quinta-feira, 25 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Presidente do Simeam diz que maioria dos estragos é culpa do vice

O sindicalista afirmou que antes da eleição de Wilson Lima, era amigo de Carlos Almeida porque, juntos, fiscalizavam as unidades de saúde quando o vice-governador era defensor.
COMPARTILHE
Mário

O presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Mário Vianna afirmou que, em relação aos problemas na pasta da Saúde, o governador Wilson Lima (PSC) teve sua “parcela de culpa”, mas que a maioria dos “estragos” foi feita pelo vice-governador Carlos Almeida (PTB), enquanto comandou a Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

O sindicalista afirmou que antes da eleição de Wilson Lima era amigo de Carlos Almeida porque, juntos, fiscalizavam as unidades de saúde enquanto o vice-governador era defensor público.

“Forneci muita informação que ele utilizou a seu favor eleitoreiramente, ele começou a me ‘tirar de tempo’ e assumir que estava mentindo para a categoria da Saúde. Que não havia esse débito todo porque ele não queria pagar, mas pagou rapidamente aqueles credores da gestão anterior, 700 e poucos milhões”, disse.

As declarações foram dadas na sede do Simeam, localizada no bairro Alvorada, Zona Oeste de Manaus, nesta sexta-feira (31).

O presidente do Sindicato também disse que vai entrar com ações na justiça contra os parlamentares que utilizaram a tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) para criticar a atuação dele como sindicalista.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Mário Vianna é autor da peça que acusa e o governador e o vice por crime de responsabilidade. O sindicalista acrescentou que avalia com tristeza e decepção a aprovação do relatório que pede o arquivamento do processo de impeachment. elaborado pelo deputado estadual Dr. Gomes (PSC).

“Eu esperava que os parlamentares tivessem mais coragem, decência e respeito pelos seus eleitores. Estou tranquilo. Eu fiz o meu papel enquanto cidadão”, disse.

Acusação de Campêlo

A deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB), presidente da Comissão de Impeachment, afirmou na última quarta-feira (29), que Mário Vianna é perito do Instituto Médico Legal (IML) e está à disposição da Secretaria de Estado de Saúde (Susam). Além disso, a parlamentar afirmou que o médico recebe um salário de R$ 22 mil sem prestar serviços aos órgãos públicos de Saúde.

“O Estado paga para ele três vezes. Esse é o ‘cara’ mais honesto do mundo questionando os deputados”, apontou Alessandra.

Mário Vianna rebateu as acusações da deputada, alegando que é servidor licenciado do IML e que não é mais médico contratado pela Susam.

“Ela deve ser louca. O governo está me pagando pra falar mal dele? Isso é uma grande mentira. Ou ela fez isso maldosamente, ou ela realmente é uma desinformada. Ela vai responder por muita coisa. Não estou ameaçando, eu vou fazer”, garantiu Mário.

O sindicalista acrescentou que também vai processar os deputados Saulo Vianna (PTB) e Mayara Pinheiro (PP) frases pronunciadas em plenário.

Relação com políticos

O presidente do Sindicato disse que é filiado ao partido Patriotas e, em tom de gracejo, disse que não dispensa a possibilidade de se candidatar no pleito de municipal deste ano. Ele também disse não ter vínculos com o ex-governador Amazonino Mendes.

Ao ser questionado com relação à fiscalização da pasta da saúde em governos anteriores, tendo em vista que a empresa Norte Serviços Médicos, alvo de investigação da CPI da Saúde, conforme levantamento feito pelo Real Time1, teria recebido cerca de R$ 25 milhões a contar do governo de José Melo (PROS), em 2016, o sindicalista disse que sempre criticou as gestões.

“Vou aprontar um dossiê de todos os governos anteriores. Eu nunca deixei de criticá-los, mas sempre optavam por um diálogo. Mas, esse, é prepotente, principalmente o senhor Carlos Almeida que afasta as pessoas, critica e ofende a honra”, disse.

Texto: Izaias Godinho

Leia Mais:

Comissão apoia arquivamento de impeachment do Governo

Problemas na internet da Aleam adiam oitivas da CPI da Saúde

Dr Gomes inocenta governador e vice e pede arquivamento do processo

COMPARTILHE