fbpx

sábado, 27 de novembro de 2021

Caminhoneiros do Amazonas descartam adesão à greve em novembro

Sindicato dos caminhoneiros negou adesão ao movimento nacional. Mesmo assim, a categoria acredita em possível impacto no fornecimento de produtos ao comércio do estado.

18 de outubro de 2021

Compartilhe

Caminhoneiros do Amazonas descartam adesão à greve em novembro (Foto: Reprodução)

O Sindicato dos Caminhoneiros, Carreteiros e Transportadores de Bens do Amazonas (SINDCCACEAM) informou que a categoria não fará parte da paralisação nacional anunciada para ocorrer no dia 1º de novembro. O sindicato afirma que a pauta de reivindicações é antiga e que os organizadores não demonstram interesse em beneficiar a categoria nacional, mas somente, obter interesses restritos.

“Não vamos mobilizar a base porque entendemos que existem interesses. Algum grupo político está por trás dessa mobilização. Sugerimos a realização de uma videoconferência, com ampla discussão para alinharmos a pauta de reivindicações. Não nos atenderam e as definições foram repassadas. Discordamos da pauta que é repetitiva”, disse o presidente do SINDCCACEAM, Antônio Sérgio Alexandre.

Alexandre destaca que um dos assuntos pleiteados repetidamente é a luta pelo avanço do Marco Regulatório do Transporte Rodoviário de Cargas. O tema integra o Projeto de Lei Nº75/2018, em tramitação no Congresso Nacional.

Entre os temas pleiteados pela categoria no Amazonas estão: redução do IPVA, redução do ICMS sobre o diesel, doação de uma área pública para construção de estacionamento, e área de convivência para a categoria.

“Essa pauta já foi encaminhada ao governo do estado e à prefeitura”, disse Alexandre.

Greve poderá afetar o comércio

O presidente do SINDCCACEAM, Antônio Sérgio Alexandre, ainda informou que as ocorrências de greves sempre afetam o fornecimento de produtos ao estado.

“O comércio poderá sentir os reflexos da greve 20 dias após a paralisação. O tempo de transporte em período normal é de 15 dias”, informou.

Segundo o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomercio-AM), Aderson Frota, a possível greve anunciada para ocorrer no dia 1º de novembro preocupa o segmento comercial porque as empresas, lojas, ainda tentam se recuperar dos impactos negativos do período de pico da pandemia, seguido de uma cadeia de entraves que passam pelos aumentos nos preços do combustível e da energia e da falta de insumos como embalagens.

“A paralisação poderá comprometer o fornecimento à indústria, gerando falta de material ao comércio. Estamos distantes, pagamos fretes caros. É preocupante. Após o dia 1º, é possível que em menos de duas semanas o comércio sinta a falta de suprimentos”, disse o empresário.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Preocupação com nova variante derruba Bolsas da Europa

Ações ligadas a turismo e petroleiras despencaram. Paralelamente, dirigentes do Banco Central Europeu (BCE) reforçaram que inflação na zona do euro será temporária.

26 de novembro de 2021

Qualidade de vida no AM foi a sexta pior do país entre 2017 e 2018

Segundo dados do IBGE, a taxa de perda de qualidade de vida do Amazonas ficou em 0,216, obtendo resultado melhor apenas em relação ao Maranhão, Pará, Acre, Amapá e Alagoas.

26 de novembro de 2021

Renovação de incentivos fiscais estaduais segue em compasso de espera

Sefaz afirma que o PL que prevê o novo texto da legislação fiscal está em tramitação na Casa Civil e deverá ser enviado à Aleam no início de dezembro.

26 de novembro de 2021

Em Manaus, XP seleciona interessados para atuar no mercado financeiro

Programa 'XP Future' tem objetivo de reforçar o time de colaboradores em locais considerados estratégicas para a companhia, como Manaus. Na cidade, são oferecidas 10 vagas.

26 de novembro de 2021

Cursos ofertam 1.000 vagas para qualificação no Amazonas

Os cursos são direcionados para a população que busca por qualificação profissional, para concorrer a uma vaga no mercado de trabalho. Inscrições iniciam nesta sexta-feira.

26 de novembro de 2021

Pesca esportiva pode ser implementada na comunidade Boca do Mamirauá

Iniciativa busca incentivar turismo para geração de renda na comunidade, situada na zona rural de Uarini. Implantação está sendo viabilizada pelas secretarias Sepror e Sema.

26 de novembro de 2021

Juros cobrados de empresas e famílias sobem em outubro, diz BC

Famílias pagaram taxa média de 43,8% ao ano, com alta de 2,1 pontos percentuais em relação a setembro, e as empresas, 19,1% ao ano, aumento de 2 pontos percentuais.

26 de novembro de 2021

Projeto fixa prazo para elaboração de Processos Produtivos no PIM

PL 1077/19, aprovado da CCJ da Câmara, estabelece que o governo terá 120 dias para fixar processos produtivos básicos (PPBs) de empresa interessada em se instalar no PIM.

26 de novembro de 2021