sexta-feira, 12 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Carpê sugere proibir venda de fogos de artifício e recebe enxurrada de críticas

O vereador Capitão Carpê já foi ameaçado pela facção criminosa Comando Vermelho, que até ofereceu R$ 100 mil por sua cabeça.
COMPARTILHE
Vereador Carpê

Em meio à queima de fogos de artifício, realizada supostamente por traficantes, na noite da última quinta-feira (7), em Manaus, o vereador Capitão Carpê, do Republicano, analisa criar um Projeto de Lei (PL) para proibir a venda e o comércio do artefato em toda a capital amazonense.

Por meio de uma postagem no Twitter e compartilhada em sua página no Facebook, o vereador perguntou a opinião dos webnautas sobre a proposta.

carpê
Vereador publicou sobre a proposta e pediu a opinião dos seguidores (Foto: Reprodução)

A reação do público, no entanto, não foi das melhores. Em meio às respostas, uma enxurrada de críticas ao parlamentar, que poderia ter ido dormir sem tal retaliação.

“Acredito que exista muitas outras leis mais úteis que os senhores vereadores poderiam estar colocando em pauta”, disse uma internauta.

carpê

Outro internauta disparou: “tanta coisa mais importante para fazer e a vossa excelência querendo saber sobre liberação de venda de fogos de artifícios com barulho mais alto. Daqui a pouco vai querer inventar leis besta igual a lei da sacola”, retrucou.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

carpê

Houve também que disse que a solução seria mais segurança. “Segurança é que o cidadão manaura precisa. Chega de lei que não funciona. Mais segurança, isso sim é mudança. Não essas leis que só funcionam para o trabalhador que sai cedo para trabalhar é não se sabe se volta vivo para casa”, opinou um outro internauta.

carpê

Quem também trabalha com o item e faz o seu ganha pão com a venda dos artefatos no dia a dia também não deixou de se manifestar.

“Meu ramo de trabalho é na área de vendas e isso faz parte da minha profissão. E você quer acabar com as vendas de foguete, que é muito menos importante e menos prejudicial à população do que o tráfico de drogas que faz tão mal à população”, criticou mais um internauta.

carpê

Mas houve também quem saiu em defesa da proposta, com as justificativas de que seria um benefício para cães e gatos, que, em meio ao barulho dos fogos, acabam se refugiando em esconderijos, e também para crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

“Eu super concordo. As crianças autistas sofrem demais com isso. Eu já cheguei a chorar abraçada com meu filho desesperado e assustado por causa desses benditos foguetes”, publicou uma mãe.

carpê

Um salve à bandidagem

O foguetório teve início por volta das 18h45 em Manaus e teve duração de aproximadamente 20 minutos.

A queima dos fogos foi registrada em todas as zonas de Manaus e, com base em publicações nas redes sociais, teria sido ordenada líderes da facção criminosa Comando Vermelho, que disputa o domínio do tráfico de drogas em Manaus com as facões Família do Norte (FDN) e Comando do Norte (CDN), essa última criada por membros da FDN e CV insatisfeito com as atuais lideranças de ambas as facções.

O motivo da queima de fogos seria uma resposta às autoridades policiais e a rivais de outras facções para marcar território na capital.

Carpê já foi ameaçado por facção

Carpê informou em junho deste ano que solicitaria escolta policial para ele e sua família diretamente do Comando Geral da Polícia Militar do Amazonas (CG-PMAM) e da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM).

O parlamentar foi supostamente ameaçado pela facção criminosa Comando Vermelho, que até ofereceu um prêmio de R$ 100 mil pela morte dele em grupos de WhatsApp.

Texto: Isac Sharlon

Leia Mais:

COMPARTILHE