fbpx

sábado, 08 de maio de 2021

‘Guerra surda’ entre FVS e Secretaria Municipal atrapalha vacinação

Serafim e Abdala Fraxe denunciam a demora para a definição do novo grupo que receberá a vacina contra a Covid em Manaus. Eles falam em 100 mil doses paradas em geladeiras.

24 de março de 2021

Compartilhe

O deputado Serafim Corrêa mostrou um gráfico sobre a evolução da vacinação em Manaus e pediu mais rapidez aos órgãos

Está havendo uma “guerra surda” entre a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) e a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) que impediu a definição sobre o novo grupo prioritário que será vacinado em Manaus contra a Covid-19. É o que sustentam os deputados estaduais Serafim Corrêa (PSB) e Abdala Fraxe (Podemos).

A rusga entre os órgãos tem como efeito colateral a colocação de mais de 100 mil doses da vacina em geladeiras, quando deveriam estar no braços dos manauaras. A denúncia foi feita pelos deputados Serafim Corrêa e referendada pelo deputado Abdala Fraxe, que é marido da secretária Municipal de Saúde licenciada, Shadia Fraxe.

O debate sobre o tema começou quando Serafim, cujo filho Marcelo é o líder do prefeito David Almeida na Câmara Municipal de Manaus, fez um apelo, nesta quarta-feira (24), para que a prefeitura defina logo o próximo grupo que será vacinado contra a Covid-19.

“Nós, de Manaus, do Amazonas e do Brasil não temos outra saída a não ser vacinar. Nós cometemos muitos erros, e eu estou falando no plural, não estou excluindo ninguém. Prefeitos, governadores, presidente da República, todos erraram, mas nesse meio tivemos acertos. O momento é de unidade nacional. É o momento de nos entender. Como disse o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM): Ou nós nos entendemos ou será um caos”, disse Serafim.

O parlamentar chegou a exibir um gráfico com a evolução da vacinação contra a Covid-19 no Amazonas, que mostra oscilação do início da vacinação, no dia 19 de janeiro, com os profissionais da saúde, até 19 de março, com o grupo de pessoas com 60 anos. Atualmente, a vacinação está parada.

“A Prefeitura de Manaus tem uma ótima estrutura de vacinação, mas está demorando muito a definir o próximo grupo. Se vai vacinar pessoas de 18 a 59 anos com comorbidades ou vai continuar seguindo a vacinação de pessoas com 59, 58, 57 anos. Apelo ao prefeito David Almeida (Avante) no sentido que ele dê uma sacudida no setor da vacinação”, disse Serafim.

Para o parlamentar, as pessoas de 18 a 59 anos com comorbidades já deveriam estar sendo vacinadas. “Temos um estoque de 100 mil vacinas que têm que estar no braço e não na geladeira. Se a nossa vacinação continuar assim, com vacinas na geladeira, principalmente com os que têm comorbidades, vai ser muito complicado”.

Após o apelo de Serafim, o deputado Abdala Fraxe (Podemos) afirmou que está havendo falta de sintonia entre a Secretaria  Municipal de Saúde (Semsa) e a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) no programa de vacinação.

“Meu apoio e admiração à equipe que está na ponta da vacinação. Quando eu disse que está na hora de dar um sacolejo na cúpula da Semsa, foi no sentido do gráfico que mostrei. Fica evidente que o pessoal da Semsa está sendo contido pela falta de sintonia entre Semsa e FVS. O mais importante é vacinar. Vamos acelerar para continuar sendo os primeiros na vacinação do país, mas para isso é necessário que as vacinas que estão em Manaus sejam disponibilizadas”.

O líder do PSB na Casa Legislativa prestou solidariedade às famílias das 3.241 vítimas da Covid-19 que morreram nesta terça-feira (23), e reafirmou a urgência da vacinação em massa para conter o avanço do vírus.

O RealTime1 apurou com a Semsa e a FVS-AM os motivos da “demora” para que o cronograma de vacinação seja, enfim, estabelecido e colocado em execução pela secretaria municipal. A Semsa ressaltou que é necessário que a Fundação defina quais são os grupos prioritários dentro da faixa etária a receber o imunizante. Até às 16h30, os órgãos envolvidos participavam de uma reunião para que as definições fossem aprovadas.**

Da Redação

**Matéria atualizada às 16h40 para incluir as respostas da Semsa e da FVS-AM.

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021