fbpx

quinta, 18 de agosto de 2022

Prevent não adota controles para conter disseminação da Covid-19

Advogada Bruna Morato apresentou dois casos em que operadora descuidou dos controles sanitários que possibilitariam reduzir a contaminação pelo novo coronavírus.

28 de setembro de 2021

Compartilhe

Randolfe Rodrigues solicitou que o Ministério Público de São Paulo investigue os casos relatados pela advogada Bruna Morato. (Foto: Reprodução)

A operadora Prevent Senior tratou e ainda trata seus clientes sem os devidos controles sanitários para conter a disseminação do novo coronavírus nas unidades hospitalares de São Paulo. A avaliação foi apresentada, nesta terça-feira (28), à Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 do Senado Federal pela advogada Bruna Morato, que defende na Justiça Comum de São Paulo um grupo de doze ex-médicos da operadora que deixaram o trabalho por discordar dos procedimentos adotados no tratamento da Covid.

De acordo com a advogada, a Prevent Senior tratou o médico Anthony Wong, um dos defensores do tratamento precoce com medicamentos sem eficácia comprovada, em uma unidade, localizada no bairro Itaim, que é destinada para pacientes com problemas cardíacos.

“Ele ficou internado na UTI ao lado de outros pacientes sem comorbidades e sem isolamento”, afirmou a advogada. Wong usou os medicamentos do kit covid, como hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina, além da ozoniaterapia por via retal.

Bruna Morato ainda revelou que a acompanhante do médico se recusou a fazer o teste RT-PCR para não ficar isolada e seguir circulando livremente pelas dependências da unidade durante a internação dele, que durou de 17 de novembro de 2020 até 11 de janeiro de 2021. Os senadores lembraram que o atestado de óbito de Wong traz como causa mortis falência múltipla dos órgão e não cita Covid-19, a enfermidade que deu origem à internação.

Durante o depoimento Bruna Morato relatou que a Prevent alugou um prédio para abrigar uma unidade de tratamento da Covid no bairro Vila Olímpia, mas não obteve o álvara de funcionamento da prefeitura e nem fez obras de adaptação para o atendimento de pacientes.

“Para lá são encaminhados pacientes paliativos, mas sequer tem elevadores que comportam macas. É tudo improvisado”, afirmou, pedindo que a CPI faça uma denúncia e que este caso possa ser investigado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo.

Sobre este tratamento paliativo, o senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP), afirmou que a especialidade do paliativista é tão importante quanto qualquer outra especialidade médica, mas não correto como ele foi usado na Prevent.

“O triste é como esses tratamentos estavam sendo usados. As famílias não tinham conhecimento que o paliativo é você permitir ou você deixar que esse paciente evoluam para óbito conectado com uma bomba de morfina ou a outros tratamentos sem a possibilidade de reação. Esses paciente eram viáveis e, se tratados, poderiam sobreviver”, completou Bruna Morato.

Ainda na avaliação da advogada, a Prevent disseminou o tratamento precoce e relaxou as medidas de controle sanitário para manter uma boa “fama” junto aos clientes e se aliar ao chamado gabinete paralelo do Ministério da Saúde, formado por pessoas como Wong, Nise Yamaguchi, o deputado federal Osmar Terra e o virologista Paolo Zanotto.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Projeto de Lei na CMM quer evitar mudança no nome de ruas em Manaus

Vereador denuncia que as alterações servem apenas para suprir os interesses de políticos locais, que priorizam homenagens a familiares de agentes políticos.

17 de agosto de 2022

TRE-AM obriga apoiadores de Bolsonaro a retirarem outdoors contra Lula

Outdoors com propaganda eleitoral foram retirados, por decisão do TRE-AM, em Itacoatiara. A divulgação do conteúdo nesse tipo de mídia é vedada por Lei.

17 de agosto de 2022

Podcast ‘OBSERVATÓRIO POLÍTICO – Eleições 2022’ estreia nesta quinta

Primeiro programa da parceria RealTime1 e Comitê de combate à Corrupção do AM vai detalhar a "Carta de Compromisso" que os candidatos majoritários do Estado estão assinando.

17 de agosto de 2022

Confira o TOP5 dos parlamentares federais e estaduais nas redes sociais

O levantamento das 5 melhores performances de parlamentares federais e estaduais do Amazonas nas redes sociais está sendo feito semanalmente pelo RealTime1.

17 de agosto de 2022

Para 41%, Bolsonaro tem gestão negativa, aponta pesquisa Quaest

Avaliação da gestão de Bolsonaro oscilou pouco, dentro da margem de erro, em relação à pesquisa anterior da Quaest, quando 43% achavam negativa e 27%, positiva.

17 de agosto de 2022

No Amazonas, 19 candidatos levam títulos religiosos para o nome de urna

De acordo com a plataforma Divulgacand, as denominações "pastor" e "pastora" são as mais utilizadas pelos candidatos da comunidade evengélica, com 11 registros.

17 de agosto de 2022

Amazonino e Wilson convocam seguidores a mudar foto do perfil

A estratégia é uma tentativa de aproximar os eleitores, gerar identificação e demonstrar apoio à campanha. Wilson usou as cores da sua campanha e Amazonino o azul e vermelho.

17 de agosto de 2022

Candidatos registram nomes inusitados para chamar atenção do eleitor

Chico Bento, Maria Bonita, Papaleguás, Babalu, Vanessa da ZL, Velho do Rio do Lago do Ubim, Neiva do Ceú são alguns dos nomes de urna escolhidos por candidatos no Amazonas.

17 de agosto de 2022