fbpx

sábado, 23 de outubro de 2021

Anvisa recomenda que Bolsonaro e comitiva cumpram quarentena

Presidente esteve em várias oportunidades com o Ministro da Saúde, que testou positivo para Covid-19 e ficou em Nova York cumprindo quarentena.

22 de setembro de 2021

Compartilhe

Bolsonaro chegou ao Brasil na manhã desta quarta-feira e já tem um compromisso públicos por volta das 16h, em Brasília (Foto: Reprodução)

Diante da notícia da contaminação do Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pelo novo coronavírus, bem como o de  um outro integrante da comitiva, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou que todos aqueles que viajaram com Jair Bolsonaro a Nova York cumprissem quarentena de 14 dias, a começar pelo próprio presidente. O presidente Jair Bolsonaro diz não ter se vacinado contra o coronavírus.

Bolsonaro chegou a Brasília no início da manhã desta quarta-feira (22). O horário previsto para o desembarque era às 7h. Na agenda do chefe do Planalto consta apenas um compromisso. Às 16h ele tem uma reunião com o subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência, Pedro Cesar Sousa, mas não foi divulgado se o encontro será presencial ou virtual.

No comunicado, a Anvisa pede que todos os integrantes da comitiva permaneçam em isolamento pelo período de 14 dias, conforme prevê o protocolo definido pelo Ministério da Saúde. A agência afirma ainda que as recomendações para todos que tiveram contato com Queiroga foram encaminhadas à Casa Civil da Presidência.

Além do isolamento, outras três recomendações foram feitas: desembarque no Brasil que exponha o mínimo possível outros ambientes e pessoas; que o isolamento seja cumprido na mesma cidade do desembarque e que o deslocamento só seja feito depois que encerrado o período de transmissibilidade do vírus e que novos testes sejam feitos em solo brasileiro.

O ministro Queiroga, que na noite passada foi filmado fazendo gestos obscenos para manifestantes contrários ao governo Bolsonaro, esteve ao lado do presidente da República e de outros ministros que integram a comitiva por vezes sem máscara. O ministro também participou de uma reunião com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, na segunda-feira (20), um dia antes de testar positivo para a doença.

Com informações do Congresso em Foco

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Após viagens na pandemia e diagnóstico de Covid-19, Assis volta à CMM

Vereador chamava a atenção de pessoas por aglomerações e o não uso de máscara, mas na Pandemia emendou duas viagens seguidas em agosto e voltou pra Manaus com Covid-19.

22 de outubro de 2021

Ex-ministro Esteves Colnago assumirá Secretaria de Tesouro e Orçamento

A nomeação foi confirmada há pouco pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em declaração conjunta ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

22 de outubro de 2021

Presidência ou Senado? Sérgio Moro confirma filiação ao Podemos

O ex-juiz deve decidir se concorrerá à Presidência ou ao Senado em breve. A expectativa dentro do partido é que Moro concorra ao Palácio do Planalto.

22 de outubro de 2021

Precatórios: mudanças no teto de gastos, vacinas e Auxílio Brasil

O relator, deputado Hugo Motta, destacou que a aprovação é importante para garantir o Auxílio Brasil, com a previsão de R$ 400 para atender 17 milhões de famílias em 2022.

22 de outubro de 2021

Magistrados do TJAM custaram quase 50 mil em 2020, diz CNJ

Relatório Justiça em Números, produzido pelo Conselho Nacional de Justiça, apresenta números detalhados da atividade dos tribunais brasileiros em 2020.

22 de outubro de 2021

Grupo Samel se posiciona sobre estudo com a proxalutamida

Diretoria do grupo Samel explicou, em direito de resposta obtido na Justiça contra o jornal O Globo, qual papel da empresa na pesquisa com medicamento proxalutamida.

22 de outubro de 2021

Senado aprova PL que prevê repasse de R$ 2 bilhões para Santas Casas

As entidades a serem beneficiadas são aquelas que complementam as operações do SUS, recebendo demandas do sistema público. O texto ainda precisa ser votado na Câmara.

22 de outubro de 2021

Governo pede correção na autorização de empréstimo de R$ 452 milhões

Governo alegou que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) solicitou garantias mais sólidas para a celebração do contrato entre as partes.

22 de outubro de 2021