fbpx

sábado, 29 de janeiro de 2022

TCE suspende pagamento de triplo salário a médicos no Amazonas

Honório Rios Sanches teria dois vínculos na SES, mais um vínculo com a prefeitura de Urucará-, Romer Pedro Llanos Roque é médico na SES e nas prefeituras de Urucará e Silves

10 de setembro de 2021

Compartilhe

Secretaria de Estado de Saúde tem 15 dias para se pronunciar sobre a suspensão dos salários dos médicos (Foto: divulgação)

A conselheira do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), Yara Lins dos Santos, determinou à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) que suspenda o pagamento de salário dos médicos Honorio Rios Sanches e Romer Pedro Llanos Roque.

O motivo foi a existência de acúmulo ilícito de cargos com tripla remuneração por parte dos servidores.

Segundo a denúncia da Ouvidoria da Corte de Contas do TCE, o médico Honorio Rios Sanches teria, além de dois vínculos na SES, mais um vínculo com a prefeitura do município de Urucará. Caso similar ao de Romer Pedro Llanos Roque, médico na SES e nas prefeituras de Urucará e Silves.

Ambos os casos vão contra o que diz o inciso XVI, artigo 37 da Constituição Federal, de que o acúmulo, quando possível, deve ocorrer no máximo entre dois cargos de função pública.

Conforme a conselheira do TCE Yara Lins, a Secretaria de Saúde do Amazonas (SES) não apresentou documentos ou justificativas suficientes para esclarecer as irregularidades apontadas ao acúmulo triplo de cargos dos dois servidores.

Ainda conforme a conselheira do TCE, por estar em desacordo com a Constituição Federal, o caso afeta o interesse público, já que fica claro que o princípio constitucional serve para garantias dos direitos individuais, já que a própria lei, que define esses direitos, também estabelece os limites da atuação administrativa, restringindo o exercício de vários cargos por uma só pessoa, em benefício da coletividade.

O pagamento dos servidores deve afetar apenas uma matrícula, não afetando os outros dois vínculos, já que a irregularidade só existe a partir do momento em que os dois servidores passam a receber três remunerações.

A Secretaria de Estado de Saúde tem 15 dias para se pronunciar sobre a decisão do TCE-AM, com produção de defesa sobre o caso.

Com informações do TCE

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Justiça suspende aumento do ‘cotão’ aprovado pela Câmara de Manaus

A decisão da Justiça sobre o Cotão, que saiu na tarde desta sexta-feira (28) e cabe recurso, prevê também multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

28 de janeiro de 2022

Damares libera ‘Disque 100’ para não-vacinados relatarem discriminação

Em nota, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos ainda se manifestou contra a obrigatoriedade da vacinação de crianças contra a Covid.

28 de janeiro de 2022

Moraes nega recurso da AGU e mantém obrigação de Bolsonaro depor na PF

Depoimento estava marcado por Moraes para esta sexta-feira, mas o presidente novamente decidiu faltar com intervenção da Advocacia Geral da União (AGU).

28 de janeiro de 2022

PT entra com ação no STF por ampliação de prazo para federações

O PT entende que o prazo previsto na Lei para a formação das federações é muito curto e pede que seja estendido pelo STF pelo menos até maio deste ano, ou até agosto.

28 de janeiro de 2022

Bolsonaristas apelam para reajuste de professores para cativar votos

Reajuste de 33,24% concedido pelo presidente Jair Bolsonaro ignorou técnico do Ministério do Educação e não considerou a pressão nas contas dos governadores e prefeitos.

28 de janeiro de 2022

Pré-candidato a deputado federal, Saullo Vianna caminha com Wilson e David

À TV RealTime1, o deputado revelou os planos dele para disputar uma vaga na Câmara Federal, bastidores da política local e quem está na frente na corrida presidencial no AM.

28 de janeiro de 2022

Bolsonaro avalia com AGU se vai ou não prestar depoimento à PF

O ministro Bruno Bianco analisa os precedentes que podem ser aplicados a Bolsonaro para tentar minimizar o desgaste que poderia sofrer ao prestar depoimento.

28 de janeiro de 2022

Justiça do Distrito Federal arquiva caso do tríplex contra Lula

O MPF afirma que os crimes imputados ao ex-presidente Lula prescreveram. O petista tem 76 anos e, mesmo se condenado, a pena estaria prescrita até que pudesse ser cumprida.

28 de janeiro de 2022