fbpx

sábado, 23 de outubro de 2021

Senadores desistem de ouvir Marcelo Queiroga pela terceira vez

Integrantes do grupo majoritário de senadores da CPI optaram por ouvir o médico Carlos Carvalho, que substituirá o ministro Marcelo Queiroga no próximo dia 18.

13 de outubro de 2021

Compartilhe

Senadores consideram que Marcelo Queiroga se converteu ao 'bolsonarismo' ao criticar uso obrigatório de máscaras (Foto: Reprodução)

Os senadores do grupo majoritário da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 desistiram de ouvir, pela terceira vez, o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na próxima segunda-feira (18). A decisão foi anunciada, no fim da noite desta terça-feira (12) após uma reunião virtual comandada pelo presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD).

No lugar de Queiroga, a CPI vai tomar o depoimento do médico Carlos Carvalho, pesquisador da Universidade de São Paulo, que coordenou o estudo encomendado pela Comissão Nacional de Incorporação de novas Tecnologias ao Sistema Único de Saúde (Conitec/SUS) que concluiu pela ineficácia dos medicamentos do kit covid, formado por cloroquina, hidroxicloroquina , ivermectina e azitromicina. O resultado deste estudo seria votado na última terça-feira (5), mas a reunião da Conitec foi cancelada por ordem de Marcelo Queiroga.

Os senadores do grupo majoritário, formado por Omar, o vice Randolfe Rodrigues (Rede/AP), o relator Renan Calheiros (MDB/AL), Otto Alencar (PSD/BA), Eduardo Braga (MDB), Tasso Jereissatti (PSDB/CE) e Humberto Costa (PT/PE), consideraram que “dariam um palco” para o neo-negacionista Queiroga espalhar a desinformação em um novo depoimento.

“O Marcelo Queiroga que viria na próxima segunda-feira não é o mesmo Queiroga que esteve aqui em maio. Em maio ele disse aqui que o uso de máscaras em certas circunstância era até melhor que a vacinação, mas na semana passada defendeu que o uso deste equipamento não fosse obrigatório. Enfim, ele se converteu ao Bolsonarismo”, resumiu Randolfe Rodrigues.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Após viagens na pandemia e diagnóstico de Covid-19, Assis volta à CMM

Vereador chamava a atenção de pessoas por aglomerações e o não uso de máscara, mas na Pandemia emendou duas viagens seguidas em agosto e voltou pra Manaus com Covid-19.

22 de outubro de 2021

Ex-ministro Esteves Colnago assumirá Secretaria de Tesouro e Orçamento

A nomeação foi confirmada há pouco pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em declaração conjunta ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

22 de outubro de 2021

Presidência ou Senado? Sérgio Moro confirma filiação ao Podemos

O ex-juiz deve decidir se concorrerá à Presidência ou ao Senado em breve. A expectativa dentro do partido é que Moro concorra ao Palácio do Planalto.

22 de outubro de 2021

Precatórios: mudanças no teto de gastos, vacinas e Auxílio Brasil

O relator, deputado Hugo Motta, destacou que a aprovação é importante para garantir o Auxílio Brasil, com a previsão de R$ 400 para atender 17 milhões de famílias em 2022.

22 de outubro de 2021

Magistrados do TJAM custaram quase 50 mil em 2020, diz CNJ

Relatório Justiça em Números, produzido pelo Conselho Nacional de Justiça, apresenta números detalhados da atividade dos tribunais brasileiros em 2020.

22 de outubro de 2021

Grupo Samel se posiciona sobre estudo com a proxalutamida

Diretoria do grupo Samel explicou, em direito de resposta obtido na Justiça contra o jornal O Globo, qual papel da empresa na pesquisa com medicamento proxalutamida.

22 de outubro de 2021

Senado aprova PL que prevê repasse de R$ 2 bilhões para Santas Casas

As entidades a serem beneficiadas são aquelas que complementam as operações do SUS, recebendo demandas do sistema público. O texto ainda precisa ser votado na Câmara.

22 de outubro de 2021

Governo pede correção na autorização de empréstimo de R$ 452 milhões

Governo alegou que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) solicitou garantias mais sólidas para a celebração do contrato entre as partes.

22 de outubro de 2021