fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

Ao lado de Bolsonaro, Menezes e Alberto Neto se filiam no Partido Liberal

Com a filiação dos bolsonaristas de 'carterinha', o presidente Bolsonaro amplia a presença de aliados dentro do diretório amazonense do PL, comandado por Alfredo Nascimento.

12 de março de 2022

Compartilhe

Até o vencimento da janela partidária, outros bolsonaristas como os deputados Pablo Oliva e Delegado Pablo, ambos ainda no PSL, apesar do rompimento de Bolsonaro com o presidente da antiga sigla, que fundiu com o Democrtas, formando o União Brasil, Luciano Bivar, deve seguir o mesmo caminho (Foto: Divulgação)

O deputado federal Capitão Alberto Neto, que foi eleito em 2018 pelo Republicanos e o ex-superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), coronel Menezes, virtual candidato ao Senado, que concorreu à Prefeitura de Manaus pelo Patriotas, se filiaram ao Partido Liberal (PL), com a presença do presidente Jair Bolsonaro, neste sábado.

As filiações no partido comandado pelo ex-ministro dos Transportes dos ex-presidentes Dilma e Lula (PT), Alfredo Nascimento, confirmam a hegemonia de bolsonaristas dentro do PL no Amazonas que até o ano passado abrigava o vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Marcelo Ramos, ferrenho crítico de Bolsonaro, que migrou para o PSD por causa da filiação do presidente.

O ato de filiação ocorreu em Brasília e teve a presença de Alfredo Nascimento, deputado estadual Fausto Júnior, que já sinalizou saída do MDB e do delegado Costa e Silva, candidato a vice-prefeito na chapa de Menezes, em 2020.

No caso de Alberto Neto, o deputado federal aproveitou o prazo da janela partidária, aberto no dia 3 de março, para trocar de partido sem incidir na perda do mandato. O prazo para a mudança encerra no dia 1° de abril.

Até o vencimento da janela partidária, outros bolsonaristas como os deputados Pablo Oliva e Delegado Péricles, ambos ainda no PSL, apesar do rompimento de Bolsonaro com o presidente da antiga sigla, que fundiu com o Democratas, formando o União Brasil, Luciano Bivar, deve seguir o mesmo caminho.

Texto: Jefferson Ramos

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Projeto que limita ICMS deve ter tramitação lenta, avaliam senadores

Senadores avaliam que a proposta que fixa o ICMS de combustívveis e energia em 17%, aprovada pela Câmara dos Deputados, deverá deixar um grande rombo nos cofres regionais.

27 de maio de 2022

Petrobras e Minas e Energia devem explicar alta dos combustíveis na Câmara

Sidney Leite propôs audiência para discutir as constantes subidas nos preços dos combustíveis e a inflação com o presidente da Petrobras e o ministro de Minas e Energia.

27 de maio de 2022

Péricles minimiza destituição de cargo de Marcelo: ‘problema do Congresso’

O deputado Delegado Péricles, que agora integra o partido de Jair Bolsonaro, o PL, minimizou os efeitos da destituição de Marcelo Ramos (PSD) da vice-liderança da Câmara.

27 de maio de 2022

Pré-candidato do PL reconhece ‘deslizes’ do Governo Bolsonaro

O Delegado Costa e Silva, pré-candidato a deputado federal pelo PL, mesmo partido de Bolsonaro, falou ao RealTime1 sobre os planos para chegar à Câmara dos Deputados.

27 de maio de 2022

Omar diz que Amazonas precisa voltar a investir em programas sociais

A declaração do senador - que concorre à reeleição - aconteceu durante a prestação de contas que ele fez na noite desta quinta-feira (26), nas zonas Leste e Sul de Manaus.

27 de maio de 2022

Eleição Geral testará lei que combate violência política contra a mulher

Para acompanhar emprego da lei no pleito de outubro, o Comitê de Combate a Corrupção e Caixa 2 Eleitoral criou o grupo de mulheres de combate à violência política de gênero.

27 de maio de 2022

Bolsonaro adia live em dia de derrota nas pesquisas para Lula nos dois turnos

Bolsonaro estabiliza e Lula cresce em nova pesquisa Datafolha divulgada no dia que o presidente adia tradicional live de quinta-feira para falar com apoiadores .

26 de maio de 2022

Datafolha: cresce diferença entre Lula e Bolsonaro para o segundo turno

Pesquisa do Datafolha divulgado nesta quinta-feira aponta que Lula tem 58% das intenções de voto no segundo turno, enquanto Bolsonaro chega a 33%

26 de maio de 2022