terça-feira, 16 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

FINANCIAMENTO

Setor rural, pequenos negócios: BASA tem R$14,5 bilhões para emprestar

De cada dez novas empresas, sete contam com apoio financeiro, diz Banco da Amazônia.
COMPARTILHE
linhas de crédito
(Foto: Divulgação)

Com foco nos produtores rurais e micro e pequenos empresários, o Banco da Amazônia (BASA) tem diversificado as linhas de crédito para ampliar a presença na região norte do Brasil. Só este ano, são R$14,5 bilhões disponíveis para emprestar aos empresários.

O gerente-executivo de Pessoas Jurídicas do Banco da Amazônia, Luiz Lourenço de Souza Neto, destaca que as linhas de crédito do banco atendem desde o microempreendedor individual até empresas de maior porte.

“Linhas que vão desde o Microempreendedor Individual (MEI) voltados tanto para o público do microcrédito, inclusive com taxas diferenciadas para as mulheres”, disse.

Nesse segmento, o forte do BASA é o programa Amazônia Florescer para microcrédito, que oferece crédito para empreendedores, mesmo ainda não formalizados, podendo chegar a até R$21 mil.

Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO)

O Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) se refere às linhas investimentos para o Micro, Pequenas e Médias empresas dividido em 2 categorias de financiamento: Linhas tradicionais (FNO Amazônia Rural, FNO Amazônia Empresarial, FNO Amazônia Infraestrutura) e Linhas Verdes (FNO Amazônia Rural Verde, FNO Empresarial Verde, FNO Infraestrutura Verde, FNO Ciência Tecnologia e Inovação)

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

“Temos flexibilidade nos prazos de financiamento, com opções de até 20 anos e 6 anos de carência para investimentos. Isso se aplica tanto a microempreendedores individuais quanto a micro e pequenas empresas por meio do FNO. As taxas podem ser pré-fixadas ou pós-fixadas, com divulgação mensal pelo Banco Central. Para médias e grandes empresas, o banco disponibiliza diversas linhas, incluindo giro, investimento, infraestrutura e exportação, com recursos do FNO, próprios e do BNDES, atendendo a uma ampla variedade de necessidades empresariais”, disse Luiz Lourenço.

Setor Rural

No setor rural, o Banco da Amazônia oferece uma variedade de opções de financiamento para impulsionar a agricultura e a sustentabilidade ambiental.

“Oferecemos uma ampla gama de opções para o setor rural, incluindo recursos do FNO, BNDES e poupança rural. Isso abrange financiamento para máquinas, equipamentos e linhas de crédito para energia verde, como placas solares, biomassa, biogás e energia eólica, todas alinhadas com critérios ambientais rigorosos. Além disso, temos linhas especiais para apoiar empresas envolvidas em atividades de ciência, tecnologia e inovação, independentemente do porte, promovendo avanços tecnológicos e melhorias nos processos”, destaca Luiz Lourenço de Souza Neto.

O que é preciso para conseguir empréstimos no BASA

Os requisitos para acessar as linhas de crédito do BASA variam de acordo com o porte da empresa. Para microempreendedores individuais e pequenos empreendedores, o processo é simplificado, exigindo apenas documentos de identificação, comprovante de residência e a comprovação de uma atividade produtiva.

Para empresas de maior porte, podem ser necessárias demonstrações financeiras, balanços, documentação de constituição e identificação dos sócios.

Carteira de Crédito

Com base na disponibilidade prevista para financiamento do FNO (Fundo Constitucional de Financiamento do Norte ), no exercício 2023, e expectativa de investimento de cada Unidade Federativa da Região Norte, em conformidade com seus planos plurianuais e projetos prioritários, foi configurada a matriz especial da distribuição dos recursos com o propósito de dinamizar a economia regional e maximizar os resultados dos financiamentos concedidos.

“Atendemos diversos setores, incluindo agricultura, pecuária, comércio, serviço e indústria, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas e a maior parte da carteira está concentrada em comércio e serviço, aproximadamente 70%, enquanto os segmentos de indústria e rural compreendem os 30% restantes. Além disso, o banco oferece suporte a cooperativas, empresas rurais e diversos portes de negócios, com produtos financeiros adaptáveis para atender a todas as necessidades e áreas de atuação” enfatiza Lourenço.

Expectativas e balanço 2023

De acordo com o Banco, apenas este ano, já foram investidos mais de R$7,2 bilhões em financiamento para o setor produtivo, entre empréstimos para o setor rural, pessoas físicas e pessoas jurídicas.

“Apenas em 2023, investimos mais de 220 milhões no microcrédito, com destaque para cerca de 70 milhões direcionados ao Programa Amazônia Florescer para as mulheres. Na pessoa física, aplicamos mais de 5 bilhões de reais, abrangendo crédito rural, não rural e outras operações. Na pessoa jurídica, temos mais de 2 bilhões de reais em fomento e previsão de contratar até 1 bilhão em infraestrutura e 380 milhões para micro e pequenas empresas até o final do ano”, enfatiza Lourenço.

Segundo o banco, a cada dez novos empreendimentos que surgem na região amazônica, sete contam com o apoio financeiro da instituição.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COMPARTILHE