domingo, 21 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Nair Blair associa falta de beleza a feminicídio e fala repercute

A declaração da candidata gerou polêmica no Twitter. Em entrevista, ela defendeu um auxílio permanente de R$ 1,5 mil, sendo metade desse valor para cuidados com a beleza.
COMPARTILHE
Nair Blair questiona a quantidade de secretarias e diz que fará cortes em pastas, caso seja eleita (Foto: Reprodução)
Ao propor o "auxílio beleza" para mulheres, Nair Blair defendeu que cuidar do cabelo, das unhas e dos cílios não é vaidade, uma necessidade feminina (Foto: Reprodução/RT1)

A declaração da empresária Nair Blair (Agir) em atribuir os índices de feminicídio e violência doméstica a falta de recursos por parte das mulheres para cuidar da beleza repercutiu no Twitter.

A fala da candidata a governadora do Amazonas ocorreu durante uma entrevista à TV A Crítica, após defender a criação de um auxílio permanente de R$ 1,5 mil por família, sendo metade desse valor exclusivo para alimentação e o restante para investir na estética.

Na ocasião, a candidata disse que uma “mulher com a unha feita e cabelo arrumado não arruma confusão com ninguém”. Ela afirmou que a proposta tem impacto social no feminicídio e que “boa parte da violência doméstica que ocorre com essas mulheres se dá por conta da falta de recursos para ter esses cuidados devidos”.

Após a publicação do trecho da entrevista pelo apresentador da emissora que entrevistou Nair, o primeiro comentário no post é da juíza federal Jaíza Fraxe que escreveu: “As mulheres são vítimas de feminicídio porque não vão ao salão? Qual a fonte idônea dessa pesquisa?”.

Outro comentário questiona “Feminicídio é consequência do desleixo feminino com a aparência? Então, o varão está praticamente escusado, né?”.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

O restante das manifestações na publicação são de surpresa, incredulidade e ironia.

Nair Blair teve a candidatura negada pela Justiça Eleitoral e concorre com o registro ‘sub judice’.

Confira a publicação aqui.

Da Redação

Leia Mais:

COMPARTILHE