terça-feira, 23 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

PGR pede prisão de Sérgio Moro por calúnia contra Gilmar Mendes

Senador foi filmado insinuando vendas de habeas corpus pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes. Moro pode perder o mandato por causa da 'brincadeira'.
COMPARTILHE
Sérgio Moro
Sérgio Moro (Foto: Reprodução)

A subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo denunciou o senador Sergio Moro ao Supremo Tribunal Federal por calúnia em razão do vídeo em que o ex-juiz da Lava Jato afirma: “Isso é fiança para comprar um habeas corpus do Gilmar Mendes”.

Previsto no artigo 138 do Código Penal, o crime de calúnia tem pena de detenção, de seis meses a dois anos, e multa. Ainda há previsão de agravantes, no caso de vítimas com mais de 60 anos, como é o caso de Gilmar Mendes.

A acusação tem como base o vídeo de oito segundos que viralizou nas redes sociais na sexta-feira, 14. A gravação foi feita durante uma festa junina. Inicialmente foi compartilhado um trecho editado da mesma.

Depois, foi publicado um vídeo em que a mulher de Moro, a deputada Rosângela Moro também aparece. Eles participavam da brincadeira de ‘cadeia’, quando Moro fez a declaração que motivou a denúncia.

Versão de Moro

“Os fragmentos do vídeo editado e divulgado por terceiros não revelam qualquer acusação contra o Ministro Gilmar Mendes. O Senador Sergio Moro sempre se pronunciou de forma respeitosa em relação ao Supremo Tribunal Federal e seus Ministros, mesmo quando provocado ou contrariado. Jamais agiu com intenção de ofender ninguém e repudia a denúncia apresentada de forma açodada pela PGR, sem base e sem sequer ouvir previamente o Senador.”

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Do Estadão Conteúdo

Leia Mais:

COMPARTILHE