fbpx

sexta, 23 de julho de 2021

Debaixo de chuva, manifestantes vão às ruas e pedem impeachment

O ato ocorreu em mais de 300 cidades Brasil afora e é o primeiro encontro para pedir o impeachment do presidente Jair Bolsonaro após denúncias na CPI da Covid.

3 de julho de 2021

Compartilhe

Os manifestantes percorreram ruas no Centro de Manaus na manhã deste sábado (Foto: reprodução/Twitter)

Centenas de manifestantes caminharam pelas ruas do Centro de Manaus, da Praça da Saudade em direção ao Teatro Amazonas, na tarde deste sábado (03), para protestar contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Esse é o primeiro ato que ocorreu após denúncias de superfaturamento nos contratos das vacinas Covaxin e Astrazeneca e a pauta do não poderia ser outra: o combate à corrupção.

Debaixo de chuva, cidadãos como a professora e presidente do Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (ADUA), Ana Lucia Gomes pediam o impeachment de Bolsonaro e denunciavam cortes para educação que ameaçam fechar universidades em todo o país.

“A gente está aqui neste ato, porque a gente discorda deste governo. É um governo que nega a ciência, desrespeita o meio ambiente, desrespeita a vida de brasileiros, um governo corrupto que disse que vinha fazer tudo diferente e está fazendo tudo do mesmo jeito, na verdade muito pior. É um governo genocida que não liga para a vida das pessoas. Então nós acabamos que é o momento da gente dar um basta porque os brasileiros precisam levar a sua vida adiante. Esse momento é um momento de luta, é um momento de resistência a tudo isso quem está aí”, indicou a professora.

Os representantes de sindicatos como o vice-presidente da Força Sindica, Washington Luiz, também compareceram ao local. Para ele, o ato que lhe causa maior revolta com o governo atual é o descaso com a vida e a inércia no combate à pandemia da Covid-19. Washington lembrou também dos recentes ataques à jornalistas protagonizados por Bolsonaro e destacou que todos os alvos foram jornalistas mulheres.

“Nós estamos tratando de vida. Ele ainda fica tirando sarro dos familiares que perderam os seus parentes e amigo quando ele diz deixa de frescura, ‘mi mi mi’, parem de chorar. Isso é uma afronta”, reforça o sindicalista.

“Ele é tão covarde que só agride as mulheres. Eu não vejo ele agredir um homem jornalista. Nessa questão de mulher o Bolsonaro Nunca foi chegado. Já falou milhares de palavras de baixo calão denegrindo a imagem da mulher brasileiro. Quando era deputado federal tudo que caia na Câmara para beneficiar mulher ele votava contra”, completou Luiz.

Esse é o terceiro ato organizado pela oposição ao governo Bolsonaro, a provável data para um novo ato já foi adiantada e deverá ocorrer no dia 24 de julho.

Texto: redação

Leia mais:

Leia mais sobre Política

E-mails da Saúde atestam que Manaus serviu como ‘cobaia’ na pandemia

Documentos encaminhados a CPI da Covid mostram que Ministério mandou 11 médicos para Manaus no auge da segunda onda com a missão de disseminar uso do tratamento precoce.

23 de julho de 2021

Joice Hasselman é agredida e recebe solidariedade da bancada feminina

Deputada federal por São Paulo revelou que sofreu um possível 'atentado' enquanto assistia séries de televisão na sala do apartamento funcional onde mora em Brasília.

23 de julho de 2021

Criação de leis relacionadas à pandemia não foi prioridade na Aleam

Mesmo com 12% dos projetos de lei apresentados pelos deputados estaduais tratando de temas relacionados à pandemia, apenas seis deles foram transformados em Lei.

22 de julho de 2021

Flávio Bolsonaro é vacinado no Rio e agradece ao pai ‘negacionista’

Após publicar, em janeiro, post em rede social dizendo que não se vacinaria, filho do presidente foi, nesta quinta-feira, a um posto de saúde e recebeu a dose da AstraZeneca.

22 de julho de 2021

Parceria entre Governo e Infraero vai modernizar aeródromos do AM

Há 13 aeródromos em oito calhas do Amazonas. Haverá a execução de projetos, captação de recursos e fiscalização de obras aeroportuárias no Estado.

22 de julho de 2021

Tenente do Exército fala em ‘meter fogo’ em índios isolados no AM

"Vocês têm de cuidar dos índios isolados, porque senão eu vou, junto com os marubos, meter fogo nos isolados”, disse Henry, durante reunião na aldeia Paulinho.

22 de julho de 2021

Guedes: Onyx e Nogueira melhoram laços de Bolsonaro com Senado

O anúncio dos nomes de Lorenzoni e Nogueira para comandar as duas pastas foi feito nesta quinta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro.

22 de julho de 2021

Alexandre Saraiva adverte Braga Netto sobre o risco de prisão por desordem

Ex-superintendente da Polícia Federal no Amazonas escreveu numa rede social que o ministro poderia ser preso por tentativa de atrapalhar a eleição e promover a desordem.

22 de julho de 2021