domingo, 14 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Consumo em moda aponta recuperação gradativa, diz IPC Maps

Levantamento mostra recuperação gradativa no potencial de consumo em relação a 2020. Porém, na comparação a 2019 o setor de moda registrou queda de 27,7% nas vendas.
COMPARTILHE
moda

O setor de moda, no estado, deverá movimentar mais de R$ 2,5 bilhões, em 2021, o que representa um crescimento de 11% em relação à fatia de R$ 2,2 bilhões registrada no último ano. Apesar do cenário positivo, os números apontam que o segmento levará algum tempo para alcançar os índices de 2019, quando o potencial de consumo em moda chegou a R$ 3,5 bilhões. Os números são da Pesquisa Índice de Potencial de ConsumoIPC Maps, especializada em potencial de consumo no país.

Os números para o Amazonas seguem a tendência nacional de recuperação gradual no consumo. O levantamento considera despesas com vestuário confeccionado; calçados; joias, bijuterias e armarinhos.

O levantamento mostra uma recuperação gradativa nos números em relação a 2020. Porém, na comparação a 2019, período anterior à pandemia, o setor de moda registrou retração de 27,7% nas vendas.

Conforme a pesquisa, a redução no consumo afetou diretamente o quantitativo de empresas varejistas atuantes no setor (vestuário, calçados e artigos de viagem). Em 2021 o segmento registra 15.417 empresas, volume 15,5% menor do que o contabilizado em 2019 (18.241). Porém, quando comparado a 2020 (13.303), o número de estabelecimentos comerciais cresceu 13,7%.

De acordo com o responsável pela pesquisa IPC Maps, Marcos Pazzini, a redução do consumo no segmento de moda, no estado, afetou diretamente a operação de lojas.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

“O Amazonas teve pouco menos de 28% de perda de valores nominais de potencial de consumo entre 2019 e 2021, no segmento de moda, englobando despesas com vestuário, calçados e joias/bijuterias. Essa queda foi sentida pelo segmento do comércio varejista da categoria, que teve fechamento de 15,5% das empresas do segmento entre 2019 e 2021, ou seja, 2.824 empresas de comércio varejista de vestuário, calçados e artigos de viagem fecharam as portas nesse período”.

Crescimento no país

A pesquisa projeta que o potencial de consumo no país, em 2021, deverá movimentar R$169,3 bilhões, retomando parte do valor perdido no último ano em decorrência da pandemia da Covid-19, quando o setor respondeu por R$ 149,1 bilhões.

Em 2019, o potencial de consumo em moda chegou a R$ 210,6 bilhões, o que representa quase 20% a mais que a projeção atual.

Segundo o IPC Maps, dos 1,5 milhão de comércios varejistas (vestuários, calçados e artigos de viagem) existentes em 2019 no Brasil, quase 350 mil fecharam suas portas no início da pandemia. Já neste ano, a quantidade de empresas voltou a subir, totalizando cerca de 1,3 milhão de unidades instaladas. 

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:     

COMPARTILHE