fbpx

sábado, 28 de maio de 2022

Movimento de direita volta a fazer propaganda antecipada com adesivaço em Manaus

Alberto Neto fez breve participação no ato, mas não divulgou imagens suas. Há menos de um mês, Movimento Direita Amazonas promoveu ato semelhante em Manaus.

9 de abril de 2022

Compartilhe

De acordo com Procuradoria Regional Eleitoral no Amazonas, "uma manifestação pública agora pode ser questionada posteriormente" (Foto: Divulgação)

O Movimento Direita Amazonas voltou a promover um ato que configura propaganda antecipada, na manhã deste sábado (9/4), em Manaus. O deputado federal Alberto Neto fez uma breve participação no ato, mas não divulgou imagens suas.

O ato foi realizado na Avenida Brasil, Zona Oeste de Manaus. De acordo com Sérgio Kruke, presidente do Movimento Conservador Amazonas, a chuva que atingiu na capital no início do dia quase impediu a panfletagem. “Mas, quando chegamos ao local, a chuva parou e realizamos o ato”, disse.

Ele afirmou que o movimento distribuiu mais de 5 mil adesivos de apoio ao presidente Jair Bolsonaro. “Zerou todo o material que confeccionamos”, completou.

Segundo Kruke, dos políticos com participação prevista, apenas Alberto Neto apareceu no adesivaço. “Ele passou rapidamente”, afirmou. Desta vez, o deputado federal não deixou registros da presença.

Há menos de um mês, o Movimento Direita Amazonas promoveu um ato semelhante com as presenças do Capitão Alberto Neto e do Coronel Menezes, pré-candidatos bolsonaristas nesta eleição. Na ocasião, a advogada e especialista em Direito Eleitoral, Maria Benigno, confirmou à redação que o adesivaço é considerado propaganda antecipada.

Propaganda antecipada

Neste sábado, o RealTime1 procurou uma juíza eleitoral, mas ela informou que não pode se manifestar no momento por não ter conhecimento oficial do fato. Segundo a magistrada, sua possível participação na equipe de fiscalização destas eleições também a impede de se manifestar.

Consultado, o Ministério Público Federal (MPF) também destacou que não poderá se manifestar, no momento. “Como é um caso concreto, a Procuradoria Regional Eleitoral não pode se manifestar fora dos autos, especialmente sem o conhecimento completo dos fatos, considerando que ocorreram muito recentemente”, destacou a assessoria.

De acordo com Procuradoria Regional Eleitoral no Amazonas, “uma manifestação pública agora pode ser questionada posteriormente”.

Da redação

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Senado acompanhará investigação da morte de Genivaldo em ato policial

Senadores querem acompanhar as medidas adotadas pelas autoridades nas investigações sobre a morte de Genivaldo de Jesus, ocorrida durante ação da Polícia Rodoviária Federal.

28 de maio de 2022

Com Bolsonaro, Marcha para Jesus acontece hoje em Manaus

Presidente desembarca pela manhã no aeroporto Eduardo Gomes, almoça com militares no Comando Militar da Amazônia e depois encontra com religiosos na Marcha para Jesus.

28 de maio de 2022

Número de eleitores entre jovens e mulheres cresce no Amazonas

O analista político Helso do Carmo, afirmou ao RealTime1 que o crescimento no número de eleitores já é aguardado e que, apesar de pequeno, deverá alterar o cálculo das vagas.

28 de maio de 2022

Edson Fachin diz que acatar resultado da eleições é inegociável

Em várias ocasiões, o presidente Jair Bolsonaro deu a entender que não aceitará outro resultado que não seja a sua vitória em outubro deste ano.

27 de maio de 2022

Terra Yanomami demarcada há 30 anos vê crescimento de garimpo

Bolsonaro é um defensor da mineração em terras indígenas, apesar da visível destruição e dos problemas que o garimpo ilegal leva para essas áreas socioambientais protegidas.

27 de maio de 2022

Radicalização explica revés de Bolsonaro no Datafolha, diz Lira

Pesquisa Datafolha divulgada nessa quinta-feira (26) mostra que Lula lidera a disputa presidencial com 48% das intenções de voto no primeiro turno, ante 27% de Bolsonaro.

27 de maio de 2022

Ex-militante defende que esquerda deve apostar na rebeldia de jovens

O advogado George Tasso avalia que hoje "falta formação política nas bases da educação e do trabalho para a esquerda avançar pelas ruas de Manaus e reconquistar espaço".

27 de maio de 2022

Como em 2018, vereadores querem fazer CMM de trampolim este ano

Nas eleições de 2018, oito vereadores da legislatura 2016-2020 foram eleitos deputados estaduais e um para o Senado. Políticos aproveitam a visibilidade do cargo.

27 de maio de 2022