fbpx

sábado, 23 de outubro de 2021

Protocolo da Prevent foi adotado em Manaus pela ‘Capitã Cloroquina’

Operadora de saúde embalava num saquinho comprimidos de hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina e enviava aos clientes que não estavam doentes.

28 de setembro de 2021

Compartilhe

Bruna Morato explicou o modus operandi da operadora Prevent Senior na adoção do tratamento precoce e que foi trazido para Manaus (Foto: Reprodução)

A secretária de Trabalho e Gestão do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, a ‘Capitã Cloroquina’, adotou em Manaus, no auge da segunda onda de Covid-19, em janeiro, o tratamento precoce baseado em protocolo criado pela operadora de saúde Prevent Senior. A constatação é do presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 do Senado, senador Omar Aziz (PSD), após oitiva de hoje (28), da advogada Bruna Morato, que explicou o protocolo denunciado pelos ex-médicos da Prevent, seus clientes no caso.

“Esse protocolo de tratamento precoce da Prevent foi trazido para Manaus com o TrateCov, aplicativo recomendado para os pacientes da minha cidade”, disse Omar, espantado com o fato da Prevent receitar indiscriminadamente os medicamentos sem eficácia comprovada no combate a doença, bem como ter simulado uma pesquisa para exibir uma eficácia que nunca foi comprovada. “Foi a capitã Cloroquina que trouxe este aplicativo e este tratamento ineficaz”, completou Omar Aziz.

De acordo com o relato dos médicos clientes de Bruna Morato, a Prevent preparava um kit covid, contendo hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina, embalava em um saquinho com um receituário modelo e enviava a todos os clientes da operadora. “O objetivo era tratar antes do cliente ter que usar o hospital, pois não havia leitos de UTIs suficientes nos hospitais da rede”, explicou Bruna Morato.

Se adquirissem a doença, Bruna informou que a operadora passava a um segundo nível do protocolo, com a inclusão de flutamida, um inibidor do câncer; colchicina, que é para tratar artrite reumatóide; e ainda ozonioterapia via retal. Todos são tratamentos que não são autorizados pelo Ministério da Saúde.

“Foi exatamente isso que aconteceu em Manaus, inclusive com tendas montadas para distribuição de cloroquina no pátio de hospitais”, lembrou o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede/AP).

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Após viagens na pandemia e diagnóstico de Covid-19, Assis volta à CMM

Vereador chamava a atenção de pessoas por aglomerações e o não uso de máscara, mas na Pandemia emendou duas viagens seguidas em agosto e voltou pra Manaus com Covid-19.

22 de outubro de 2021

Ex-ministro Esteves Colnago assumirá Secretaria de Tesouro e Orçamento

A nomeação foi confirmada há pouco pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em declaração conjunta ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

22 de outubro de 2021

Presidência ou Senado? Sérgio Moro confirma filiação ao Podemos

O ex-juiz deve decidir se concorrerá à Presidência ou ao Senado em breve. A expectativa dentro do partido é que Moro concorra ao Palácio do Planalto.

22 de outubro de 2021

Precatórios: mudanças no teto de gastos, vacinas e Auxílio Brasil

O relator, deputado Hugo Motta, destacou que a aprovação é importante para garantir o Auxílio Brasil, com a previsão de R$ 400 para atender 17 milhões de famílias em 2022.

22 de outubro de 2021

Magistrados do TJAM custaram quase 50 mil em 2020, diz CNJ

Relatório Justiça em Números, produzido pelo Conselho Nacional de Justiça, apresenta números detalhados da atividade dos tribunais brasileiros em 2020.

22 de outubro de 2021

Grupo Samel se posiciona sobre estudo com a proxalutamida

Diretoria do grupo Samel explicou, em direito de resposta obtido na Justiça contra o jornal O Globo, qual papel da empresa na pesquisa com medicamento proxalutamida.

22 de outubro de 2021

Senado aprova PL que prevê repasse de R$ 2 bilhões para Santas Casas

As entidades a serem beneficiadas são aquelas que complementam as operações do SUS, recebendo demandas do sistema público. O texto ainda precisa ser votado na Câmara.

22 de outubro de 2021

Governo pede correção na autorização de empréstimo de R$ 452 milhões

Governo alegou que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) solicitou garantias mais sólidas para a celebração do contrato entre as partes.

22 de outubro de 2021