fbpx

quarta, 01 de dezembro de 2021

Gilmar Mendes critica ex-lavajatistas após Dallagnol anunciar saída do MPF

Ministro do STF, Gilmar Mendes publicou um post em sua rede social acusando Deltan Dallagnol de "demonizar o poder para depois apoderar-se dele".

5 de novembro de 2021

Compartilhe

Ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes foi o principal crítico dos métodos de investigação adotados pelos procuradores da Lava Jato e o ex-juiz Sérgio Moro (Foto: Reprodução)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, fez uma postagem em uma rede social, na manhã desta sexta-feira (5), criticando o que classificou de “politização da persecução penal”.

A fala de Gilmar acontece logo depois da saída do ex-procurador Deltan Dallagnol do Ministério Público para, ao que tudo indica, disputar uma vaga de deputado federal pelo Podemos, partido que terá ainda a filiação do ex-juiz e parceiro de Dallagnol, Sérgio Moro.

“Demonizou-se o poder para apoderar-se dele”, escreveu o ministro em uma rede social.

O anúncio de Dallagnol

No anúncio, feito em vídeo publicado nas redes sociais, na tarde de quinta-feira (4), Dallagnol explicou que a decisão não foi fácil, mas que agora pode fazer mais pelo país fora da instituição.

O ex-procurador ganhou notoriedade ao assumir a coordenação da extinta Operação Lava Jato, em Curitiba, sendo responsável por uma das investigações com mais implicações políticas já feitas no país e que desmembrou um esquema bilionário de corrupção na Petrobras, principal estatal brasileira

Durante a operação, Gilmar Mendes atacou os métodos de investigação usados por Dallagnol e Moro, pois considerava que ambos tinham motivações políticas.

“Tudo convergia para um propósito claro – e político, como hoje se revela”, escreveu Gilmar.

O legado da operação começou a ser questionado após a série de reportagens batizadas de Vaza Jato, revelar documentos que indicavam ações combinadas entre o MP e o então juiz Sergio Moro, declarado suspeito pelas decisões relativas à investigação.

Texto: Gerson Severo Dantas, com informações do Congresso em Foco

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprova PEC dos Precatórios

A PEC do senador Fernando Bezerra, que já passou pela Câmara dos Deputados, libera espaço fiscal em 2022 para o pagamento do programa social Auxílio Brasil.

1 de dezembro de 2021

Prazo para apresentação de emendas impositivas à LOA encerra hoje

O Governo estima o orçamento para o próximo ano fiscal em pouco mais de R$ 24 bilhões. Os deputados podem dispor de 1,2% da receita corrente líquida para emendas individuais.

1 de dezembro de 2021

Comissão de Educação ignora pedidos do Sinteam e frustra educadores

Sindicato que representa a categoria dos profissionais da Educação diz que a comissão não deu retorno de ofícios protocolados ao longo do ano; reajuste é uma das pautas.

1 de dezembro de 2021

STF mantém foro de Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas

A investigação que atinge o senador foi desidratada por decisões do STJ, que anulou a maior parte das provas colhidas em primeiro grau por considerar o juízo incompetente.

1 de dezembro de 2021

Deputados debatem prática de empinar moto como atividade desportiva

Deputada diz que o 'grau de moto' têm sido muitas vezes reprimido por agentes da polícia e por isso quer transformar a 'acrobacia' em esporte.

1 de dezembro de 2021

Destacando presença de deputados, Bolsonaro oficializa entrada no PL

Durante o evento, o presidente Jair Bolsonaro destacou que a cerimônia foi uma simples filiação ao partido e que não estava “lançando ninguém a cargo nenhum”.

30 de novembro de 2021

Plínio e Marcelo defendem emendas do relator e transparência na aplicação

Senador Plínio Valério e o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos, defenderam o instrumento que possibilita liberação de recursos para o Estado e os municípios.

30 de novembro de 2021

Ministério Público do Amazonas vai investigar garimpagem no rio Madeira

MP-AM instalou inquérito civil público na última sexta-feira (26) para investigar "possíveis irregularidades" das balsas de garimpo que se amontoaram no Rio Madeira.

30 de novembro de 2021