fbpx

sábado, 08 de maio de 2021

Eduardo Girão faz campanha para tirar Omar da presidência da CPI

Senador cearense é da ala bolsonarista da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, mas não aparenta ter força para tirar Omar Aziz do comando dos trabalhos.

20 de abril de 2021

Compartilhe

Eduardo Girão começou a fazer campanha para presidir a CPI da Covid-19 no Senado. (Foto: Reprodução)

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) começou, nesta terça-feira (20), a fazer a campanha dele para presidir a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 e assim tirar do páreo o senador Omar Aziz (PSD/AM), o favorito até o momento para vencer a disputa por ter uma postura independente e contar com votos da maioria dos senadores.

A manobra feita pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM/MG), ao empurrar a sessão de instalação da comissão para a próxima terça-feira (27), faz parte da estratégia do governo Jair Bolsonaro (sem partido) para encontrar novos nomes para o comando da CPI, já que os favoritos são tidos no Palácio do Planalto como opositores.

Ao começar a campanha, Girão esclareceu que foi o autor de um dos requerimentos que deu origem à CPI, exatamente aquele que coloca governadores e prefeitos no rol dos investigados, tornando assim os trabalhos virtualmente impossíveis. “É comum, no Congresso, que os criadores de comissões parlamentares de inquérito participem da sua direção”, defendeu o senador cearense.

Para atingir o seu objetivo, argumentou Girão, a CPI deve conduzir um trabalho técnico e sem “passar pano”. Ele também lembrou que é o presidente da CPI que vai escolher o relator da comissão (de quem depende a condução das investigações). “Existe uma expectativa enorme do povo brasileiro em relação à isenção nessa CPI. Que ela seja independente, justa e ampla. Para isso, o comando não pode ter nenhum tipo de conflito de interesse”, afirmou.

É exatamente neste ponto, o da indicação do relator, que está montada a estratégia dos governistas para tirar Omar Aziz do comando da CPI. Na costura que fez, o senador pelo Amazonas se comprometeu a ter Randolfe Rodrigues (REDE/AP), o autor do pedido inicial de CPI, na vice-presidência e o senador Renan Calheiros (MDB/AL) na relatoria. Bolsonaro não aceita ter Renan na relatória.

O trabalho dos governistas, contudo, é virtualmente impossível, pois eles só têm garantido quatro dos onze votos dos integrantes. Estão nesse grupo o próprio Girão e os senadores Ciro Nogueira (PP/PI), Marcos Rogério (DEM/RO) e Jorginho Mello (PL/SC).

Já o grupo que apoia Omar Aziz tem o colega dele de partido, o senador Otto Alencar (PSB/BA), os oposicionistas Humberto Costa (PT/PE) e Randolfe Rodrigues e os independentes Tasso Jereissati (PSDB/CE), Renan Calheiros (MDB/AL) e o colega de Estado Eduardo Braga (MDB). Neste cenário, Omar vence por 7 a 4 e mostra força e independência diante do Governo Federal.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021