fbpx

sexta, 26 de fevereiro de 2021

Presidente mente ao dizer que repassou R$ 8,9 bi para Covid no AM

Dos R$ 8,9 bilhões divulgados nas redes sociais, apenas 10% foram recursos para o enfrentamento da Covid. Resumindo: apenas R$ 212,83 por habitante do Amazonas.

16 de janeiro de 2021

Compartilhe

Bolsonaro engana a população ao afirmar que “todos os meios foram disponibilizados” para atender a população do Amazonas (Foto: Reprodução)

Ao contrário do que vem alardeando nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) parece realmente não estar levando à sério o combate da pandemia do coronavírus na cidade de Manaus e no Amazonas.

O presidente utiliza o valor global de repasses constitucionais e obrigatórios da União, como o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o Fundo de Participação dos Estados e Distrito Federal (FPE), as transferências de royalties do petróleo e recursos para várias outras finalidade, como discurso político para combate a pandemia que não reflete a realidade.

Segundo economistas, ele “infla os números para defender e mascarar a atuação do governo federal no combate à pandemia no Amazonas”.

Na última sexta-feira (15), Bolsonaro divulgou informações do Portal da Transparência que mostram repasses no valor de R$ 8,91 bilhões para o Amazonas, sendo R$ 2,36 bilhões destinados exclusivamente para a capital.

“Todos os meios foram disponibilizados para atender a população, como relatamos na Live de ontem [quinta-feira, 14]: transporte de oxigênio, transferência de pacientes para hospitais federais da região, etc”, diz a publicação.

O que ele esqueceu de explicar, no entanto, é que este montante é uma inverdade.

Os valores que vêm sendo divulgados nas redes sociais e nos grupos de WhatsApp, dizendo que o Governo do Estado do Amazonas teria recebido R$ 8,9 bilhões da União pra o enfrentamento ao novo coronavírus não condizem com a realidade.

“Esses valores englobam todas as transferências constitucionais e legais obrigatórias, como o Fundo de Participação dos Estados e Distrito Federal (FPE) e as transferências de royalties do petróleo”, disse o secretário de Estado de Fazenda do Amazonas, Alex del Giglio, em entrevista ao portal RealTime1, neste sábado (16).

Estado recebeu R$ 1,15 bilhão

De acordo com os dados da Sefaz, o total da ajuda Federal recebida pelo Estado do Amazonas em 2020 foi de R$ 1.158.020.375,28, considerando também o valor de R$ 264.136.286,92 relativo à complementação do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

Considerando este valor, o Amazonas recebeu a quantia de R$ 275,72/habitante, tomando como base a população de 4,2 milhões de pessoas.

Já o valor repassado ao Estado do Amazonas para compensar as perdas fiscais no ano passado foi de R$ 893.884.088,36, sendo R$ 626.314.187,84 em Recursos de Livre Aplicação e “apenas” R$ 267.569.900,52 em Recursos Vinculados ao enfrentamento da Covid-19.

Dos Recursos de Livre Aplicação, R$ 347.849.050,59 já foram gastos e destinados as áreas da Saúde e Segurança Pública, todas com atuação direcionada ao enfentamento da pandemia.

Dos Recursos Vinculados já foram utilizados R$ 241.764.271,33 na área da saúde.

Apenas 10% para enfrentar a Covid-19

Tomando como parâmetro os recursos recebidos pela Lei Complementar 173 para o enfrentamento ao coronavírus, o valor real repassado para o Estado foi de R$ R$ 893.884 milhões.

O valor representa apenas 10% dos R$ 8,9 bilhões propagado pelo presidente nas redes sociais, inflando em 90% os números para para defender atuação insignificante e a ajuda efetiva ao Amazonas.

Apenas R$ 212,83 por habitante do Amazonas

Considerando somente o valor de R$ 893.884.088,36 da LC 173 cada o Amazonas recebeu apenas R$ 212,83 por habitante.

A Lei Complementar no. 173, de 27 de maio de 2020 estabelece o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus SAR-Cov2 (Covd-19), entre eles os recursos “a serem aplicados preferencialmente em ações de enfrentamento da calamidade pública decorrente da pandemia”

Manaus é a segunda capital que menos recebeu recursos

A imprensa nacional, como o Jornal Nacional, Folha de S. Paulo e o portal Poder 360 repercutiram os valores repassados pelo Governo Federal.

A Folha de S. Paulo diz em sua matéria:

Embora o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tenha ressaltado dados do envio de recursos para Manaus no ano passado, a cidade foi a segunda capital que menos recebeu verba federal numa comparação de acordo com o número de habitantes.

Considerando o valor do Portal da Transparência, de R$ 2,36 bilhões, a que consta no Portal da Transparência, o valor por habitante da capital, Manaus, seria de R$ 1.063,40.

O repasse per capita para Manaus só superou segundo a reportagem – por pouco – o do Rio de Janeiro (RJ), que tem um orçamento próprio mais robusto que o da capital amazonense.

Após o sistema de saúde de Manaus entrar em colapso, o governo Bolsonaro iniciou uma operação para se afastar da responsabilidade do caos na região.

O Portal Poder 360 diz em sua manchete que Bolsonaro usa número inflado para defender atuação do governo federal no AM.

*Matéria atualizada 1as 20h para inclusão da repercussão na imprensa nacional e do valor por habitante, se considerado os calores repassados para a capital, Manaus.

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Derrubada teto de gastos deve piorar o caos com a cheia no interior

Os municípios do interior do Amazonas se preparam para uma cheia histórica e podem ser os mais prejudicados caso haja aprovação do texto original da PEC Emergencial.

26 de fevereiro de 2021

Citando injustiça e ‘likes’, Marcelo Ramos defende PEC da Impunidade

Para Marcelo Ramos, quem é contra a PEC que limita as possibilidades de prisão de parlamentares age com 'absoluta injustiça' ao se referir ao texto como 'PEC da Impunidade'.

26 de fevereiro de 2021

Nas redes sociais, Jaiza Fraxe fala em vacina para animais domésticos

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

26 de fevereiro de 2021

Adail Filho e a longa agonia do município mais rico do interior do Amazonas

O ex-prefeito de Coari, Adail Filho e o vice Keitton Pinheiro recorrem sobre a decisão do TRE-AM que determinou a cassação da candidatura por inelegibilidade.

26 de fevereiro de 2021

Câmara Federal começa a discutir agora projeto da ‘impunidade parlamentar’

A chamada PEC da Impunidade torna mais difícil a prisão de um parlamentar flagrado cometendo crimes, como foi o caso do deputado Daniel Silveira (PSL/RJ), semana passada

26 de fevereiro de 2021

Sem pauta e sem quórum deputados estaduais se limitam à falácia

Hoje, o alvo da base opositora foi uma viagem de Wilson Lima a Brasília. A Aleam, no ano passado, gastou com esses serviços R$ 11,3 milhões

25 de fevereiro de 2021

Sílvia Tuma é a nova corregedora do Ministério Público do Amazonas

Nova corregedora-geral terá mandato de dois anos e será responsável por fazer o controle interno das atividades de procuradores e promotores de Justiça do Amazonas

25 de fevereiro de 2021

Governo teve que fretar voo para buscar doses de vacina no Amapá

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

25 de fevereiro de 2021