domingo, 14 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Manaus precisa de programa habitacional, afirma senador Omar Aziz

O déficit habitacional na capital amazonense é estimado em 100 mil moradias. O compromisso inicial do governo federal é liberar recursos para apoiar a construção de 5 mil.
COMPARTILHE
Omar Aziz Covid-19

O senador Omar Aziz (PSD-AM) defendeu, nesta sexta-feira (17), a criação de um programa habitacional robusto para atender a demanda de famílias sem moradia em Manaus. Ele disse que o presidente Lula se comprometeu em construir 5 mil unidades habitacionais no estado, dentro do programa Minha Casa, Minha Vida.

O déficit habitacional na capital amazonense é estimado em 100 mil moradias. O compromisso inicial do governo federal é liberar recursos para apoiar a construção de 5 mil, em parceria com a Prefeitura de Manaus.

“Precisamos ter um programa habitacional e tenho certeza que o prefeito David vai construir muitas casas, pois há um compromisso do Presidente Lula em ajudar nessa questão. É importante o Ministério Público Estadual agir, pois ele é também responsável por isso, fazer uma força-tarefa com a Prefeitura, Governo do Estado e a Justiça para que se cumpra o código de postura da cidade, para que se cumpra as leis. A responsabilidade é de todos, sei que o prefeito faz o possível, mas temos um trabalho muito grande pela frente”, afirmou Omar.

A proposta de construção de novas unidades habitacionais em Manaus foi incluída no pacote de socorro entregue pelo prefeito David Almeida (Avante) para retirar famílias que residem em áreas de riscos e que vivem sob ameaça constante com o período de chuvas intenso, deste ano.

Os pedidos de socorro apresentados ao governo federal não foram bem esclarecidos pela Prefeitura, que informou as áreas prioritárias sem dizer em que bairros os projetos devem ser realizados, nem o impacto social previsto.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Segundo a prefeitura, espera por verbas federais para obras em 62 áreas de altíssimo risco na capital amazonense. Os locais também não foram divulgados, nem o plano de trabalho destinado a realocação de famílias.

Da Redação

Leia mais:

COMPARTILHE