fbpx

sexta, 24 de setembro de 2021

Omar revela que votaria ‘sim’ num eventual processo de impeachment

O presidente da CPI da Covid disse que o presidente não fez autocrítica da gestão na pandemia e que ataques aos ministros do STF são para esconder fracasso da economia.

13 de setembro de 2021

Compartilhe

Senador Omar Aziz não acreditou na conversão de Bolsonaro à democracia e o comparou ao "escorpião que mata o sapo" durante travessia de rio e justifica que é da natureza (Foto: Reprodução)

O senador Omar Aziz (PSD) revelou, nesta segunda-feira (13), que votaria “sim” em um eventual processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por conta da falta de autocrítica dele em relação a pandemia e os ataques a democracia que serviram para desviar o foco do principal problema brasileiro: o fracasso da economia dirigida pelo ministro da Fazenda, Paulo Guedes.

“Votaria não só pelo que ele falou dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), mas principalmente pela omissão dele em relação à pandemia. Nós não chegamos a quase 600 mil mortos à toa não”, disse.

O senador também fez duras criticas a Guedes pelos números ruins obtidos durante a gestão dele. “Nunca vi um ministro da Fazenda que falta tanto e faz tão pouco. O ministro da Fazenda não fala, quem fala é porta-voz. (Guedes) fala pelos cotovelos e quando as coisas não dão certo ele joga a culpa pro Senado, pra Câmara”, completou o senador.

Omar Aziz também afirmou que não acredita na conversão de Bolsonaro à democracia sinalizada pela Carta à Nação escrita com o auxílio do ex-presidente Michel Temer e divulgada no último dia 9. “Ele é como aquele escorpião, que para atravessar o rio pede carona (ao sapo) e depois pica (e mata os dois) e diz que é da natureza. É da natureza dele ser contra a democracia, essa carta e o Temer foram só para ele atravessar o rio, mas ele vai picar”, afirmou Omar Aziz.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Guarda Municipal terá granadas e aspersores de gás de pimenta

Casa Militar autorizou a compra, sem licitação, de um lote de granadas de gás lacrimogêneo e aspersores de gás de pimenta para equipar a Guarda Municipal de Manaus.

24 de setembro de 2021

Aleam faz caridade com parte do salário dos servidores

Servidores que aderirem ao Programa Assembleia Participativa terão que contribuir com pelo menos 1% do salário mínimo. Aleam informa que todos podem cancelar a adesão.

24 de setembro de 2021

TSE adia mais uma vez julgamento do último recurso de ‘Adailzinho’

Em março deste ano, a corte regional rejeitou recurso de Adail Filho e manteve a cassação. Se o TSE recusar o recurso dele, novas eleições serão realizadas em novembro.

24 de setembro de 2021

Wilson lança plano que amplia oferta de consultas e exames na rede estadual

Ampliação inicia pelo Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, com oferta de quase 98,5 mil exames e consultas por mês, nos projetos Consulta+ e Examina+, anunciados hoje.

24 de setembro de 2021

Omar revela intenção de encerrar trabalhos da CPI na próxima semana

Os trabalhos da CPI da Covid foram prorrogados até novembro, mas cúpula dirigente quer encerrar a investigação, no máximo, na primeira semana de outubro.

24 de setembro de 2021

Entrega de kit humanitário em Manacapuru gera conflito entre prefeito e MP

A promotora de Justiça de Manacapuru Tânia Maria Azevedo Feitosa abriu o procedimento porque entendeu que R$ 7 milhões é um valor "muito alto" para uma licitação de 12 meses.

24 de setembro de 2021

Vereador quer banheiro e fraldário em drogarias e sindicato repudia proposta

Pelo PL, o estabelecimento que não disponibilizar banheiro e fraldário poderá ser multado em até R$ 2.865,25. Para o sindicato, proposta não merece prosperar.

24 de setembro de 2021

Reforma administrativa: veja o que muda para novos servidores

A Comissão Especial concluiu a votação da reforma administrativa na madrugada desta sexta (24). Mudanças valem para novos servidores, mas nenhuma delas afeta o Judiciário.

24 de setembro de 2021