fbpx

sábado, 27 de novembro de 2021

Novo partido de Bolsonaro, PL votou com o governo em 93% das vezes

De acordo com a ferramenta Radar do Congresso em Foco, o Partido Liberal votou com Bolsonaro 93% das vezes desde o início do mandato, o partido só perde para o PSL.

9 de novembro de 2021

Compartilhe

Filiação de Bolsonaro está marcada para o dia 22/11 (Foto: Reprodução)

De acordo com o Radar do Congresso em Foco, a bancada do Partido Liberal (PL) é a segunda legenda mais fiel ao governo na Câmara. O partido, que agora é a nova Casa do presidente Jair Bolsonaro, votou com o Planalto em 93% das vezes desde o início do mandato. Entre os principais partidos da Câmara, apenas o PSL – que ainda concentra a maior parte dos parlamentares eleitos na onda bolsonarista em 2018 – tem fidelidade maior (95%).

O Radar, ferramenta do Congresso em Foco que compila e qualifica as informações do Congresso Nacional, chegou a esse índice após análise das 1.143 votações realizadas na Câmara desde o início da atual legislatura, em fevereiro de 2019. O índice de governismo é calculado com base na coincidência entre os votos de cada deputado e a orientação do governo na mesma deliberação. O acerto de Bolsonaro com o PL foi fechado com o presidente da legenda, o ex-deputado Valdemar da Costa Neto, que cumpriu pena de prisão após ser condenado no mensalão. Essa será a décima sigla de Bolsonaro em 32 anos de trajetória política.

No PL, o deputado que menos segue as orientações do governo é Tiririca (SP), que está em seu terceiro mandato por São Paulo. Ele votou com o governo em 58% das vezes. Os mais fiéis são Paulo Freire Costa (SP) e José Rocha (BA), que se alinharam ao Planalto em 97% das votações, e Marco Feliciano, o pastor evangélico paulista que registrou 98% de fidelidade.

A bancada do PL na Câmara é composta atualmente por 43 deputados. É a terceira mais numerosa da Casa, atrás apenas do PT (53) e do PSL (54).

A filiação de Bolsonaro no PL deverá ocorrer no dia 22, em referência ao número do partido e ao ano da próxima eleição.

Da Redação com informações do Congresso em Foco

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Coari: Justiça libera entrega de cartões do Auxílio Estadual e cestas básicas

No último dia 20, populares se revoltaram com o ex-prefeito de Coari, Adail Filho, após a juíza da eleição suplementar, Mônica do Carmo, ter proibido a entrega dos cartões.

26 de novembro de 2021

‘Dinheiro pro espaço’: Aleam compra direito de uso em satélite

Mesmo diante de uma grave crise econômica, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, Roberto Cidade não tem feito esforços para poupar o erário público.

26 de novembro de 2021

Plínio vota em Eduardo Leite e descarta Arthur Neto nas prévias do PSDB

'Manda quem tem mandato. E eu tenho', diz Plínio sobre disputa com Arthur. Avalia disputar a eleição para o Governo, mas não conta com a garantia de apoio do ex-prefeito.

26 de novembro de 2021

Prefeito reúne secretariado para alinhar estratégias econômicas para 2022

Entre os projetos está a construção de seis viadutos; o Mirante da Ilha de São Vicente; o Mirante “Encontro das Águas” Rosa Almeida; e a reforma de paradas de ônibus.

26 de novembro de 2021

Candidato à presidência pelo PSDB deve ser revelado neste sábado

Após cinco dias de suspensão por conta de problemas no aplicativo de votação, o PSDB vai retomar suas prévias presidenciais a partir deste sábado (27), das 8h às 17h.

26 de novembro de 2021

Lula diz que Bolsonaro segue sendo o maior aliado do coronavírus no país

Ex-presidente responsabiliza atual governante por manter fronteiras abertas mesmo com novas variantes detectadas. Hoje, a Anvisa recomendou algumas restrições para viajantes.

26 de novembro de 2021

Texto que institui Auxílio Brasil será analisado pelo Senado Federal

A manutenção da famílias beneficiárias dependerá, no mínimo, do cumprimento de algumas condições relativas à realização do pré-natal, calendário de vacinação e entre outras.

26 de novembro de 2021

Teste do pezinho é ampliado e passa a detectar até 53 doenças no bebê

O projeto aprovado pelo Senado Federal ampliou o alcance do exame, detectando até doenças raras e que só podem ser descobertas após testes na rede particular de saúde.

26 de novembro de 2021