fbpx

sexta, 22 de janeiro de 2021

Deputados custam R$ 1,2 milhão/mês: ganham muito e trabalham pouco

Boa parte dos deputados tem faltado ao trabalho impedindo votações. Quando há interesse da presidência da Aleam, projetos são aprovados a toque de caixa, em forma de golpe.

3 de dezembro de 2020

Compartilhe

Falta de quórum é corriqueira na Aleam (Foto: Divulgação)

Há cerca de cinco meses a falta de quórum na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) vem impedindo que pautas importantes para a população sejam colocadas em votação no plenário.

O que acontece é que desde a primeira semana de julho, quando as sessões da Casa Legislativa tornaram-se híbridas (virtual e presencial) por conta da pandemia do coronavírus, a maioria dos deputados estaduais não tem cumprido suas obrigações parlamentares.

Se esses deputados fossem da iniciativa privada, certamente já teriam sido advertidos, suspensos ou até mesmo demitidos em função de tantas faltas consecutivas.

E o que é mais grave: não são advertidos, suspensos nem têm suas faltas descontadas na folha de pagamento, como aconteceria com qualquer trabalhador comum.

Quando interessa, votações são aprovadas

Há quem garanta que quando há interesse da presidência da Assembleia Legislativa em aprovar projetos de seu interesse, as votações acontecem.

Caso recente foi a eleição para a nova presidência da Aleam nesta quinta-feira (3), às pressas e passando por cima do Regimento Interno da Casa Legislativa, como denunciou a deputada Alessandra Campêlo, que prometeu levar o caso à Justiça para anular a votação, considerada um “golpe de Estado”

Presenças ‘registradas

De 1º de julho à 3 de dezembro, 66 sessões e 13 Ordens do Dia foram registradas no Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL).

Ao se pesquisar no sistema, ao contrário do que acontece na realidade, nomes dos deputados que teriam participado das sessões aparecem como “ativos”.

No entanto, foram incontáveis as vezes que as sessões foram suspensas e pautas deixaram de ser votadas por falta de parlamentares dentro do plenário ou de forma virtual por falta de quórum.

O registro de presença no SAPL ou é falho, ou suspeito.

Informações repassadas ao RealTime1, entretanto, dizem ser comum os parlamentares chegarem ao plenário, fazer o registro da presença para, em seguida, reitirar-se do local, impedindo que as pautas sejam votadas na Ordem do Dia.

Orçamento de R$ 342,4 milhões

Segundo dados da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2020, a Assembleia tem direito a R$ 342.408.000,00 do tesouro estadual. Confira abaixo o documento da LOA:

Esse montante, dividido entre os 24 deputados estaduais, resulta num gasto de R$ 14,2 milhões com cada parlamentar por ano.

Ou seja, cada deputado custa cerca de R$ 1,2 milhões ao erário público.

No entanto, muitos deputados não parecem se importar com a principal função do parlamentar: legislar em favor do povo amazonense.

O orçamento da Aleam em 2020 foi 8,4% maior do que no ano de 2019.

Reportagem: Rosianne Couto

Leia Mais:

Veja mais notícias

Audiência Pública discute criação de consórcio para compra de vacina

De acordo com a autora da proposta, deputada Dra. Mayara, o estado precisa ter independência para adquirir os imunizantes diretamente, sem a intermediação do Governo Federal.

22 de janeiro de 2021

Comitê aciona delegacia para investigar irregularidades na vacinação

Na solicitação, o Comitê de Combate à Corrupção pede que "em caso de comprovação, que sejam indicadas medidas administrativas e judiciais aos órgãos competentes".

22 de janeiro de 2021

Governo anuncia repasse do FTI para fortalecer combate à covid-19

Governo quer repassar R$ 100 milhões do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Estado (FTI) para o interior

22 de janeiro de 2021

Vereador Amom libera pré-inscrições para vagas no gabinete

As pré-inscrições estão sendo feitas de forma virtual onde, no site do vereador, o candidato realiza um cadastro. O edital completo será divulgado dia 31 de janeiro.

22 de janeiro de 2021

Pico de síndromes respiratórias pode exigir consumo maior de oxigênio

As doenças respiratórias e o aumento dos casos de Covid-19 podem pressionar ainda mais o sistema de saúde do Amazonas, exigindo produção de mais de 100 m³ de oxigênio/dia.

22 de janeiro de 2021

Parintins receberá mais de 2 mil doses de vacina contra Covid-19

O imunizante é destinado ao Município através do Plano Nacional de Imunização contra Covid, elaborado pelo Governo Federal.

22 de janeiro de 2021

David Almeida sente a pressão política e se diz vítima de fake news

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

22 de janeiro de 2021

TCE-AM exige listagem completa de vacinados em 72 horas

Também foi determinada a criação de um site para o acompanhamento da vacinação. Em caso de descumprimento, gestores estão sujeitos ao pagamento de multas e afastamento.

22 de janeiro de 2021