fbpx

segunda, 23 de maio de 2022

Número de jovens de 16 e 17 aptos a votar caiu 18% em comparação a 2018

O TSE esclareceu que há variações nos números mensalmente por conta de eventos como transferências e cancelamentos. O desinteresse pela política pode explicar os números.

25 de março de 2022

Compartilhe

O cadastro eleitoral para novos eleitores será encerrado no dia 4 de maio (Foto: Reprodução)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registrou, no mês de fevereiro, o menor número de adolescentes de 16 e 17 anos com título de eleitor da história. No Amazonas, de acordo com o TSE, são 27.034 jovens de 16 e 17 anos aptos a votar em 2022. No mesmo período, em 2018, o estado contava com 33.148 eleitores dessa idade, o que representa uma queda de 18,4% quando comparados os períodos.

Em compensação, em fevereiro de 2018, o Amazonas tinha 2.368.332 de eleitores, enquanto que no mesmo mês deste ano, o número de pessoas aptas a votar é de 2.461.047, um aumento de 3,7%.

Considerando as mais de 6 milhões de pessoas com 16 e 17 anos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de jovens com título de eleitor em 2022, até agora, representa cerca de 13,6% do total de habilitados para obter o documento. Em fevereiro de 2018, o percentual era de 23,3%.

Nas eleições de 2018, segundo o TSE, em outubro, período eleitoral, havia 1.400.613 adolescentes de 16 e 17 anos aptos para votar. São cerca de 30 mil pessoas a menos que as cadastradas em fevereiro do mesmo ano.

Prazo termina dia 4 de maio

O cadastro eleitoral para novos eleitores será encerrado no dia 4 de maio. O requerimento pode ser feito online, no portal do TSE. É necessário enviar ou digitalizar documentos como identidade e comprovante de residência, além de informar um telefone de contato caso o cadastro esteja incompleto.

Em nota, o TSE esclareceu que há variações nos números avaliados mensalmente por conta de eventos como transferências, cancelamentos, revisão eleitoral ou processos para novos títulos. O número de eleitores para outubro só estará disponível após o encerramento do cadastro.

Desgaste da democracia entre as justificativas

Para o analista político Helso Ribeiro, o cenário pouco renovador do meio político e a não-obrigatoriedade do voto para essa faixa etária podem explicar os números. ”Não há nem 10 países no mundo que permitam jovens de 16 anos votarem, o Brasil é um deles. Como os jovens não são obrigados e a democracia representativa vem se desgastando cada vez mais, eles acabam não retirando o título de eleitor”, observa.

Helso afirma que a falta de uma contrapartida do trabalho realizado pelos políticos acaba desanimando os jovens e os desencoraja a querer mudar essa realidade. ”Isso mostra o desinteresse não pela política em si, mas por essa política ‘profissionalista’, para esse carreirismo político que a gente observa de pessoas que estão há décadas nos mesmos postos, às vezes renovam-se os nomes mas as ideias continuam as mesmas, então tudo isso faz com que o jovem, que não é obrigado a votar, não vote”, completou.

Texto: João Luiz Onety com informações da CNN

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Saiba quem são os famosos que já anunciaram em quem votam para presidente

Na lista estão a cantora Pabllo Vittar, que segurou uma bandeira de Lula no Lollapalooza, e a modelo Andressa Urach, que quis registrar o filho com o nome de Bolsonaro.

22 de maio de 2022

Escorregões de Lula em linguagem inclusiva viram alvo de aliados e rivais

Em defesa do ex-presidente Lula, auxiliares minimizam a gravidade das falhas e evitam expô-las em público para não criar mais ruídos na comunicação com o eleitor.

22 de maio de 2022

Justiça Eleitoral reformula cinco aplicativos para as eleições no Brasil

Além do aplicativo e-Título, em que é possível obter a via digital do Título de Eleitor, o app Boletim na Mão dá cópia digital do boletim de urna e o Pardal recebe denúncias.

22 de maio de 2022

Presidente descarta taxar compra por meio de aplicativos estrangeiros

Para Bolsonaro, irregularidades devem ser combatidas com fiscalização e o aumento dos impostos não é uma saída para o Governo com as empresas que ofertam compras online.

22 de maio de 2022

Temor com lei eleitoral trava medidas econômicas do governo federal

A lei eleitoral proíbe, no ano da disputa, a "distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte do governo", o que impossibilita alguns planos de Bolsonaro.

22 de maio de 2022

João Pedro se lança ao Governo do AM, mas apoio da Federação ainda é incerto

O ex-senador João Pedro inscreveu pré-candidatura no Partido dos Trabalhadores e defende legado do ex-presidente Lula com o Estado do Amazonas.

22 de maio de 2022

Bolsonaro diz na Marcha para Jesus que ‘só Deus’ o tira do Palácio do Planalto

Em Curitiba, com um discurso com várias citações bíblicas, Jair Bolsonaro voltou a fazer críticas aos ministros do Supremo e a falar sobre "liberdade de expressão".

21 de maio de 2022

STF nega por unanimidade obrigar Lira a analisar impeachments

Decisão unânime do STF que desobriga Lira a cumprir prazos de análise de impeachment ocorreu nesta sexta-feira (20), mantendo 144 processos engavetados.

21 de maio de 2022