fbpx

sexta, 01 de julho de 2022

Adjuto critica Hissa e pede um PDT mais forte para a eleição 2022

Único deputado do PDT na Assembleia Legislativa, Adjuto Afonso sugere mudanças na direção do partido no Amazonas, hoje exercida pelo ex-deputado federal Hissa Abrahão.

12 de novembro de 2021

Compartilhe

deputado estadual Adjuto Afonso (PDT) (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Adjuto Afonso (PDT) criticou, nesta quinta-feira (11), o presidente do Diretório Estadual do partido, o ex-deputado federal Hissa Abrahão, e defendeu que a sigla tenha uma nova postura para a eleição do próximo ano. “O PDT é um partido grande, tem história, é o partido de Brizola (Leonel), mas aqui no Amazonas está pequeno, quase sem representatividade”, avaliou, acrescentando que nos Estados da Região Norte somente no Amazonas o PDT tem baixa representatividade nos parlamentos.

Adjuto Afonso avalia que, devido a reforma eleitoral aprovada na Câmara Federal em setembro, o PDT precisará atrair nomes fortes para formar uma chapa com grande potencial de votos se quiser eleger alguém. “É isso que não temos no momento, não conseguimos atrair bons nomes porque não passamos segurança de que cumpriremos nossa parte”, disse, citando como exemplo o nome do ex-deputado Luiz Castro (Rede). “Poderíamos ter o Luiz no partido, ele tem muito voto no interior, poderia estar conosco, mas ele não tem confiança no nosso projeto”, disse.

A reforma eleitoral a qual o deputado se refere acabou com as coligações e redefiniu os porcentuais de votos que cada partido terá de obter para eleger um parlamentar, tornando a eleição muito mais difícil.

Passado complicado

Adjuto criticou Hissa por escolhas que considerou erradas no passado e que poderão ser repetidas nas próximas eleições. Ele lembrou que em 2018, quando o ex-governador Amazonino Mendes disputava a reeleição pelo PDT, Hissa facilmente se elegeria deputado federal, mas na última hora optou por disputar uma vaga no Senado.

Nessa mexida ele irritou Amazonino, que apoiava na época a candidatura do ex-prefeito Alfredo Nascimento (PL) e acabou saindo do PDT, complicando a vida do delegado federal Wesley Aguiar, então candidato do partido ao Senado e deslocado para a disputa de deputado federal. “Agora ele está falando em ser candidato ao Governo do Estado, não sei…ele muda toda a hora”, criticou.

Sobre o interesse em assumir a presidência do PDT no Amazonas, Adjuto Afonso disse que isso não está em seus planos e que acertou com o presidente nacional do partido, Carlos Luppi, que o presidente não poderá ser candidato a nenhum cargo eletivo. “Se o presidente for candidato, óbvio que alguém vai dizer que ele puxou a sardinha pro lado dele.”

O outro lado

Ao RealTime1, Hissa Abrahão considera que a missão do momento é construir um bom palanque no Amazonas para o presidenciável Ciro Gomes e acrescenta que a ajuda de Adjuto Afonso neste sentido será muito importante e bem vinda. “Fico feliz em saber que o deputado quer ajudar o PDT nessa missão, de tornar o partido forte, inclusive com a filiação de aliados dele no interior, onde me parece que ele tem um irmão prefeito. Será muito bom filiar estes quadros”, respondeu Hissa.

Sobre a vinda do presidente Carlos Luppi, em dezembro, Hissa disse que se trata de um trabalho rotineiro o de visitar os diretórios estaduais, organizar os palanques e as alianças mas, se for o caso, ele até abre mão da presidência do PDT amazonense para a construção de um partido forte e competitivo nas eleições. Hissa também confirmou que será candidato, mas ainda não está definido se a deputado estadual ou federal.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Cidade recebe honraria e diz que homenagem o motiva a trabalhar mais

O presidente da Aleam destacou que a homenagem – realizada pela CMM – é um dos momentos mais emocionantes de sua vida e ressaltou que busca fazer política do bem.

1 de julho de 2022

Shádia e Tadeu lideram preferência de David para compor vice de Wilson

Como forma de recompensar o amigo Sabá Reis, o prefeito estaria planejando turbinar a campanha do filho de Sabá, David Reis, à Câmara Federal.

1 de julho de 2022

Com Chico na disputa ao Senado, Menezes perde força entre bolsonaristas

O Avante marcou para a segunda (4) a confirmação do nome de Chico Preto na disputa pelo Senado. A decisão enfraquece o sonho de Menezes de brigar por uma vaga no Senado.

1 de julho de 2022

Pragmatismo pesa mais que ideologia nas alianças para as eleições de 2022

Diferente de 2018, quando houve candidaturas com peso maior da ideologia, as alianças no Amazonas são marcadas pela praticidade e divergem em alguns casos das federações.

1 de julho de 2022

Amazonas nunca elegeu candidato assumidamente LGBTQIA+

Para o cientista político Carlos Santiago, a sociedade brasileira ainda não está representada de forma adequada nos parlamentos e nos governos brasileiros.

1 de julho de 2022

Wilson e David anunciam construção do complexo viário da Bola do Produtor

O prefeito disse que apesar de o Governo estar proibido de entregar obras a partir de amanhã, vai lembrar por onde passar da parceria com o Estado.

1 de julho de 2022

Em federações, cada partido deverá cumprir cota feminina separadamente

Determinação do TSE veio após questionamento feito pela federação PT, PCdoB e PV sobre a possibilidade de o percentual mínimo de 30% ser cumprido pela federação como um todo.

1 de julho de 2022

Entenda como os minions viraram apelido para os apoiadores de Bolsonaro

Personagens amarelos da franquia "Meu Malvado Favorito", eles obedecem cegamente às ordens do supervilão da vez, tendo servido desde um tiranossauro, até Napoleão e Drácula.

1 de julho de 2022