fbpx

sábado, 29 de janeiro de 2022

Manifestação que pede impeachment de Bolsonaro tem pouca adesão em Manaus

O ato não ganhou a adesão de alguns setores da esquerda porque, segundo eles, a organização é de entidades que ajudaram a eleger Bolsonaro.

12 de setembro de 2021

Compartilhe

Movimento definido de última hora pode ter resultado na baixa adesão do público (Foto: Caio Fonseca/RealTime1)

Movimento que acontece em pelo menos 15 cidades brasileiras neste domingo (12), pedindo o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), teve pouca adesão em Manaus.

Marcado para iniciar às 9h, no Largo São Sebastião, no Centro da cidade, apenas cerca de 100 pessoas estavam no local da manifestação uma hora após o agendado.

“Todo grande movimento começou pequeno. Então, este movimento é importante para lutar contra um presidente negacionista, responsável por quase 600 mil mortes. É preciso destacar o trabalho de entrega do Brasil que ele está fazendo com venda de estatais, da Reman”, disse Willian Silva, representante do Rede.

Até às 10h30, foi possível identificar na manifestação a presença de representantes dos partidos PDT, PCdoB, Rede e Novo; de movimentos sociais e do Movimento Brasil Livre (MBL). Tal ato não ganhou a adesão de alguns setores da esquerda porque, segundo eles, a organização é de entidades que ajudaram a eleger Bolsonaro.

“A trajetória do PCdoB é de sempre estar nas lutas mais difíceis do nosso país. Eu fico imaginando, para esse grupo de puros e santos, que não compreendem o que é luta estratégica e tática, o que falaria Luis Carlos Prestes quando teve que apoiar Getúlio Vargas (…) Nós não escolhemos um lado fácil, escolhemos o lado necessário da luta política, o lado daqueles que, lá em Urucurituba, estão pagando R$ 150 por uma botija de gás, o lado de quem está pagando mais de R$ 40 num quilo de carne, no lado daqueles que, no Alto Solimões, pagam mais de R$ 7 para comprar o litro da gasolina”, elencou Yan Ivanovich, do PCdoB.

No ato, uma senhora jogou água em um rapaz que se posicionava contra o MBL. Veja o vídeo:

Texto: Rosianne Couto, com informações de Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Justiça suspende aumento do ‘cotão’ aprovado pela Câmara de Manaus

A decisão da Justiça sobre o Cotão, que saiu na tarde desta sexta-feira (28) e cabe recurso, prevê também multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

28 de janeiro de 2022

Damares libera ‘Disque 100’ para não-vacinados relatarem discriminação

Em nota, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos ainda se manifestou contra a obrigatoriedade da vacinação de crianças contra a Covid.

28 de janeiro de 2022

Moraes nega recurso da AGU e mantém obrigação de Bolsonaro depor na PF

Depoimento estava marcado por Moraes para esta sexta-feira, mas o presidente novamente decidiu faltar com intervenção da Advocacia Geral da União (AGU).

28 de janeiro de 2022

PT entra com ação no STF por ampliação de prazo para federações

O PT entende que o prazo previsto na Lei para a formação das federações é muito curto e pede que seja estendido pelo STF pelo menos até maio deste ano, ou até agosto.

28 de janeiro de 2022

Bolsonaristas apelam para reajuste de professores para cativar votos

Reajuste de 33,24% concedido pelo presidente Jair Bolsonaro ignorou técnico do Ministério do Educação e não considerou a pressão nas contas dos governadores e prefeitos.

28 de janeiro de 2022

Pré-candidato a deputado federal, Saullo Vianna caminha com Wilson e David

À TV RealTime1, o deputado revelou os planos dele para disputar uma vaga na Câmara Federal, bastidores da política local e quem está na frente na corrida presidencial no AM.

28 de janeiro de 2022

Bolsonaro avalia com AGU se vai ou não prestar depoimento à PF

O ministro Bruno Bianco analisa os precedentes que podem ser aplicados a Bolsonaro para tentar minimizar o desgaste que poderia sofrer ao prestar depoimento.

28 de janeiro de 2022

Justiça do Distrito Federal arquiva caso do tríplex contra Lula

O MPF afirma que os crimes imputados ao ex-presidente Lula prescreveram. O petista tem 76 anos e, mesmo se condenado, a pena estaria prescrita até que pudesse ser cumprida.

28 de janeiro de 2022