fbpx

sábado, 21 de maio de 2022

Exploração de potássio: indígenas apontam prejuízos aos povos tradicionais

Conselho Indigenista defende a preservação dos territórios que abrigam as comunidades tradicionais em meio às tentativas de regularização da exploração em território indígena

5 de março de 2022

Compartilhe

CIMI é contra regularização da exploração mineral em terras indígenas (Foto: Reprodução)

O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) emitiu manifesto defendendo a preservação dos territórios que abrigam as comunidades tradicionais. A nota responde às tentativas do presidente Jair Bolsonaro (PL) de regularizar a mineração e a exploração nacional de hidrocarbonetos em terras indígenas, sob a justificativa de impossibilidade de importação dos fertilizantes, decorrente do conflito entre Rússia e Ucrânia.

Segundo o Cimi, o argumento externado por Bolsonaro ‘camufla’ o verdadeiro intuito de ataque particular aos povos originários.

Conforme o conselho, em janeiro de 2020, o Executivo enviou o Projeto de Lei (PL) 191/2020 ao Congresso Nacional. O PL pretende regularizar a mineração e a exploração de hidrocarbonetos em terras indígenas, desconsiderando o direito dos povos originários à autodeterminação e à consulta prévia, livre e informada. A ementa é um dos projetos prioritários para apreciação no Congresso Nacional, segundo o conselho.

“…A liberação da mineração dentro de terras indígenas teria como resultado impactos gravíssimos para a saúde das comunidades e para seu entorno, inviabilizando seus projetos de vida. Afeta diretamente o usufruto exclusivo das comunidades sobre seus territórios e compromete a determinação livre destes povos de escolher seus próprios caminhos…”, cita trecho da nota.

Exploração do Potássio

O conselho indigenista ainda afirma que um dos principais focos de pressão por parte do governo é a liberação da exploração de potássio nos territórios do povo indígena Mura, na região do Baixo Rio Madeira, próximo da foz com o Amazonas.

Porém, o conselho afirma que as tentativas são recorrente e ocorrem há anos. Em audiência de conciliação celebrada em 2017, a Justiça determinou que o licenciamento ambiental de empreendimentos que afetem o povo não poderia avançar sem o devido processo de consulta prévia, livre e informada, conforme o Protocolo de Consulta elaborado pelas comunidades.

Em 2019, o assunto esteve em pauta entre o governo federal com representantes do banco canadense Forbes & Manhattan, das empresas Belo Sun, interessada na exploração de ouro, na Volta Grande do Xingu; e a Potássio do Brasil. Nos anos de 2020 e 2021 foram registrados sete encontros, dentre os quais o projeto da Potássio do Brasil foi contemplado dentro da política Pró-Minerais Estratégicos, na qual o governo se compromete a facilitar o licenciamento ambiental.

“O interesse da empresa Potássio do Brasil na exploração mineral na região poderá afetar diretamente a vida das comunidades Mura”, destaca o Cimi.

Leia o manifesto do Cimi na íntegra, neste Link.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Lei de tempo de espera máximo para atendimento é sancionada, no AM

O Instituto de Defesa do Consumidor do Amazonas destaca que, para que o consumidor consiga indenização perante a Justiça, é necessário recorrer ao Poder Judiciário.

20 de maio de 2022

PL destina recursos do pré-sal para políticas de pesca e aquicultura

Projeto de Lei 6114/19 destina para as políticas de aquicultura e pesca dos estados e municípios até 1% dos recursos arrecadados pela União com venda dos barris de petróleo.

20 de maio de 2022

PIM poderá ganhar fábrica da Tesla, empresa de Elon Musk, diz colunista

Informação é do colunista Igor Gadelha, do site Metrópoles. Em setembro do ano passado, a empresa apresentou, pela primeira vez, um protótipo de um veículo de duas rodas.

20 de maio de 2022

Em 4 meses, a arrecadação tributária do AM cresce 4% e supera R$ 5 bi

Crescimento reflete o bom desempenho da atividade comercial, e ainda, do subsetor de postos de combustíveis, que registraram alta na arrecadação, respectivamente, de 6% e 10%

20 de maio de 2022

Governo publica decreto com regras para mercado de carbono

Medida exige que os ministérios do Meio Ambiente e da Economia criem um plano de mitigação das mudanças climáticas, em que serão definidas metas de emissão de gases.

20 de maio de 2022

Eneva mais do que dobra reservas de gás na Bacia do Amazonas

Auditoria de reservas e recursos na Bacia do Amazonas mostra que as reservas de gás natural da Eneva passaram de 7,1 bilhão de m³ (Bm³) no fim de 2021 para 14,8 Bm³ em abril.

20 de maio de 2022

Brasil terá geração mais pobre com fechamento de escolas na pandemia, diz FMI

Aprendizado incompleto na pandemia pode diminuir o rendimento médio dessa geração de estudantes em 9,1%. Prognóstico coloca o país na 3ª pior posição entre os países do G20.

20 de maio de 2022

Startups podem obter crédito para acessar soluções tecnológicas

Programa Serpro Booster seleciona empresas tecnológicas e oferece créditos para que acessem algumas das melhores soluções tecnológicas de administração de dados públicos.

20 de maio de 2022