fbpx

domingo, 23 de janeiro de 2022

Aliança Podemos-União Brasil mexe no tabuleiro da eleição no Amazonas

Sérgio Moro costura uma aliança com o PSL, uma das pontas que formará o novo partido União Brasil. Se concretizada, aliança mexe com a posição de caciques do Estado.

6 de janeiro de 2022

Compartilhe

Ensaio da aliança Podemos-União Brasil acontecerá nesta semana quando Moro visitará Pernambuco na companhia de Luciano Bivar, do PSL, virtual candidato a vice na chapa dele (Foto: Reprodução)

Uma aliança entre o Podemos, partido que lançará o ex-juiz Sérgio Moro como candidato à presidência da República, e o União Brasil (UB), partido que surgirá da união do PSL e o DEM, terá consequências no cenário da eleição estadual neste ano.

Essa aliança será posta na vitrine nesta semana, quando Moro visitará Pernambuco na companhia do presidente do PSL e do futuro UB, deputado federal Luciano Bivar, virtual candidato a vice na chapa do ex-juiz federal.

No Amazonas, o PSL tem como estrelas os delegados Pablo, que é deputado federal, e Péricles, deputado estadual. O DEM é comandado pelo secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, candidato a deputado federal e um dos articuladores da candidatura do ex-governador Amazonino Mendes pelo UB.

Há ainda indícios de que é Pauderney quem presidirá o União Brasil.

Pablo e Péricles são bolsonaristas de primeira hora, mas estão seguindo rumos diferentes para se garantirem nos parlamentos. Pablo tem sido visto ao lado do senador Eduardo Braga (MDB), candidato ao Governo do Estado que deverá apoiar a candidatura do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT). Péricles deve trocar o PSL pelo PL e seguir apoiando a candidatura de Bolsonaro.

“Vou para onde estiver o presidente”, resume Péricles, que no novo partido deverá apoiar a candidatura do governador Wilson Lima (PSC). “Ainda não tenho uma definição”, desconversa Pablo, que não confirma ida para o União Brasil, que vai de Amazonino e Moro.

Desafio para o Podemos

Pelo lado do Podemos a situação é ainda mais incerta, pois o partido perdeu os principais quadros eleitos em 2018. Os deputados Wilker Barreto e Dermilson Chagas deixaram o partido e devem acompanhar Amazonino Mendes no UB e no apoio a Moro. O mesmo deve acontecer com os vereadores Amon Mandel e Professora Jacqueline, que também deixaram o partido em 2021.

Todos saíram por discordar da nova orientação do partido, que foi assumido pelo deputado Abdalla Fraxe, que tende a seguir com Wilson Lima e Bolsonaro.

O primeiro teste para a confirmação deste cenário acontecerá em 28 de fevereiro, quando os partidos que forem disputar a eleição organizados em federações deverão comunicar essa condição ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Uma federação partidária tem caráter nacional e, assim, o quadro estadual ficará sujeito às articulações que acontecem em nível nacional.

“Será uma eleição diferente, com características que ainda não estão totalmente claras”, diz o cientista político Moacir Santos.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Prefeito de Manaus, David Almeida, testa positivo para Covid-19

Esta é a segunda vez que David Almeida (Avante) foi diagnosticado com Covid-19. A primeira foi em setembro de 2020, durante a pré-campanha para prefeito de Manaus.

22 de janeiro de 2022

Governo vai enviar doses pediátricas para estados com baixos estoques

Remessa emergencial de vacinas para crianças será enviada a estados com estoques abaixo das 40 mil doses. Segundo o Ministério da Saúde, doze estados estão nessa situação.

22 de janeiro de 2022

‘De novo’: Bolsonaro minimiza números de mortes de crianças por Covid

Bolsonaro voltou a citar remédios sem eficácia comprovada contra o coronavírus e disse que o número de mortes de crianças pela doença foram insignificantes.

22 de janeiro de 2022

Ministério da Saúde prorroga contrato do Programa Mais Médicos em Manaus

O contrato seria encerrado no final deste mês, mas foi prorrogado a pedido da Prefeitura por conta do aumento dos atendimentos por Covid-19 e outras síndromes respiratórias.

22 de janeiro de 2022

Em Manaus, Queiroga defende vacinação mas critica passaporte vacinal

Marcelo Queiroga pediu esforço dos estados para aumentar os níveis de vacinação, mas criticou a adoção do passaporte vacinal ao dizer que o documento não ampliaria os números

22 de janeiro de 2022

Ciro diz que falhas do PT são responsáveis pela vitória de Bolsonaro

Na sua avaliação, os presidentes do PT não diferem de Bolsonaro em suas agendas econômicas, criticadas por não estabelecer políticas de tributação de grandes fortunas.

22 de janeiro de 2022

Enchente 2022: Governo do Estado institui Grupo de Ações Coordenadas

As 27 instituições integrantes do Grupo de Ações Coordenadas utilizarão seus recursos e infraestrutura já existentes para atuação integrada aos demais membros.

22 de janeiro de 2022

Eduardo Bolsonaro e Mário Frias atacam publicamente os irmãos Weintraub

Eduardo Bolsonaro e Mário Frias trocaram farpas nas redes sociais com os irmãos Weintraub, agora ex-aliados do presidente Jair Bolsonaro e que estão de volta ao País.

22 de janeiro de 2022