fbpx

domingo, 23 de janeiro de 2022

Movimentando quase meio bilhão, Fundeb impulsiona nome de Wilson para 2022

Especialistas e políticos ouvidos pelo RealTime1 apontam que o pagamento do maior abono do Fundeb da história tem potencial para colocar Wilson Lima na frente das pesquisas.

16 de dezembro de 2021

Compartilhe

Governador abriu o cofre, pagou o maior Fundeb aos profissionais da educação e beneficiou carreiras da segurança pública (Foto: Divulgação)

O pagamento do maior abono Fundeb da história a todos os profissionais da educação do Amazonas, no próximo dia 23, vai colocar o governador Wilson Lima (PSC) em posição estratégica para vencer a eleição de 2022 e conquistar mais quatro anos no comando do Estado.

Essa é a visão de especialistas em política ouvidos, nesta quinta-feira (16), pelo RealTime1.

Para o professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Moacir Santos Oliveira, a lógica política por trás dessa ação, que atingirá aproximadamente 40 mil pessoas e injetará quase meio milhão de reais na economia, é muito simples e é receita antiga.

“São 40 mil famílias! Com ramificações chegamos aí próximo de 500 mil pessoas. Aí você coloca nessa conta os comerciantes que vão vender mais com esse dinheiro circulando na economia”, enumera o professor para dar a dimensão do alcance social da medida.

“Depois a receita é a mesma do Bolsa Família, do Lula; do Leite do Meu Filho, do Amazonino Mendes (ex-prefeito de Manaus); e do novo Auxílio Brasil, com o qual Bolsonaro (Jair, presidente da República) vai turbinar a campanha dele em 2022”, afirma, avaliando que programas e benefícios concedidos pelo governante de plantão sempre ajudam na hora de conquistar um mandato.

Para o cientista social Francinésio Araújo, o cumprimento de um dever do governante em tempos sombrios como os atuais tendem a elevar a avaliação do político, o que pode ser revertido em intenções de votos. Ele, contudo, adverte que até a eleição muitas coisas podem acontecer.

“Eleição é um processo, a boa avaliação de hoje pode desaparecer amanhã”, alerta o cientista.

Fundeb ajudou a eleger David

Em 2017, quando esteve como governador ‘tampão’, o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) anunciou aquele que, até então, era o maior abono do Fundeb pago aos professores: R$ 236 milhões.

O impacto positivo foi tanto para a categoria que, mesmo David concorrendo para prefeito, em 2019, muitos defendiam sua candidatura rememorando o pagamento do benefício.

No entanto, a secretária da Juventude Trabalhadora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam),  Beatriz Calheiro de Abreu, destaca que a categoria entende que o pagamento do Fundeb é uma ação “de direito e não uma compra de votos”.

“É um direito dos trabalhadores. Se não fosse pago, o dinheiro voltaria para os cofres da União”, comentou.

Acertando o rumo

Procurados pelo RealTime1, dois experientes políticos com mandatos parlamentares – que pediram para não serem identificados – tiveram visões semelhantes: em dois meses, as pesquisas de intenção de votos devem colocar Wilson Lima num patamar superior a 20%.

“Não é só o Fundeb. O pacote de bondades para a área da segurança pública atinge um contingente gigantesco de pessoas, funcionários públicos que têm famílias e votam com o coração”, disse um deputado estadual.

“Agora as coisas estão se acertando. O governador acertou o rumo depois de um início complicado. Até fevereiro ele colhe os frutos”, estima um vereador de Manaus.

Com o pagamento do abono para 32.966 profissionais da Secretaria de Estado de Educação e Desporto e do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), o Governo vai injetar R$ 482 milhões na economia em todo o estado.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Prefeito de Manaus, David Almeida, testa positivo para Covid-19

Esta é a segunda vez que David Almeida (Avante) foi diagnosticado com Covid-19. A primeira foi em setembro de 2020, durante a pré-campanha para prefeito de Manaus.

22 de janeiro de 2022

Governo vai enviar doses pediátricas para estados com baixos estoques

Remessa emergencial de vacinas para crianças será enviada a estados com estoques abaixo das 40 mil doses. Segundo o Ministério da Saúde, doze estados estão nessa situação.

22 de janeiro de 2022

‘De novo’: Bolsonaro minimiza números de mortes de crianças por Covid

Bolsonaro voltou a citar remédios sem eficácia comprovada contra o coronavírus e disse que o número de mortes de crianças pela doença foram insignificantes.

22 de janeiro de 2022

Ministério da Saúde prorroga contrato do Programa Mais Médicos em Manaus

O contrato seria encerrado no final deste mês, mas foi prorrogado a pedido da Prefeitura por conta do aumento dos atendimentos por Covid-19 e outras síndromes respiratórias.

22 de janeiro de 2022

Em Manaus, Queiroga defende vacinação mas critica passaporte vacinal

Marcelo Queiroga pediu esforço dos estados para aumentar os níveis de vacinação, mas criticou a adoção do passaporte vacinal ao dizer que o documento não ampliaria os números

22 de janeiro de 2022

Ciro diz que falhas do PT são responsáveis pela vitória de Bolsonaro

Na sua avaliação, os presidentes do PT não diferem de Bolsonaro em suas agendas econômicas, criticadas por não estabelecer políticas de tributação de grandes fortunas.

22 de janeiro de 2022

Enchente 2022: Governo do Estado institui Grupo de Ações Coordenadas

As 27 instituições integrantes do Grupo de Ações Coordenadas utilizarão seus recursos e infraestrutura já existentes para atuação integrada aos demais membros.

22 de janeiro de 2022

Eduardo Bolsonaro e Mário Frias atacam publicamente os irmãos Weintraub

Eduardo Bolsonaro e Mário Frias trocaram farpas nas redes sociais com os irmãos Weintraub, agora ex-aliados do presidente Jair Bolsonaro e que estão de volta ao País.

22 de janeiro de 2022