segunda-feira, 15 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Wilson tem reviravolta histórica e fecha 1º turno com desempenho em alta

Candidato à reeleição se recuperou de todas as dificuldades enfrentadas no início de seu governo e conseguiu fechar o maior arco de aliança política das eleições deste ano.
COMPARTILHE
Wilson Lima
O governador Wilson Lima (UB) busca a renovação do mandato pela Coligação Aqui é Trabalho, que reúne 10 partidos (Foto: Reprodução)

Após momentos críticos de sua gestão durante a pandemia e alta rejeição durante todo o período de pré-campanha, quando aparecia em terceiro lugar nas intenções de voto, o governador e candidato à reeleição, Wilson Lima, fecha o primeiro turno das eleições com uma reviravolta histórica: um fenômeno de recuperação política.

No primeiro semestre de 2020, a rejeição administrativa do governo Wilson Lima girava em torno de 60% a 70%, número que apontava para uma provável derrota quando ocorresse a eleição. Entretanto, devido a um conjunto de fatores, a rejeição ao seu governo foi reduzindo, ao ponto de se viabilizar e estar a frente dos seus adversários.

Superando dificuldades

Considerado um fenômeno de recuperação, o ex-apresentador de TV que nunca tinha “entrado” para a política, mostrou capacidade de articulação em todas as esferas do universo político.

Na média das pesquisas divulgadas em maio deste ano, Wilson Lima aparecia com 25,4% dos votos, atrás de Amazonino (29,6%).

Wilson se recuperou de todas as dificuldades enfrentadas no início de seu governo e conseguiu fechar o maior arco de aliança política das eleições deste ano, incluindo o apoio prefeito de Manaus, David Almeida e da maioria dos prefeitos do interior.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Wilson foi para as ruas, e em agosto, a média das pesquisas divulgadas, já davam 30,5% das intenções de voto, sinalizando empate técnico com Amazonino e que passou a ter 29,2%.

Liderança estabelecida

Em setembro, com a presença intensificada no interior e nas ruas da capital, além de propaganda de tv e rádio bem estruturada, Wilson assume a liderança isolada das pesquisas, consolidando boa margem de vantagem em relação a Amazonino e com números mais positivos nas simulações de segundo turno, vencendo em todos os cenários.

Na média do resultado das pesquisas divulgadas em setembro, Wilson passa a ser o primeiro colocado com 32,7% e Amazonino cai para 26,8%.

Com vantagem, abdicou da participação nos debates onde seria alvo dos adversários que tentam, desde o início da pré-campanha, imputar a Wilson a responsabilidade sobre as mortes decorrentes da pandemia de Covid-19. Aliás, no único debate que participou, com linguagem mais informal e direta ao eleitor, demonstrou preparo e sobretudo equilíbrio, quando foi bombardeado por questionamentos dos adversários sobre saúde pública e questionamentos sobre sua gestão à frente do governo. 

Pesquisa do Ipec divulgada no dia 17 de setembro registrava 34% para Wilson e 26% para Amazonino e pesquisa da Perspectiva divulgada no dia 21 de setembro, 33,4% para Wilson e Amazonino com 23,1%.

A menos de dois dias para as eleições, todas as pesquisas comprovam o crescimento de Wilson Lima e indicam que o candidato à reeleição, agora, aguarda apenas a definição do seu adversário no segundo turno.

Da Redação

Leia Mais:


COMPARTILHE