fbpx

sexta, 24 de setembro de 2021

TCU suspende auditor que fez relatório com dados falsos citado por Bolsonaro

Alexandre Figueiredo Marques foi ouvido pela CPI da Covid-19 do Senado em agosto e admitiu ter produzido relatório paralelo, que foi repassado ao presidente pelo pai dele.

13 de setembro de 2021

Compartilhe

Alexandre Figueiredo Marques foi suspenso das funções por 45 dias e não terá direito a receber os salários correspondentes a esse período (Foto: Reprodução)

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu suspender, por 45 dias, sem direito a salário, o auditor Alexandre Figueiredo Marques, por ele ter produzido um relatório paralelo que indicava uma suposta supernotificação de mortes por Covid-19 no Brasil ao longo de 2020. O documento foi citado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para atacar governadores.

A punição foi sugerida pela comissão que comandou o processo administrativo disciplinar contra o servidor e acatada pelo secretário-geral de Administração do TCU, Lúcio Flávio Ferraz, a quem cabe aplicar penas a servidores inferiores à demissão. No caso de demissão, a competência é da presidência da Corte.

A decisão foi publicada no diário oficial do TCU desta segunda-feira (13). O servidor poderá ainda recorrer ao plenário da Corte para tentar reduzir a suspensão.

Alexandre Figueiredo Marques foi ouvido pela CPI da Covid-19 do Senado em agosto e admitiu ter produzido relatório paralelo, mas com o objetivo de abrir uma discussão em um grupo de trabalho de auditores, mas a ideia não prosperou. O servidor do TCU também contou aos senadores que teria sido o pai dele, Ricardo Silva Marques, o responsável por enviar o documento a Bolsonaro.

Ricardo Marques é colega de turma do presidente na Academia Militar das Agulhas Negras (Amam) e por afinidade ideológica com ele repassou o relatório produzido pelo filho.

Texto: Gerson Severo Dantas, com informações do portal Metrópoles

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Guarda Municipal terá granadas e aspersores de gás de pimenta

Casa Militar autorizou a compra, sem licitação, de um lote de granadas de gás lacrimogêneo e aspersores de gás de pimenta para equipar a Guarda Municipal de Manaus.

24 de setembro de 2021

Aleam faz caridade com parte do salário dos servidores

Servidores que aderirem ao Programa Assembleia Participativa terão que contribuir com pelo menos 1% do salário mínimo. Aleam informa que todos podem cancelar a adesão.

24 de setembro de 2021

TSE adia mais uma vez julgamento do último recurso de ‘Adailzinho’

Em março deste ano, a corte regional rejeitou recurso de Adail Filho e manteve a cassação. Se o TSE recusar o recurso dele, novas eleições serão realizadas em novembro.

24 de setembro de 2021

Wilson lança plano que amplia oferta de consultas e exames na rede estadual

Ampliação inicia pelo Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, com oferta de quase 98,5 mil exames e consultas por mês, nos projetos Consulta+ e Examina+, anunciados hoje.

24 de setembro de 2021

Omar revela intenção de encerrar trabalhos da CPI na próxima semana

Os trabalhos da CPI da Covid foram prorrogados até novembro, mas cúpula dirigente quer encerrar a investigação, no máximo, na primeira semana de outubro.

24 de setembro de 2021

Entrega de kit humanitário em Manacapuru gera conflito entre prefeito e MP

A promotora de Justiça de Manacapuru Tânia Maria Azevedo Feitosa abriu o procedimento porque entendeu que R$ 7 milhões é um valor "muito alto" para uma licitação de 12 meses.

24 de setembro de 2021

Vereador quer banheiro e fraldário em drogarias e sindicato repudia proposta

Pelo PL, o estabelecimento que não disponibilizar banheiro e fraldário poderá ser multado em até R$ 2.865,25. Para o sindicato, proposta não merece prosperar.

24 de setembro de 2021

Reforma administrativa: veja o que muda para novos servidores

A Comissão Especial concluiu a votação da reforma administrativa na madrugada desta sexta (24). Mudanças valem para novos servidores, mas nenhuma delas afeta o Judiciário.

24 de setembro de 2021