fbpx

sábado, 29 de janeiro de 2022

Omar revela que votaria ‘sim’ num eventual processo de impeachment

O presidente da CPI da Covid disse que o presidente não fez autocrítica da gestão na pandemia e que ataques aos ministros do STF são para esconder fracasso da economia.

13 de setembro de 2021

Compartilhe

Senador Omar Aziz não acreditou na conversão de Bolsonaro à democracia e o comparou ao "escorpião que mata o sapo" durante travessia de rio e justifica que é da natureza (Foto: Reprodução)

O senador Omar Aziz (PSD) revelou, nesta segunda-feira (13), que votaria “sim” em um eventual processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por conta da falta de autocrítica dele em relação a pandemia e os ataques a democracia que serviram para desviar o foco do principal problema brasileiro: o fracasso da economia dirigida pelo ministro da Fazenda, Paulo Guedes.

“Votaria não só pelo que ele falou dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), mas principalmente pela omissão dele em relação à pandemia. Nós não chegamos a quase 600 mil mortos à toa não”, disse.

O senador também fez duras criticas a Guedes pelos números ruins obtidos durante a gestão dele. “Nunca vi um ministro da Fazenda que falta tanto e faz tão pouco. O ministro da Fazenda não fala, quem fala é porta-voz. (Guedes) fala pelos cotovelos e quando as coisas não dão certo ele joga a culpa pro Senado, pra Câmara”, completou o senador.

Omar Aziz também afirmou que não acredita na conversão de Bolsonaro à democracia sinalizada pela Carta à Nação escrita com o auxílio do ex-presidente Michel Temer e divulgada no último dia 9. “Ele é como aquele escorpião, que para atravessar o rio pede carona (ao sapo) e depois pica (e mata os dois) e diz que é da natureza. É da natureza dele ser contra a democracia, essa carta e o Temer foram só para ele atravessar o rio, mas ele vai picar”, afirmou Omar Aziz.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Justiça suspende aumento do ‘cotão’ aprovado pela Câmara de Manaus

A decisão da Justiça sobre o Cotão, que saiu na tarde desta sexta-feira (28) e cabe recurso, prevê também multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

28 de janeiro de 2022

Damares libera ‘Disque 100’ para não-vacinados relatarem discriminação

Em nota, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos ainda se manifestou contra a obrigatoriedade da vacinação de crianças contra a Covid.

28 de janeiro de 2022

Moraes nega recurso da AGU e mantém obrigação de Bolsonaro depor na PF

Depoimento estava marcado por Moraes para esta sexta-feira, mas o presidente novamente decidiu faltar com intervenção da Advocacia Geral da União (AGU).

28 de janeiro de 2022

PT entra com ação no STF por ampliação de prazo para federações

O PT entende que o prazo previsto na Lei para a formação das federações é muito curto e pede que seja estendido pelo STF pelo menos até maio deste ano, ou até agosto.

28 de janeiro de 2022

Bolsonaristas apelam para reajuste de professores para cativar votos

Reajuste de 33,24% concedido pelo presidente Jair Bolsonaro ignorou técnico do Ministério do Educação e não considerou a pressão nas contas dos governadores e prefeitos.

28 de janeiro de 2022

Pré-candidato a deputado federal, Saullo Vianna caminha com Wilson e David

À TV RealTime1, o deputado revelou os planos dele para disputar uma vaga na Câmara Federal, bastidores da política local e quem está na frente na corrida presidencial no AM.

28 de janeiro de 2022

Bolsonaro avalia com AGU se vai ou não prestar depoimento à PF

O ministro Bruno Bianco analisa os precedentes que podem ser aplicados a Bolsonaro para tentar minimizar o desgaste que poderia sofrer ao prestar depoimento.

28 de janeiro de 2022

Justiça do Distrito Federal arquiva caso do tríplex contra Lula

O MPF afirma que os crimes imputados ao ex-presidente Lula prescreveram. O petista tem 76 anos e, mesmo se condenado, a pena estaria prescrita até que pudesse ser cumprida.

28 de janeiro de 2022