fbpx

sexta, 30 de julho de 2021

Para Lira, falta circunstância para impeachment e CPI não terá efeito

O presidente da Câmara dos Deputados disse que processo não é feito "apenas pelar mortes perdidas" para a Covid e questiona sobre o que resolveria o impeachment de Bolsonaro.

22 de junho de 2021

Compartilhe

Na reportagem, ele também fala sobre a reforma administrativa (Foto: Câmara dos Deputados)

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse que a CPI da Covid é “um erro” e “não vai trazer efeito algum, a não ser que pegue alguma coisa”. As declarações foram dadas em entrevista ao jornal O Globo publicada nesta terça-feira (22). Na entrevista, Lira também afirmou que não há “circunstância política” para a abertura de um processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e que não acredita em uma “terceira via” para as eleições de 2022.

Sobre a CPI instalada no Senado para investigar as ações e omissões do governo federal na pandemia, o presidente da Câmara disse que a comissão “polarizou politicamente” a pandemia e que não há “receita de bolo pronta” para combater a covid-19.  “Como é que você vai apurar crime de guerra no meio da guerra? Como vai dizer qual é o certo? Até dois meses atrás, o Chile era a nossa referência. Como está hoje? Por que está desse jeito se já vacinou 60%, 70%? No combate à pandemia, não tem receita de bolo pronta. Você não sabe qual variante (predomina), se fica ou sai de lockdown”, justificou Lira.

Questionado se os 500 mil mortos pela covid-19 no país poderiam ser uma justificativa para o impeachment de Bolsonaro, o parlamentar disse que apenas uma morte poderia ser motivo, mas que não é ele quem “faz o impeachment”e que “faltam circunstâncias” para iniciar o processo.

“Falta circunstância. Falta um conjunto de coisas. Enquanto a economia tiver em crescimento… Veja bem, não estou faltando com respeito a nenhuma vítima. 499 mil, 501 mil, são todas significativas como uma vida, pelo amor de Deus! O que estou dizendo é que o impeachment não é feito só disso”, afirmou o presidente da Câmara, ao O Globo.

Impeachment resolve?

Lira também questionou o que o impeachment de Bolsonaro poderia “resolver” no país. “Vai resolver o quê? É o (vice-presidente Hamilton) Mourão que vai resolver? O que é que vamos fazer com o impeachment?”, alegou. “O impeachment é feito com circunstâncias, com uma política fiscal desorganizada, uma política econômica troncha. O impeachment é político”.

Na entrevista, o deputado também defendeu que não houve atrasos significativos do governo federal na compra de vacinas da Pfizer. “Do dia em que a Pfizer propôs ao dia em que o governo fez (o contrato), se não errei as contas, alteraria em três milhões de doses (a mais). É muita dose. Ajudaria muita gente. Mas resolveria o problema da pandemia?”, disse Lira. “Num país como Portugal, três milhões de doses vacinam 30% da população. Três milhões de doses no Brasil não vacinam Alagoas”, acrescentou.

Eleições 2022

Questionado sobre o possível cenário eleitoral de 2022, com o ex-presidente Lula (PT) podendo se candidatar novamente, o presidente da Câmara disse que o petista é um “player importante” e que não acredita em uma alternativa de “terceira via”. “Não tem condição. No Brasil, nunca houve isso”, afirmou.

Do Congresso em Foco

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Bolsonaro ressuscita boatos de fraude nas Eleições e não prova nada

Presidente há um ano diz ter provas de que houve fraude nas Eleições em 2018. Nesta quinta-feira (29), mais uma vez não cumpriu com a palavra ao não revelar provas.

29 de julho de 2021

Punições pelo uso indevido de dados pessoais começam a valer domingo

Quem infringir a lei fica sujeito a advertência, multa simples, multa diária, suspensão parcial ou total de funcionamento, além de outras sanções.

29 de julho de 2021

CPI centrará fogo nas plataformas de redes sociais que divulgaram mentiras

O senador Omar Aziz considera um absurdo a quantidade de mentiras e desinformação que circula nas plataformas de redes sociais a partir de robôs de internet.

29 de julho de 2021

Senador do AM chama procurador do MPF de ‘militante ambiental’

O procurador proibiu que o Ibama realize audiências virtuais para expor o estudo de impacto ambiental para licenciamento da BR-319. Órgão tem 10 dias para acatar a decisão.

29 de julho de 2021

Pazuello depõe em inquérito da PF que apura prevaricação de Bolsonaro

O ex-ministro da Saúde começou a depor às 10h e até o momento segue na superintendência da Polícia Federal em Brasília. Pazuello hoje trabalha na cozinha do Planalto.

29 de julho de 2021

Procurador pede que Coari suspenda festividades pelos 89 anos da cidade

A comemoração dos 89 anos da fundação de Coari, recheada de eventos, deve ser suspensa a pedido Ministério Público do Amazonas devido ao risco sanitário.

29 de julho de 2021

STF desmente Bolsonaro sobre ‘proibir’ a União de atuar no combate à Covid

Desde o início da pandemia a ADI do STF é usada pelo presidente Jair Bolsonaro para mentir sobre a falta de ação do Governo Federal no combate à Covid-19.

29 de julho de 2021

Omar garante que CPI já tem provas que atestam crimes na pandemia

Presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz afirmou que documentos e depoimentos já tomados provam a existência de crimes cometidos por agentes públicos e particulares.

29 de julho de 2021