fbpx

sábado, 08 de maio de 2021

Sem prestar contas, prefeito de Anori gasta R$ 566 mil em floricultura

Somente em um dia, a empresa SB Carvalho ME ganhou a licitação de 218 itens. O TCE-AM suspeita que houve direcionamento de contratos em pregões presenciais.

30 de abril de 2021

Compartilhe

O prefeito Regis Nazaré será notificado pelos órgãos de controle (Foto: Divulgação).

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) acatou um pedido de medida cautelar do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) contra o prefeito de Anori, Reginaldo Nazaré da Costa, pela licitação de R$ 566.917,50 em artigos de armarinho, em maio de 2020, vencido pela empresa SB Carvalho ME, cujo nome de fantasia é Floricultura e Serviços Samuel, e a atividade principal são “atividades paisagísticas”.

O pregão chamou a atenção dos órgãos de controle, pois, apesar de utilizar recursos federais, era feito de forma presencial, o que é vedado pelo decreto federal nº 10.024/2019. Além disso, o processo não constava no Portal da Transparência. A suspeita de direcionamento de contratos foi levantada após a consulta de outras cinco licitações, também presenciais, onde apenas uma ou duas empresas participaram, nenhuma delas situadas no município.

A falta de empresas sediadas no município, segundo o MP-AM, inviabiliza a justificativa de que o pregão presencial seria em benefício de empresas de pequeno e médio porte de Anori. Ainda nas investigações, foi verificado que em outros pregões, a SB Carvalho competiu sozinha pelo fornecimento de 218 itens diversos, em 2020, e 109 em 2019, mesmo que suas atividades secundárias não especificassem a venda de produtos de armarinho.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura de Anori para esclarecer as alegações feitas pelo Ministério Público acerca dos pregões, assim que o retorno sobre o caso for divulgado, este texto será atualizado.

Por Giovanna Marinho

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021