fbpx

terça, 21 de setembro de 2021

Não há motivo para CPI da Águas de Manaus ser barrada, diz vereador

Rodrigo Guedes disse que conversa com demais vereadores para conseguir ao menos as duas assinaturas que faltam para apresentar o pedido de instalação da CPI.

6 de setembro de 2021

Compartilhe

Aumento da taxa de esgoto cobrada pela Águas de Manaus é considerado abusivo (Foto: Divulgação)

O vereador Rodrigo Guedes (PSC) disse nesta segunda-feira (6), que o feriado junto com os pontos facultativos atrapalharam a coleta de assinaturas no plenário para a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), e que “não há motivo para o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), David Reis (Avante) negar a instalação da CPI, a não ser que haja uma vontade política nesse sentido”, afirmou o vereador.

Guedes disse, ainda, que conversa com os demais vereadores para conseguir ao menos as duas assinaturas que faltam para apresentar o pedido.

Caso consiga, o documento passará, ainda, pela presidência da CMM. “A CPI da Amazonas Energia nós conseguimos 19 assinaturas e depois foi negada pela presidência. No caso da Águas de Manaus, a CMM não tem como alegar que não é competência investigar a concessionária que presta serviço para a prefeitura”, disse.

O pedido do vereador Sassá da Construção (PT) Nº 778, subscrito pelo vereador Rodrigo Guedes é para investigar denúncias de irregularidade na cobrança de taxa de esgoto, sem que o serviço tenha sido realizado, agravado pelo aumento de 24,52% da taxa.

Guedes diz que a aprovação da CPI tem urgência e deve ser consumada para dar uma resposta à população sobre os péssimos serviços realizados pela Águas de Manaus. “Inclusive ontem tivemos a notícia de que o Conjunto Renato Souza Pinto está há 15 dias sem água”, disse o parlamentar.

Já os colegas parlamentares dizem que vão esperar o desenrolar da audiência pública na Câmara Municipal de Manaus, que acontecerá após o recesso para dizer se irão assinar o documento.

Outro argumento dos vereadores para não assinar o pedido é que alguns esperam uma decisão judicial. É o caso do vereador Elissandro Bessa (Solidarieade). “Sabemos que o serviço não é de excelência. Isso foi um contrato do Amazonino Mendes. Agora, como está na Justiça, fica complicado dar alguma opinião”, disse o vereador, mesmo afirmando que não concorda com a cobrança.

O vereador Marcel Alexandre (Podemos) disse, nesta segunda-feira (6), que ainda não tomou conhecimento sobre o recolhimento para pedido de abertura de CPI, que é discutida desde o dia 31 de agosto na CMM. Ele afimou que vai pedir para a equipe jurídica analisar o pedido.

Considerado abusivo, o aumento da taxa foi suspenso pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), após o prefeito David Almeida entrar com recurso.

O Realtime1 tentou entrar em contato com os demais vereadores e o presidente da CMM, mas até a publicação da matéria não teve retorno.

Texto: Aldizangela Brito

Leia mais

Leia mais sobre Política

Wilson diz que é inocente e crê em absolvição em processo no STJ

Governador diz que agora terá oportunidade para apresentar defesa e provar que não teve participação no processo de compra de respiradores com valor superfaturado no Amazonas

20 de setembro de 2021

Mais uma: CMM dispensa licitação e contrata materiais de cozinha por R$ 17 mil

Até o dia 1º de setembro, os contratos sem licitação de David Reis na CMM já somavam mais de R$ 4,2 milhões, o que levou o Comitê de Combate à Corrupção a entrar em jogo.

20 de setembro de 2021

Criação da 1ª biblioteca pública virtual de Manaus é aprovada na CMM

Biblioteca Pública Virtual de Manaus Francisco Calheiros homenageia um dos grandes poetas que o Amazonas já teve, o amazonense Francisco Calheiros, que morreu de Covid-19.

20 de setembro de 2021

Pojeto que cria ‘Brechó da Construção’ segue para sanção do prefeito

Os produtos deverão ser recolhidos no local da doação e encaminhados a uma central de distribuição para classificação, armazenamento e entrega aos beneficiários.

20 de setembro de 2021

STJ acata denúncia da PGR, mas mantém Wilson no Governo do Amazonas

O processo envolve a compra de 28 respiradores por mais de R$ 2 milhões durante a segunda onda da Covid-19 no Amazonas. A denúncia conclui que o valor pago foi superfaturado.

20 de setembro de 2021

CMM reage mal à cobrança de oposicionistas contra ‘puxadinho’

Vereadores da base governista do prefeito David Almeida (Avante) na CMM provocaram Rodrigo Guedes e Amom Mandel que conseguiram na Justiça barrar o avanço da obra.

20 de setembro de 2021

Controlador-geral da União: Wagner Rosário depõe à CPI nesta terça

Ministro-chefe da Controladoria-Geral da União terá de responder porque o órgão tinha informações sobre a Precisa Medicamentos, mas não fez nada a respeito.

20 de setembro de 2021

Renan adia entrega do relatório final da CPI da Covid no Senado

Relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) revelou que documentos apreendidos na Precisa Medicamentos ainda estão sendo analisados.

20 de setembro de 2021