fbpx

domingo, 24 de outubro de 2021

Precatórios: acordo preserva pagamento de profissionais da educação

Texto precisa ser votado e aprovado na Câmara para seguir para o Senado. De acordo com a proposta, o pagamento dos precatórios será feito em curto prazo.

21 de setembro de 2021

Compartilhe

Servidores da educação deverão receber um abono de mais ou menos R$ 7 mil se governo pagar os precatórios do Fundef. (Foto: Reprodução)

O presidente da Câmara Federal, deputado Arthur Lira (PP-AL), prometeu instalar ainda nesta terça-feira (20) a Comissão Especial que vai analisar a PEC dos Precatórios, que prevê o parcelamento em dez anos do pagamento de R$ 89 milhões a pessoas físicas e jurídicas que têm dívidas a receber da União. A proposta teve sua admissibilidade aprovada na semana passada.

O anúncio foi feito após reunião de Lira com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e com o ministro da Economia, Paulo Guedes. A proposta que foi discutida é que seja estabelecido um teto de R$ 40 bilhões para o pagamento dos precatórios no orçamento do ano que vem e o restante do valor possa ser objeto de negócios jurídicos como liquidação do crédito em outorgas, aquisição de ativos e negociações entre devedor (União) e credores ou ser transferidos para 2023.

Rodrigo Pacheco declarou que o pagamento dos precatórios é uma equação difícil e complexa, que lida com dois outros temas para que possa ter efetividade: o cumprimento do teto de gastos públicos e a garantia de um espaço fiscal necessário para a criação de um programa social, que na verdade é um incremento ao programa Bolsa Família.

Pacheco disse ainda que, quando o texto for encaminhado para os senadores, a tramitação será rápida. ”Se a câmara aprovar, nós nos comprometemos em dar a maior agilidade possível. Queremos evitar o acúmulo desses precatórios para o futuro”, disse Pacheco.

Ramos comemorou a proposta

O vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL), autor da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Teto de Gastos, declarou ao RealTime1 que a proposta estabelecida na reunião desta terça-feira tem o mesmo teor da PEC de sua autoria e pretende deixar os precatórios fora do Teto de Gastos.

”O que foi proposto por eles é exatamente o que está escrito na minha PEC, com uma diferença: eles não levaram em consideração que o aumento da inflação para 8,5% alarga o teto de gastos e dá um espaço de mais de R$ 24 bilhões, então ao contrário do que eles disseram, não fica de fora do teto R$ 50 bilhões, ficam de fora só R$ 26 [bilhões]. A proposta deles é exatamente a proposta contida na minha PEC que eu estou coletando assinaturas”, explicou.

O deputado postou em suas redes sociais nesta segunda-feira (20) que o mais importante é que o Governo Federal não dê calote nos credores.

Com isso, haveria espaço fiscal para o aumento do Bolsa Família e também para o pagamento dos precatórios do Fundef a que os professores da rede estadual do Amazonas teriam direito em 2022.

De acordo com a proposta anterior, enviada pelo Governo Federal, os precatórios do Fundef que seriam destinados para o pagamento de abono aos profissionais da Educação do Amazonas em 2022, teriam redução significativa, passando de mais R$ 7 mil, para cada um dos cerca de 30 mil trabalhadores do setor, para apenas R$ 1 mil.

Texto: João Luiz Onety

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Guedes diz confiar na aprovação das reformas administrativa e do IR

Guedes voltou a afirmar a jornalistas que a aprovação da proposta que altera as regras do serviço público civil nos três Poderes resultaria em uma economia de R$ 300 bilhões.

24 de outubro de 2021

Wilson destaca Auxílio Permanente e transporte gratuito para estudantes

O governador do Amazonas anunciou, neste domingo (24), no Aniversário de Manaus, investimentos de R$ 580 milhões na capital e transporte gratuito para estudantes.

24 de outubro de 2021

David exalta investimentos de Wilson em Manaus e alfineta a velha política

Durante solenidade de entrega do Parque Rio Negro, neste domingo (24), o prefeito de Manaus e o governador do amazonas anunciaram novos investimentos para Manaus.

24 de outubro de 2021

Debatedores querem prorrogar prazo de atualização da Lei do Fundeb

Eles defendem que é um processo muito complexo e não há tempo para resolver isso em dez dias, pois há ações de operacionalização do fundo que precisam de ajustes.

24 de outubro de 2021

CAE analisa na terça projetos sobre segurança viária e ajuste fiscal dos estados

Dois projetos, um sobre segurança no trânsito e outro sobre dívidas dos estados, constam da pauta de votação da Comissão de Assuntos Econômicos para esta terça-feira (26).

24 de outubro de 2021

Subcomissão discute rumos da educação após a pandemia na próxima segunda

Subcomissão Temporária para Acompanhamento da Educação na Pandemia vai se reunir todas as segundas-feiras, para discutir o que aconteceu no setor durante a pandemia.

24 de outubro de 2021

Senadores voltam a defender derrubada do veto à distribuição de absorventes

Senadora Simone Tebet (MDB-MS), cobrou a votação urgente do veto parcial ao projeto que garante distribuição gratuita de absorventes para estudantes de baixa renda e mulher.

24 de outubro de 2021

Reta final da CPI tem definição de indiciados, votação e encaminhamento de Relatório

Como não possui poder de punição, último ato da CPI será o encaminhamento do Relatório Final aprovado aos órgãos responsáveis por apresentarem denúncias.

23 de outubro de 2021