fbpx

sábado, 08 de maio de 2021

Juíza proíbe Bolsonaro de fazer propaganda do kit covid

A Secom deve se abster de patrocinar ações publicitárias, por qualquer meio que seja, que contenham referências, diretas ou indiretas, a medicamentos sem eficácia comprovada.

30 de abril de 2021

Compartilhe

A campanhas publicitárias do governo devem ser pautadas por “clareza e transparência” (Foto: Poder 360)

A Justiça Federal de São Paulo proibiu na quinta-feira (30) que a Secretaria Especial de Comunicação (Secom) do governo federal faça campanhas publicitárias que defendam o tratamento precoce ou o kit covid, um conjunto de medicamentos sem comprovação científica.

A juíza Ana Lucia Petri Betto também decidiu que os influenciadores digitais contratados pelo governo federal para divulgarem o kit covid se retratem e no prazo de 48 horas da intimação, publiquem, em seus perfis oficiais, mensagem de esclarecimento, indicando que não endossam a utilização de medicamentos sem eficácia comprovada”.

Segundo a magistrada, as campanhas publicitárias do governo devem ser pautadas por “clareza e transparência”.

Ainda de acordo com Ana Lúcia, a Secom deve se abster de patrocinar ações publicitárias, por qualquer meio que seja, que contenham referências, diretas ou indiretas, a medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19.

Verba para influenciadores

Em 5 de abril, o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União pediu esclarecimentos ao governo federal sobre a fonte de recursos utilizada para pagar a campanha de publicidade feita com os influenciadores digitais.

Segundo uma reportagem da Agência Pública, o Ministério da Saúde e a Secom gastaram mais de R$ 1,3 milhão dos cofres públicos para pagar ações de marketing de influenciadores digitais a favor do uso do kit covid.

Com informações do Poder 360

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021