em inglês). São diversas iniciativas espalhadas pelo país para multiplicar o número de mulheres, do chão de fábrica aos cargos de gestão.

Importante empresa do setor de óleo e gás no Brasil, a Ocyan criou um programa de capacitação exclusivo para esse público em 2021, em parceria com o SENAI do Rio de Janeiro. Em menos de um ano, foram realizados três treinamentos: Aprendiz de soldadoras, Auxiliar de Logística/Auxiliar de Plataforma para ambiente offshore, além de um minicurso de empreendedorismo feminino, aberto a mulheres em situação de vulnerabilidade da comunidade.

Vendo que as áreas operacionais e offshore, de atividades em alto mar, são as que têm menor representatividade feminina, a companhia aposta em um conjunto de ações, da seleção, treinamento e ascensão de colaboradoras às diretrizes de RH.

A meta é se tornar referência como empregador inclusivo até 2030 e ter mais mulheres como Ana Santana, que entrou em 2011 como engenheira e hoje é assistente de Gerente de Plataforma e lidera o Grupo de Afinidade Equidade de Gênero. Entre as ações realizadas estão uma pesquisa com mulheres embarcadas, a campanha intrasetorial “O Mar também é Delas” e o retorno flexível após a licença maternidade.

Matrículas de mulheres no SENAI

O SENAI registrou aumento de 36% no número de matrículas de mulheres em cinco anos: de 651.797 matrículas em 2017 para 888.778 em 2021. Cresceu não só o número de mulheres que buscaram cursos técnicos, de qualificação, aprendizagem, aperfeiçoamento, graduação tecnológica e pós-graduação, como também a proporção delas no total de matrículas: de 31% de participação em cursos do SENAI em 2017 para 36% em 2021.

Graduação tecnológica

Entre os diferentes tipos de cursos, destacam-se os de ensino superior. No geral, as matrículas passaram de 21.619 em 2017 para 37.838 em 2021, um aumento de 75%. Entre as mulheres, porém, o crescimento foi de 140%: o número de matrículas saltou de 6.337 em 2017 para 15.190 em 2021. Ou seja, aumentou a participação delas na graduação tecnológica: de 29% do total de matrículas em 2017 para 40% em 2021.

Fonte: Confederação Nacional da Indústria (CNI)

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Procurando emprego? Sine Manaus oferta 372 vagas nesta segunda-feira

O cadastro para concorrer a uma das vagas de emprego pode ser feito online, por meio de site ou em aplicativo. Para atendimento presencial é necessário carteira de vacinação.

22 de maio de 2022

Diesel tem novo recorde, com preço médio de R$ 6,943 o litro em postos

O preço médio foi identificado em postos brasileiros no período de 15 a 21 de maio, conforme aponta a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

22 de maio de 2022

Com 1.759 candidatos, concurso para procurador da PGE acontece hoje

O último concurso público para preenchimento de vagas de procuradores do Estado ocorreu em 2016. Remuneração para os novos cargos de procurador será de R$ 24.589,99.

22 de maio de 2022

Em Urucurituba, governador destina mais de R$ 620 mil à produção rural

Wilson Lima também entregou equipamentos para Feira da ADS, beneficiará até 40 feirantes da agricultura familiar, e liberou crédito para produtores rurais.

22 de maio de 2022

Prefeitura de Manaus inicia atividades de nova turma do ‘Formação de Startups’

A Formação de Startups da Prefeitura de Manaus é dirigida para estudantes, universitários, empreendedores, profissionais de Tecnologia da Informação (TI).

21 de maio de 2022

Greve dos peritos do INSS acaba e e atendimento volta nesta segunda

Segundo a Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP), todas as 18 reivindicações da categoria do INSS foram aceitas pelo Governo Federal.

21 de maio de 2022

MPAM define data de prova objetivo de processo seletivo para estágio

A prova do processo de seleção para o estágio no MPAM terá duas horas de duração e será realizada neste domingo (22), a partir das 9h.

21 de maio de 2022

Cieam entra com ação para contribuir sobre Adin contra decreto do IPI

Cieam quer ter voz no julgamento do mérito sobre Adin que questiona decrétos de Bolsonaro que reduziram o IPI e prejudicam a Zona Franca de Manaus.

21 de maio de 2022