fbpx

sábado, 16 de outubro de 2021

Ramos apresenta PEC alternativa aos precatórios e aumento do Bolsa Família

Proposta do vice-presidente da Câmara dos Deputados e do Congresso Nacional, deputado federal Marcelo Ramos, tem apoio de parlamentares, mercado e setores do governo.

16 de setembro de 2021

Compartilhe

(Foto: Divulgação)

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Teto de Gastos, de autoria do vice-presidente da Câmara, o deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM), é considerada no meio político uma alternativa à PEC dos Precatórios do governo federal, e já conta com a simpatia de setores do próprio governo. Pelo texto de Ramos, os precatórios – dívidas com decisão judicial – ficariam fora do Teto de Gastos, o que abriria espaço fiscal para o aumento do Bolsa Família e garantiria, ainda, o pagamento dos precatórios do Fundef a que os professores teriam direito em 2022.

“Ontem, tive uma reunião com técnicos do Ministério da Economia a acredito que a minha proposta pode ser uma solução mais viável para a solução do impasse acerca da PEC dos Precatórios, que encontra muitas resistências, inclusive no mercado, porque se traduz em pedalada fiscal e calote aos credores”, diz Ramos, argumentando que o pagamento integral das dívidas da União passaria aos investidores uma mensagem de maior segurança jurídica.

A emenda de Ramos à Constituição autoriza pagar fora do teto a diferença do valor corrigido dos precatórios em 2016, ano em que foi aprovado a emenda do teto do gasto. Isso daria ao governo um espaço de R$ 20 bilhões no orçamento de 2022. Segundo os cálculos do vice-presidente da Câmara, são necessários R$ 26 bilhões para viabilizar o novo Bolsa Família com benefício mensal de R$ 300.

Para muitos analistas do mercado, o desfecho mais favorável seria tirar os pagamentos do teto, como propõe Marcelo Ramos. A PEC alternativa do parlamentar amazonense avança e ganha força à medida que também ganha a simpatia da oposição, que ajuda na coleta de 171 assinaturas, mínimo necessário para apresentar emendas à Constituição Federal.

Precatórios dos professores

Pela PEC do governo, ao parcelar em 10 vezes as dívidas com decisão judicial, os precatórios do FUNDEF que seriam destinados aos profissionais da Educação do Amazonas em 2022, teriam redução significativa, passando de mais R$ 4 mil, para cada um dos cerca de 30 mil trabalhadores do setor, para R$1.000. “Por isso, proponho essa PEC, uma saída que segue uma Lei de minha autoria, para que o repasse chegue a mais de R$4 mil reais em forma de abono aos nossos educadores, que merecem ser valorizados”, finalizou Marcelo Ramos.

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Mais ricos e populosos querem recurso maior das emendas de bancada

Deputados de Estados ricos e populosos querem que a divisão dos R$ 5,7 bilhões do Orçamento destinados as emendas de bancada seja feita com base na população.

16 de outubro de 2021

Luta antiga e futuro incerto: corte no orçamento afeta diretamente a Amazônia

Pesquisadores acreditam que o corte de verbas para C&T acabará sendo direcionado para o agronegócio, que, segundo eles, vem sendo a causa do desmatamento na Amazônia.

15 de outubro de 2021

Jornalistas Alexandre Garcia e Rodrigo Constantino serão citados na CPI

Os dois produziam discurso antivacina em veículos de comunicação e defenderam as teses negacionistas de Jair Bolsonaro durante a crise sanitária.

15 de outubro de 2021

Dia dos Professores: deputados pouco ajudaram educação do Amazonas

Em pleno Dia dos Professores, categoria questiona a falta de diálogo com o poder público e falta de auxílio da Comissão de Educação da Aleam nas demandas dos educadores.

15 de outubro de 2021

Governo destaca ações de 2021 pela valorização dos servidores da Educação

Entre as medidas está o envio de um projeto de lei que visa pagar 14º e 15º salários aos servidores da área. A pauta ainda não tem data para ser votada na Aleam.

15 de outubro de 2021

CPI da Covid: senadores ouvem último depoente na segunda-feira

A CPI ouviria um número maior de convocados, mas nem todos seriam necessariamente ouvidos já que o presidente da CPI, Omar Aziz, decidiu realizar apenas mais uma oitiva.

15 de outubro de 2021

ICMS sobre combustíveis: Rodrigo Pacheco quer ouvir governadores

A Câmara já aprovou o projeto de lei que torna o ICMS invariável frente a variações do preço do combustível. O projeto ainda precisa ser votado pelos senadores.

15 de outubro de 2021

Ministério Público pede anulação de licença do ‘Linhão de Tucuruí’

Ministério Público viu irregularidades no processo de licenciamento ambiental para liberação da obra do 'Linhão' por falta de consulta prévia ao povo Waimiri Atroari.

15 de outubro de 2021