fbpx

segunda, 08 de agosto de 2022

Sem consenso, votação da Reforma Administrativa emperra na Câmara

Líderes partidários se reuniram nesta terça-feira com o deputado Arthur Maia (DEM-BA) e com o presidente da Câmara, Arthur Lira para discutir pontos sensíveis da reforma.

22 de setembro de 2021

Compartilhe

Deputados pedem que o Judiciário também seja incluído na Reforma (Foto: Reprodução)

Inicialmente, marcada para esta terça-feira (21), a votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32/2020 que institui a Reforma Administrativa foi mais uma vez adiada e, no lugar da votação, os líderes partidários, o relator, deputado Arthur Maia (DEM-BA), e o presidente da Câmara Federal, Arthur Lira (PP-AL) se reuniram para tentar discutir pontos que ainda estão travando as discussões, como a inclusão ou não dos membros do Judiciário na PEC.

Na última sexta-feira (18), Arthur Maia (DEM-BA) apresentou aos membros da comissão mais uma proposta de substitutivo, a terceira desde o início dos trabalhos. As mudanças estão sendo aguardadas pelos parlamentares que querem ampliar o número de servidores atingidos pela reforma, sem retirar os benefícios conquistados.

Procurados pelo RealTime1, deputados federais do Amazonas comentaram o assunto. Bosco Saraiva (Solidariedade) declarou que ainda aguarda a versão final do relatório para prosseguir com o voto. ”Estamos, na bancada do Solidariedade, aguardando a versão final para procedermos avaliação e situação de voto sobre essa proposta de reforma administrativa”, disse.

O Delegado Pablo Oliva (PSL) seguiu no mesmo tom: ”Estou no aguardo dessa reunião, pois um novo relatório está sendo finalizado. Não sei se privilégios de algumas categorias estarão no texto do relator”, afirmou.

O vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL) disse que será difícil chegar a um consenso sobre esse tema que é sensível: os privilégios da magistratura.

O capitão Alberto Neto (Republicanos) afirmou que a reforma precisa incluir o Judiciário, que é justamente uma das classes que mais gozam de benefícios. ”A questão da entrada dos magistrados é essencial, eu fiz um destaque pelo Republicanos, parece que foi aceito. Temos outros destaques também em relação a isso, mas o ideal é que já venha no texto do relator mostrando isonomia para todos”, afirmou.

O texto do novo substitutivo deve ser votado na Câmara ainda nesta semana.

Texto: João Luiz Onety, com informações do Congresso em Foco

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Wilson Lima se reúne com agricultores no Ramal do Brasileirinho

Governador conversou com cerca de 1 mil agricultores do ramal do Brasileirinho, na zona rural de Manaus, onde ouviu demandas do setor primário do Estado.

7 de agosto de 2022

Multidão invade ruas de Maués em apoio à comitiva do PSD e aliados

A comitiva percorreu ruas do município e foi seguida por uma multidão de apoiadores que prestigiaram o lançamento da candidatura de Sidney Leite à reeleição na Câmara.

7 de agosto de 2022

Bolsonaro paga R$ 89 milhões em campanhas que elogiam sua gestão

Três campanhas institucionais são as mais caras pagas pelo Governo Bolsonaro. 60% do valor gasto até o momento é com ênfase nas redes sociais.

7 de agosto de 2022

Campanha de Lula quer Petrobras fora de privatização e ações da Eletrobras

Proposta da campanha de Lula inclui ainda a fusão da Petrobras com a Eletrobras criando uma estatal da energia. Assessores veem erros nas privatizações de Bolsonaro.

7 de agosto de 2022

Ambev pode sair do Amazonas e causar desemprego, alerta senador

Omar Aziz alertou que decretos de redução do IPI de concentrados ameaçam empregos em Maués, pois a Ambev, que compra guaraná do município; pode sair do Amazonas.

7 de agosto de 2022

Michelle Bolsonaro diz em culto que Planalto já foi ‘consagrado a demônios’

Michelle Bolsonaro reforça aspecto evangélico da campanha de Bolsonaro e tenta diminuir rejeição do presidente junto ao eleitorado das mulheres.

7 de agosto de 2022

1º debate com candidatos ao Governo do AM acontece neste domingo

Band Amazonas mantém tradição com debate e com o formato, anunciando o fim do botão de tempo que era administrado pelos próprios candidatos.

7 de agosto de 2022

Mais de 23 milhões de eleitores estão aptos a votar voluntariamente

A Constituição Federal estabelece o voto facultativo, ou seja, opcional, para os jovens de 16 e 17 anos de idade; pessoas com 70 anos ou mais e também para analfabetos.

7 de agosto de 2022