fbpx

quarta, 01 de dezembro de 2021

Secretaria de Esporte: ‘menina dos olhos’ de David é ignorada na CMM

Gestão do então prefeito Arthur Neto (PSDB) pediu a extinção da Secretaria. Na época 41 vereadores aprovaram a medida que teria gerado economia de R$ 500 milhões.

23 de novembro de 2021

Compartilhe

No orçamento de 2020, a Semjel tinha orçamento de R$ 18, 6 milhões (Foto: Robervaldo Rocha)

Três vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) usaram a tribuna da Casa para cobrar, na manhã desta terça-feira (23), a recriação da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), extinta na gestão do ex-prefeito Arthur Neto (PSDB). A reformulação da pasta foi uma promessa de campanha do prefeito David Almeida (Avante) que tem maioria absoluta na CMM.

A extinção da Semjel, aprovada na legislatura anterior da CMM, contou, inclusive com votos de 18 vereadores reeleitos para a atual legislatura.

O vereador Caio André (PSC), um dos que pede a volta da secretaria, defendeu que haja um aumento no orçamento da Prefeitura para financiar o retorno da Semjel que, atualmente, é uma subsecretaria na estrutura da Secretaria da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), comandada pelo ex-deputado estadual Platiny Soares.

Já o vereador Marcel Alexandre (Podemos) disse estar esperançoso na reforma administrativa que a Prefeitura vai realizar. O parlamentar acredita que é neste processo que a Semjel será reativada.

Estranhamente, a maioria, mesmo sendo de total apoio a David Almeida, não vem fazendo coro à recriação da pasta, já apresentada pelo próprio prefeito como “a menina dos olhos”. Inclusive, dias após ser eleito o novo prefeito da cidade, ele garantiu que a recriação da pasta “revolucionaria o esporte em Manaus”.

A recriação da Semjel era defendida ainda por David para que fossem tirados do papel algumas promessas de campanha, como o Programa de Esporte e Lazer nas Comunidades (Pelc).

No orçamento de 2020, ano de sua extinção, a Semjel tinha orçamento de R$ 18,6 milhões. O argumento usado por Arthur Neto foi de que, com outras duas pastas de fora da administração, o município geraria uma economia de meio milhão no cofre público.

Texto: Jefferson Ramos

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprova PEC dos Precatórios

A PEC, que já passou pela Câmara dos Deputados, libera espaço fiscal em 2022 para o pagamento do programa social Auxílio Brasil.

1 de dezembro de 2021

Prazo para apresentação de emendas impositivas à LOA encerra hoje

O Governo estima o orçamento para o próximo ano fiscal em pouco mais de R$ 24 bilhões. Os deputados podem dispor de 1,2% da receita corrente líquida para emendas individuais.

1 de dezembro de 2021

Comissão de Educação ignora pedidos do Sinteam e frustra educadores

Sindicato que representa a categoria dos profissionais da Educação diz que a comissão não deu retorno de ofícios protocolados ao longo do ano; reajuste é uma das pautas.

1 de dezembro de 2021

STF mantém foro de Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas

A investigação que atinge o senador foi desidratada por decisões do STJ, que anulou a maior parte das provas colhidas em primeiro grau por considerar o juízo incompetente.

1 de dezembro de 2021

Deputados debatem prática de empinar moto como atividade desportiva

Deputada diz que o 'grau de moto' têm sido muitas vezes reprimido por agentes da polícia e por isso quer transformar a 'acrobacia' em esporte.

1 de dezembro de 2021

Destacando presença de deputados, Bolsonaro oficializa entrada no PL

Durante o evento, o presidente Jair Bolsonaro destacou que a cerimônia foi uma simples filiação ao partido e que não estava “lançando ninguém a cargo nenhum”.

30 de novembro de 2021

Plínio e Marcelo defendem emendas do relator e transparência na aplicação

Senador Plínio Valério e o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos, defenderam o instrumento que possibilita liberação de recursos para o Estado e os municípios.

30 de novembro de 2021

Ministério Público do Amazonas vai investigar garimpagem no rio Madeira

MP-AM instalou inquérito civil público na última sexta-feira (26) para investigar "possíveis irregularidades" das balsas de garimpo que se amontoaram no Rio Madeira.

30 de novembro de 2021