fbpx

domingo, 05 de dezembro de 2021

Líder de Bolsonaro na Câmara, Barros passa a ser investigado pela CPI

Relator da CPI, senador Renan Calheiros disse que óbvios indícios da participação de Ricardo Barros na rede criminosa que tentava vender vacinas por meio de atravessadores.

18 de agosto de 2021

Compartilhe

Vacina Convidecia, produzida pela CanSino, foi oferecida pelo laboratório Belcher, que está instalado na cidade de Maringá, terra de Ricardo Barros. (Foto: Reprodução)

O líder do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) na Câmara Federal, deputado Ricardo Barros (PP-PR), passou oficialmente à condição de investigado pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 do Senado Federal.

A informação foi revelada pelo relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB/AL), ao chegar nesta quarta-feira (18) para o depoimento do advogado Túlio Silveira, representante legal da Precisa Medicamentos.

“Pelo conjunto da obra, pela Covaxin, pela Belcher, e por outras informações que temos de empresas que tentaram vender vacinas, o Ricardo Barros se tornou hoje oficialmente um investigado”, declarou Renan.

Líder é suspeito de intermediar venda de vacinas

Líder do governo, Ricardo Barros é suspeito de intermediar a venda de vacinas pela Precisa Medicamentos e pelo Laboratório Belcher, que tentou vender a vacina Convidecia, produzida pela farmacêutica chinesa CanSino Biologics.

Tanto a Precisa quanto a Belcher são consideradas empresas atravessadoras de vacinas, que tiveram a preferência na negociação com o Ministério da Saúde ao passo que a Pfizer e o Instituto Butantan ficaram em segundo plano.

A Precisa Medicamentos assinou um contrato para a venda de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, do laboratório indiano Bharat Biotech, em 20 de fevereiro, no valor de R$ 15 bilhões. A suspeita é de que a empresa paranaense conseguiu um sobrepreço de 50% e negociou receber todo o valor do contrato adiantado e na conta de uma empresa instalada no paraíso fiscal de Singapura.

De acordo com Renan Calheiros, o líder do governo Bolsconaro intermediou a venda de vacinas se utilizando dos contatos dele com o ex-diretor de Logística do ministério Roberto Ferreira Dias, nomeado para o cargo ainda na gestão de Henrique Mandetta.

Barros prestou depoimento na CPI no último dia 12 na condição de convidado por ser deputado federal, mas irritou os senadores ao acusá-los de atrapalhar a negociação de vacinas. “Atrapalhamos a compra da vacina que vocês queriam, negociadas com pilantras”, reagiu o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD), encerrando o depoimento do líder do governo e chamando para a análise dos colegas para reconvocá-lo na condição de investigado.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Obrigatoriedade de filmagem para entrar em domicílio de suspeitos é anulada

A decisão se deu em favor de um homem, suspeito de tráfico de drogas, com o entendimento de que a entrada dos policiais em sua casa foi ilegítima.

4 de dezembro de 2021

Prefeito David Almeida cancela festas de Réveillon em Manaus

Temendo aumento de casos de Covid-19, o prefeito de Manaus, David Almeida, anunciou neste sábado o cancelamento das festas de Réveillon.

4 de dezembro de 2021

Empresa deverá pagar a entregador com Covid-19 ajuda financeira

Câmara aprova medidas de proteção a entregadores de aplicativo durante pandemia. A ajuda é equivalente à média dos três últimos pagamentos mensais recebidos pelo entregador.

4 de dezembro de 2021

CAE do Senado discute como barrar aumentos dos combustíveis

Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal vai analisar projeto que modifica a política de preços dos combustíveis adotada pela estatal Petrobras.

4 de dezembro de 2021

‘Lei Seca’ entrará em vigor a partir das 18h deste sábado em Coari

Eleição suplementar que acontece neste domingo escolherá o novo prefeito do município de Coari, o segundo mais rico do Estado e que tem um orçamento de R$ 300 milhões.

4 de dezembro de 2021

Braga propõe comissão mista para acompanhar escalada dos precatórios

Acordo que viabilizou a aprovação da PEC dos Precatórios no Senado determina a criação de uma comissão mista para fiscalizar políticas públicas geradoras de dívidas.

4 de dezembro de 2021

Evangélicos querem vaga de vice-presidente de Bolsonaro em 2022

Para não ser derrotado na disputa de 2022, Bolsonaro precisa agora selar um novo pacto, mas com a cúpula das igrejas e dos templos, e não com o Progressistas de Lira.

4 de dezembro de 2021

SSP-AM reforça suporte à operação Eleição 2021, em Coari

A eleição suplementar para a escolha do novo prefeito de Coari acontece neste domingo (5). A Lei Seca no município entrará em vigor a partir das 18h deste sábado.

4 de dezembro de 2021