fbpx

quarta, 19 de janeiro de 2022

Assembleia de auditores da Receita Federal vai decidir sobre paralisações da classe

Os auditores fiscais condicionaram o fim do movimento ao atendimento das demandas pelo Governo Federal. A classe exige reposição salarial e orçamentária.

12 de janeiro de 2022

Compartilhe

Paralisações começaram de dezembro de 2021 (Foto: Divulgação)

Os auditores fiscais da Receita Federal que iniciaram um movimento nacional de paralisação em dezembro por melhores salários vão decidir em assembleia nacional se vão continuar de braços cruzados. A assembleia do Sindicato Nacional dos Auditores da Receita Federal do Brasil (Sindifisco) vai ocorrer em três dias.

O principal pleito dos auditores fiscais, entre eles os amazonenses, que aderiram ao movimento, inclusive, entregando cargos de chefia, é recomposição salarial e do orçamento da Receita, que só tem recursos para funcionar até o meio do ano.

De acordo com Eduardo Toledo, segundo vice-presidente do Sindfisco Amazonas, as paralisações só vão encerrar depois que o Governo Federal atender os pleitos da classe.

Por conta da paralisação que também afeta aduana do Aeroporto Eduardo Gomes, ao menos 500 pedidos de importações estão represados. A paralisação diminuiu o ritmo de trabalho dos agente da receita que têm sido mais rígidos na liberação dos pedidos, exigindo documentos que antes não eram solicitados.

Auditores dizem que o orçamento do Fisco foi cortado para que o governo pudesse conceder reajuste salarial para policiais federais em 2022 –uma demanda do presidente Jair Bolsonaro (PL) para o ano eleitoral.

O RealTime1 procurou a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) para saber se o movimento dos auditores têm impactado o abastecimento das indústrias no Polo Industrial de Manaus (PIM) e aguarda retorno.

Texto: Jefferson Ramos

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Santander renegocia dívidas com clientes do Amazonas até 31 de março

Santander lança campanha nacional para negociação de dívidas com prazos estendidos de parcelamento e descontos de mais de 90% tanto pessoa física quanto jurídica.

19 de janeiro de 2022

Greve da Receita Federal pode gerar desemprego no PIM, alerta Cieam

Greve dos auditores fiscais preocupa o presidente do Centro das Indústrias do Amazonas, que teme demissão de postos de trabalho caso empresas precisem se reprogramar.

19 de janeiro de 2022

App se posiciona a favor de motoboys, após encerramento da Uber Eats

Fui App se posiciona a favor de motoboys quee receberam notícia do fim das atividades da Uber Eats, após sanção de lei que amplia direitos de entregadores de refeições.

18 de janeiro de 2022

FGV recebe inscrições até sexta-feira para seleção do Censo 2022 do IBGE

FGV inscreve online para mais de 206 mil vagas para o recenseamento que deve visitar mais de 70 milhões de domicílios em todo o País, de acordo com projeção do IBGE.

18 de janeiro de 2022

Governo do Amazonas investe na piscicultura familiar de Iranduba

Fomento abrange desde entrega de alevinos e kits de análise de água a assistência técnica e compra de pescado. Ao todo, foram beneficiados 700 piscicultores do estado.

18 de janeiro de 2022

Com 70,9% das famílias devendo, país encerra 2021 com recorde de endividados

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), o nível de endividamento médio das famílias brasileiras em 2021 foi o maior em 11 anos.

18 de janeiro de 2022

Servidores federais realizam ato contra ‘congelamento salarial’

Protestos acontecem em frente ao edifício-sede do Banco Central, em Brasília. Mobilização de servidores federais pede reestruturação de carreiras e reajuste salariais.

18 de janeiro de 2022

Anac autoriza redução no número de comissários em voos da Gol e Azul

Decisão leva em consideração "o recente e ainda crescente surto da variante ômicron do coronavírus no Brasil e seus respectivos impactos na disponibilidade de tripulantes".

18 de janeiro de 2022