fbpx

quinta, 21 de outubro de 2021

Fusão entre DEM e PSL deve trazer nome de Amazonino para disputar Governo do AM

O presidente regional do DEM no Amazonas, Pauderney Avelino, disse ao RealTime1 que o nome de Amazonino Mendes é o mais forte a ser indicado pelo novo partido.

29 de setembro de 2021

Compartilhe

Aos 81 anos de idade, Amazonino Mendes deve disputar o governo do Amazonas mais uma vez (Foto: Reprodução)

O ex-governador Amazonino Mendes deverá ser o candidato escolhido para disputar o cargo de governador do Amazonas nas eleições do ano que vem pelo novo partido que será formado com a fusão do Partido Social Liberal (PSL) e do Democratas (DEM). A informação foi dada ao RealTime1 pelo presidente estadual do DEM no Amazonas, Pauderney Avelino.

Avelino comentou a estratégia do PSL e DEM de criar um novo partido que teria, em 2022, o maior fundo eleitoral e partidário do país, aproximadamente R$ 330 milhões, bem como o maior tempo de propaganda na televisão. Nesta terça-feira (28) o PSL anunciou que a fusão com os Democratas será no dia 6 de outubro. Amazonino, no momento, ainda não definiu seu futuro partidário.

”O que o PSL está fazendo é cumprir o protocolo. Nós fizemos nossa reunião da executiva nacional e decidimos por unanimidade pela fusão. Em outubro haverá a convenção nacional e partir daí é que teremos mais novidades”, anunciou Pauderney, que já abriu a porta do partido para Amazonino.

Pauderney afirmou que o novo partido ainda não teve seu nome definido. Sobre possíveis mudanças na tabuleiro político amazonense, ele disse apenas que “em tese, o candidato [a governo do estado] desse novo partido deve ser Amazonino Mendes”, disse.

O presidente estadual do PSL, deputado federal Delegado Pablo Oliva (PSL) declarou ao RealTime1 que no momento ainda não tem mais informações sobre a fusão.

Texto: João Luiz Onety

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Presidente do Senado quer mediar reunião entre estados e Petrobras

Os governadores reclamam que a matéria, que agora precisa passar pela análise do Senado, implica na perda de R$ 24,1 bilhões em arrecadação apenas para os estados.

21 de outubro de 2021

Militares perdem ação no TJAM e vão ter de pagar mais pela previdência

ADIN apresentada pela Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia e Bombeiros questionava lei que estabelece novas alíquotas de contribuição deles para a previdência.

21 de outubro de 2021

Confira: relatório da CPI não ficou só nas sugestões de indiciamentos

Além do indiciamento de 66 pessoas e duas empresas, relatório de Renan Calheiros propõe 15 projetos de lei, um projeto de lei complementar e uma PEC.

21 de outubro de 2021

Senado avalia projeto que destina 10% das vagas no Sine às mulheres violentadas

Pesquisa encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública revelou que, em 2020, uma em cada 4 mulheres acima de 16 anos afirmou ter sofrido algum tipo de violência.

21 de outubro de 2021

Semmas seguirá com baixo orçamento pelos próximos quatro anos

Plano Plurianual em análise na Câmara prevê que pasta do Meio Ambiente receberá em média, de 2022 a 2025, somente R$ 17,1 milhões, o menor orçamento dentre as secretárias.

21 de outubro de 2021

Último lugar em transparência do MPC, Aleam quer ‘ensinar’ Câmaras

Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) vai promover Fórum Estadual das Casas Legislativas do interior mesmo estando em último lugar em ranking de transparência do MPC.

21 de outubro de 2021

5 de dezembro: coarienses definirão quem vai controlar 2º maior orçamento do AM

Eleição suplementar em Coari vai escolher quem comandará o segundo maior orçamento do estado. Adail Filho aposta no nome do primo para sua sucessão.

21 de outubro de 2021

Proxalutamida rende indiciamento para médico que coordenou pesquisa

Flavio Cadegiani é acusado de crimes contra a humanidade por conduzir o estudo com proxalutamida no hospital Samel, em Manaus, e no Hospital da Brigada Militar do RS.

21 de outubro de 2021